Publicidade

FALSO: É falso que maior comércio popular do Nordeste tenha falido; feira mostrada em vídeo funciona normalmente

Confira a verificação realizada pelos jornalistas integrantes do Projeto Comprova

FALSO: É falso que maior comércio popular do Nordeste tenha falido; feira mostrada em vídeo funciona normalmente
Projeto Comprova/Divulgação
Publicidade

FALSO: É falso que o maior comércio popular de roupas do Nordeste faliu e que haveria responsabilidade do governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no suposto fechamento de lojas, como alega um vídeo publicado no TikTok. A gravação em questão foi feita em um centro comercial na cidade de Santa Cruz do Capibaribe, em Pernambuco, que não faliu e continua funcionando normalmente.

---

Conteúdo investigadoPost no TikTok, com o título "capital da moda faliu, faz o L", apresenta um homem reagindo a um vídeo em que uma pessoa circula por um centro comercial e informa estar na cidade de Santa Cruz do Capibaribe. No estabelecimento, segundo o vídeo, as lojas teriam falido por responsabilidade do governo Lula, uma vez que a situação na gestão de Jair Bolsonaro (PL) seria diferente. No vídeo, é feita uma relação direta entre a suposta falência com o número de votos dados por eleitores do Nordeste a Lula na última eleição. "Aqui é o maior comércio popular de roupa do Nordeste. Faliu. Lojas vazias, lojas com placas de aluguel, povo desesperado, falência total. Tire suas próprias conclusões. Você vai assistir agora um cenário terrível", diz o autor da publicação.

Onde foi publicado: TikTok.

Saiba mais:
>> Acesse o SBT Comprova
>> Acesse as verificações e informações do SBT News De Fato
>> Leia as últimas notícias no portal SBT News

Conclusão do Comprova: São falsas as alegações de que o maior comércio popular de roupa do Nordeste faliu e que o fechamento de lojas teria relação com a eleição de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Publicações reproduzem um homem andando por um estabelecimento comercial em Santa Cruz do Capibaribe, em Pernambuco, como justificativa para as alegações.

O Comprova identificou que o centro comercial faz parte do empreendimento Santa Cruz Mart Moda Hotéis, e entrou em contato com Walter Botelho, um de seus diretores administrativos. Ele afirmou que o centro comercial não está falido ou fechado e explicou que o local funciona todos os dias em horário comercial, mas que há dias específicos que a movimentação é mais forte. O vídeo foi gravado quando não era dia de feira e, por isso, a movimentação era menor. Ele afirma, no entanto, que o centro comercial passa por dificuldades, mas que o "polo de confecções tem suas temporadas altas e baixas".

Botelho também explicou as circunstâncias em que o vídeo investigado aqui foi gravado. Segundo ele, o autor das imagens foi abordado pela administração enquanto gravava pela segunda vez no local. "Ele esclareceu falando que fez sem intenção de prejudicar nosso estabelecimento. Mediante essa fala, pedi para o mesmo que fizesse mais um vídeo para se retratar do primeiro vídeo", disse Botelho.

O Sindicato das Empresas do Comércio de Bens e Serviço de Santa Cruz do Capibaribe reforçou que o estabelecimento funciona há anos e nunca fechou. "Mart Moda não está fechado e nunca fechou! É um ponto comercial que existe há muitos anos e que serve mais como um local de distribuição", afirmou em comunicado. O sindicato afirmou ainda que o local não é o maior comércio popular de roupas do Nordeste, como alegado no vídeo. Na realidade, disse a instituição, este título seria do Modas Center, também em Santa Cruz do Capibaribe, que recebe aproximadamente 400 ônibus com turistas e compradores toda semana.

Falso, para o Comprova, é o conteúdo inventado ou que tenha sofrido edições para mudar o seu significado original e divulgado de modo deliberado para espalhar uma falsidade.

Alcance da publicação: O Comprova investiga os conteúdos suspeitos com maior alcance nas redes sociais. Até 25 de setembro, a publicação somava 52,3 mil visualizações, 2,8 mil curtidas, e mais de mil compartilhamentos no TikTok.

Como verificamos: Inicialmente, o Comprova assistiu ao vídeo e procurou elementos que pudessem identificar onde a gravação aconteceu. Em um dos trechos, fica visível uma placa da loja "Piteuzinho Kids", termo que foi procurado no Google com a palavra "loja". O endereço que apareceu na busca foi justamente do município de Santa Cruz do Capibaribe.

Analisamos outra parte do vídeo em que aparece uma placa com a inscrição de "Hotel Mart Modas". Em nova busca no Google, agora com os termos "Mart Modas" e "Santa Cruz do Capibaribe", encontramos o perfil das redes sociais de um estabelecimento com o mesmo nome e que tinha endereço no município.

Iniciamos, então, uma comparação entre as imagens publicadas no perfil e trechos do vídeo e encontramos pontos em comum como as informações e formatação das placas, as estruturas na cor vermelha e a loja "Piteuzinho".

