Publicidade

STF decide manter poder de requisição dos defensores públicos

Prerrogativa ajuda defensorias a garantirem acesso à Justiça para a população mais vulnerável

STF decide manter poder de requisição dos defensores públicos
STF decide manter poder de requisição dos defensores públicos
Publicidade

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria nesta 6ª feira (18.fev) para manter o poder das Defensorias Públicas de requisitar documentos de autoridades e da administração pública. Tal poder ajuda as defensorias a garantirem acesso à Justiça para a população mais vulnerável.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

O julgamento, que foi retomado no último dia 11 de fevereiro, ocorre em plenário virtual. O prazo para a inserção dos votos dos ministros no sistema eletrônico do STF termina nesta 6ª. Até o momento, os ministros Edson Fachin, Alexandre de Moraes, Gilmar Mendes, Rosa Weber, Ricardo Lewandowski, André Mendonça e Dias Toffoli votaram contra as ações que afirmam que a prerrogativa do poder de requisição dos defesores é inconstitucional. 

As Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADIs) são de autoria da Procuradoria-Geral da República (PGR). O argumento é de que a requisição é feita sem autorização judicial, e esse mesmo poder não é igualmente atribuído "aos advogados, ou sequer aos advogados públicos em geral".

Para o ministro Edson Fachin, "reconhecer a atuação da Defensoria Pública como um direito que corrobora para o exercício de direitos é reconhecer sua importância para um sistema constitucional democrático (...)". 

Em seu voto, o ministro Alexandre de Moraes afirma que, de fato, o poder de requisição da Defensoria Pública não tem expressa previsão constitucional. No entanto, diz que essa possibilidade não está vedada à eventual previsão legal, "desde que atenda a parâmetros de razoabilidade, proporcionalidade e adequação, em absoluto respeito aos direitos e garantias individuais e coletivas de terceiros, eventualmente afetados pelo uso dessa prerrogativa".

A ministra Cármen Lúcia, por outro lado, defendeu a manutenção da prerrogativa em casos de tutela coletiva.

Para o presidente da Associação Nacional dos Defensores Públicos Federais (Anadef), Eduardo Kassuga, o poder de requisição não é um privilégio para as defensorias, mas sim uma possibilidade de concretização do acesso à Justiça pela população. 

"O serviço da Defensoria Pública é universal para quem comprovar a hipossuficiência de recursos. Imagine uma senhora de mais de 70 anos que, infelizmente, não teve oportunidade de ser alfabetizada e pede um benefício que lhe foi negado pelo INSS. Ela entra então no atendimento da Defensoria Pública, como várias outras pessoas que compõem essa alta demanda. Como é que eu viro para essa senhora e digo 'vai lá na agência do INSS e me traga o documento X,Y e Z?'", argumenta. 

"Se eu fizer isso, sabemos que a pessoa dificilmente tem como compreender exatamente o documento que a gente precisa, porque ela se encontra numa situação de vulnerabilidade informacional", arremata. 

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
stf
defensorias públicas
edson fachin
alexandre de moraes
gilmar mendes
rosa weber
ricardo lewandowski
poder de requisição
pgr
aras
justiça

Últimas notícias

Bombeiros combatem seis focos de incêndios florestais no Pantanal (MS)

Bombeiros combatem seis focos de incêndios florestais no Pantanal (MS)

Fogo se intensificou no fim de semana por conta das condições climática
"Quem se assustou que tome um chá de camomila", diz Maduro após Lula comentar "banho de sangue"

"Quem se assustou que tome um chá de camomila", diz Maduro após Lula comentar "banho de sangue"

Maduro também perguntou ao público: "Vocês querem que chegue ao poder um Milei? Que chegue um Bolsonaro?"
Resultado Mega-Sena 2752: ninguém acerta dezenas e prêmio acumula para R$ 65 milhões

Resultado Mega-Sena 2752: ninguém acerta dezenas e prêmio acumula para R$ 65 milhões

Cinco pessoas acertaram a quina e levaram R$ 51.676,02 cada
Macron recusa nomeação de primeira-ministra indicada pela esquerda

Macron recusa nomeação de primeira-ministra indicada pela esquerda

Presidente francês disse que só tomará decisão após Jogos Olímpicos
"A Caverna Encantada": conheça a nova novela do SBT que promete emoção e mistério

"A Caverna Encantada": conheça a nova novela do SBT que promete emoção e mistério

Com uma história repleta de mistérios, confusões, diversão, amor e fé, a trama promete conquistar toda a família brasileira
Grupos palestinos assinam acordo para reconstruir a Faixa Gaza

Grupos palestinos assinam acordo para reconstruir a Faixa Gaza

Formação da comunidade foi acordada nesta terça-feira (23), na China
Cientistas descobrem produção de oxigênio no fundo do mar que pode mudar o que sabemos da origem da vida

Cientistas descobrem produção de oxigênio no fundo do mar que pode mudar o que sabemos da origem da vida

Estudo publicado na revista Nature Geoscience mostra que há indícios de produção do gás mesmo sem fotossíntese
Eduardo Campos vai receber título de cidadão paulistano 10 anos após a morte

Eduardo Campos vai receber título de cidadão paulistano 10 anos após a morte

Prefeito de Recife, João Campos representará o pai na cerimônia
Suspeito morre após troca de tiros com a polícia na zona sul de São Paulo

Suspeito morre após troca de tiros com a polícia na zona sul de São Paulo

Policiais do GOE afirmam que realizavam patrulhamento na região, quando foram recebidos por disparos de arma de fogo
Brasil busca recorde de pódios nas Olimpíadas de Paris

Brasil busca recorde de pódios nas Olimpíadas de Paris

Rayssa Leal, Rebeca Andrade, Gabriel Medina e outros atletas podem contribuir para o país a garantir ainda mais medalhas na competição
Publicidade
Publicidade