Publicidade

Estradas bloqueadas: TCU determina que PRF explique suposta omissão

Ministro Benjamin Zymler deu 15 dias para corporação prestar esclarecimentos sobre atuação em rodovias

Estradas bloqueadas: TCU determina que PRF explique suposta omissão
Estradas bloqueadas: TCU determina que PRF explique suposta omissão
Publicidade

O Tribunal de Contas da União (TCU) determinou que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) explique possível omissão no combate aos bloqueios e interdições em rodovias por manifestantes bolsonaristas. 

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

A decisão do ministro Benjamin Zymler atende a um pedido do Ministério Público junto ao TCU (MPTCU) e dá 15 dias para que a corporação preste esclarecimentos. Há três semanas, desde o fim do segundo turno das eleições presidenciais, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL), inconformados com o resultado das urnas, questionam a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). 

"Com base em notícias veiculadas na mídia e vídeos postados em redes sociais, o MPTCU aponta suposta omissão da PRF no cumprimento de suas obrigações constitucionais e legais, ao não atuar para desbloquear pontos de vias federais tomados por caminhoneiros e manifestantes favoráveis ao presidente Jair Bolsonaro", argumenta o MPTCU. 

"A PRF, além de supostamente se omitir na tomada de providências, os seus dirigentes e agentes fiscalizadores estariam sinalizando apoio aos caminhoneiros, ao não desmontar os bloqueios nas estradas, em possível descumprimento de decisão do STF", acrescenta. 

No dia 1º de novembro, por unanimidade, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) confirmaram a decisão do ministro Alexandre de Moraes, que determinou o desbloqueio imediato das rodovias pelo país. A multa em caso de descumprimento seria de R$ 100 mil por hora, e poderia também resultar na prisão do diretor-geral da PRF em caso de "omissão e inércia". 

No despacho do TCU, a Corte determina que a PRF apresente as seguintes informações: 

a) documentos com o planejamento das ações operacionais da PRF para os dias 30/9, 1º/10, 2/10/2022 (eleição 1º turno) e para os quatro dias seguintes ao dia 2/10, com as ações efetivamente realizadas;

b) documentos com o planejamento das ações operacionais da PRF para os dias 28/10, 29/10, 30/10/2022 (eleição 2º turno) e para os quatro dias seguintes ao dia 30/10, com as ações efetivamente realizadas;

c) número de efetivo de pessoal disponível, por cidade/estado/área de abrangência, por turno e dia, entre 24/9 e 4/11/2022;

d) a atuação da PRF, apontando os elementos comprobatórios, nos dias 30/10/2022 e quatro dias seguintes (31/10, 1º/11, 2/11 e 3/11), "considerando os vídeos que vieram a público nas redes sociais com comportamento dos agentes públicos, e a decisão do STF que reputou, a priori, omissa, ilegal e inconstitucional a atuação do órgão e de seus agentes";

e) as medidas adotadas e a adotar para apurar eventual ação ilegal de seus dirigentes e agentes operacionais, apontando os elementos comprobatórios;

f) demais esclarecimentos que considerar pertinentes tendo em vista os fatos e pedidos formulados na representação do MPTCU, em especial o apontamento de suposto descumprimento de decisão do Supremo Tribunal Federal

"Considerando a gravidade dos eventos antidemocráticos e a sua dimensão, e a eventual omissão da PRF e de seus dirigentes e agentes, propõe-se realizar diligência ao órgão", diz a decisão de Zymler. Leia a íntegra:

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
tcu
prf
omissão
bloqueios
rodovias
estradas
caminhoneiros
protestos
justiça

Últimas notícias

Brasil Agora: governo terá de cortar gastos, mas Lula resiste; Trump, o atentado e a convenção

Brasil Agora: governo terá de cortar gastos, mas Lula resiste; Trump, o atentado e a convenção

Confira essas e outras notícias que serão destaque nesta quarta-feira (17)
+Milionária sorteia prêmio de R$ 245 milhões nesta quarta-feira (17)

+Milionária sorteia prêmio de R$ 245 milhões nesta quarta-feira (17)

Apostas podem ser feitas até as 19h em casas lotéricas ou pela internet
Hóspedes são encontrados mortos em hotel 5 estrelas na Tailândia

Hóspedes são encontrados mortos em hotel 5 estrelas na Tailândia

Polícia aponta para envenenamento com cianeto; corpos são de cidadãos vietnamitas
Carpinteiro atingido por estaca de madeira na cabeça deixa o CTI

Carpinteiro atingido por estaca de madeira na cabeça deixa o CTI

Vitor Soares do Nascimento precisou passar por cirurgia de emergência para retirada do objeto; quadro de saúde é estável
Com R$ 362 milhões, "Divertida Mente 2" se torna maior arrecadação em bilheterias da história no Brasil

Com R$ 362 milhões, "Divertida Mente 2" se torna maior arrecadação em bilheterias da história no Brasil

Nova animação da Disney/Pixar já foi assistida por 18 milhões de espectadores
Nota Fiscal Paulista libera R$ 46,5 milhões em créditos; veja como resgatar

Nota Fiscal Paulista libera R$ 46,5 milhões em créditos; veja como resgatar

Valor é referente às compras realizadas em março de 2024 e ficará disponível para transferência por um ano
SBT News na TV: Chiquinho Brazão volta a alegar inocência no assassinato de Marielle

SBT News na TV: Chiquinho Brazão volta a alegar inocência no assassinato de Marielle

Confira o que foi notícia ao longo do dia e os assuntos que serão destaque nesta quarta-feira (17); assista!
EUA: jovem armado com fuzil é preso perto de convenção republicana

EUA: jovem armado com fuzil é preso perto de convenção republicana

Detenção ocorreu fora do perímetro de segurança do evento; suspeito não tinha autorização de porte
Entrevista de Biden à NBC "não convenceu ninguém", afirma analista político

Entrevista de Biden à NBC "não convenceu ninguém", afirma analista político

Arick Wierson avaliou o desempenho do presidente dos Estados Unidos, marcado por respostas desencontradas e dificuldade na comunicação
Supremo atende governo e Congresso e dá mais tempo para desoneração na folha

Supremo atende governo e Congresso e dá mais tempo para desoneração na folha

Ministro Fachin deu prazo para solução até 11 de setembro; Senado quer concluir votação em agosto
Publicidade
Publicidade