  • Imagens do vídeo:
  • Imagens encontradas no perfil do Instagram:

No perfil, existe um telefone por meio do qual a administração do local foi contatada. Foi possível, assim, entrevistar Walter Botelho. Tentamos contatar também o Sindilojas de Santa Cruz do Capibaribe, a prefeitura do município, o MDIC, o autor do vídeo e o da publicação.

Feira do vídeo não faliu

Diretor administrativo do Mart Modas, Walter Botelho afirmou que o empreendimento não faliu e funciona todos os dias em horário comercial. Ao Comprova, o representante do centro comercial explicou que o autor do vídeo foi visto pela administração enquanto gravava um segundo vídeo no local.

Para o gerente, o homem disse ter gravado, como uma brincadeira, o vídeo em que caminha pelo estabelecimento e diz que o local está fechado por responsabilidade da gestão de Lula. Esta é a gravação usada de fundo na publicação investigada aqui e divulgada por outros perfis nas redes sociais. "Ao tentar realizar mais um vídeo, nossa equipe de segurança já estava ciente e em atenção para essa situação. Quando percebemos um rapaz com um celular em mãos e filmando, chamei e abordei o mesmo", explicou o diretor administrativo.

"Pedi para ele falar que se tratava de uma mera brincadeira e mostrasse que o Mart Moda não estava falido, estava, sim, funcionando muito bem", acrescentou o diretor. Na segunda gravação, enviada ao Comprova, é possível acompanhar o autor do vídeo andando novamente pelo estabelecimento.

Nesta segunda gravação, o homem afirma: "[Quando] Eu fiz aquele vídeo não era dia de movimentação, não era dia de feira. Eu vim mostrar que tem uma movimentaçãozinha de feira. Nós vamos fazer filmagem dentro para você ver que movimentação é constante", afirmou o homem na gravação.

Botelho, no entanto, ressaltou que a empresa passa por dificuldades pontuais. "Grandes, médias e pequenas empresas passaram e passam por algum tipo de dificuldade ao longo de sua história. O Santa Cruz Mart Moda Hotéis, por mais forte que seja, não é exceção! Porém, o polo de confecções tem suas temporadas altas e baixas no decorrer do ano", disse ainda em mensagem por escrito.

Em consulta ao site da Receita Federal, com base no CNPJ, é possível ver que a situação da empresa consta como ativa, tendo sido aberta em 2004. O segundo vídeo mencionado foi enviado pela administração do local. Está no perfil @user7900023266811 na plataforma TikTok. A ele é atribuído o vídeo original que fala sobre o suposto fechamento como é possível ver pela ferramenta de "dueto". Nesta modalidade, é possível republicar o vídeo na plataforma e acrescentar novas informações ou reações.

Outras pessoas utilizaram o vídeo, mas ele possui uma marca d?água nas laterais com o nome do usuário que publicou no primeiro momento. No entanto, no perfil dele não aparece nenhum dos vídeos mencionados, pois foram deletados.

O Sindilojas do município ressalta que o Mart Modas não faliu e que, por vários anos, recebe pouca movimentação, pois "não é o ponto principal de comércio atacadista", disse.

Para eles, o "maior comércio popular de roupa do Nordeste" seria o Moda Center, que também está com o funcionamento normal, como é possível ver em publicações constantes em redes sociais e transmissões ao vivo no YouTube. "Moda Center sempre lotado, comércio aquecido. Mais de 400 ônibus por semana", acrescentou a entidade.

O Comprova entrou em contato com a Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe, mas o órgão não respondeu até a publicação desse texto.

Governo federal

Em termos de abertura e fechamento de empresas no país, sem considerar Microempreendedor Individual (MEI), o Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) informou que até julho de 2023 foram abertos 567.975 novos empreendimentos, contra o fechamento de 315.987. O saldo nos primeiros sete meses do ano é de 251.988 novas empresas. Atualmente, incluindo MEI, o país conta com 21,6 milhões de empresas ativas.

Segundo o painel Mapa de Empresas, em Santa Cruz do Capibaribe, o total de empresas ativas no momento é de 3.812, incluindo MEI. No período de janeiro a julho de 2023, sem considerar MEI, houve um saldo de 249 abertas contra 200 fechadas. O saldo foi de 49 novas empresas.

Em comparação ao mesmo período de janeiro a julho de 2022, o país registrou 570.040 novos empreendimentos, contra o fechamento de 298.638. O saldo nos primeiros sete meses foi de 271.402 novas empresas.

Também no ano passado, no período de janeiro a julho em Santa Cruz do Capibaribe, houve um saldo de 257 abertas contra 222 fechadas. O saldo foi de 35 novas empresas.

Os números são contestados pela empresa de contabilidade Contabilizei, fundada em 2013 e que atua na gestão de micro e pequenas empresas. Em levantamento próprio, a empresa aponta que, nos seis primeiros meses de 2023, o Brasil teria perdido um total de 427.934 empresas entre micro, pequeno, médio e grande porte. Os números são com base em registros do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJs), da Receita Federal. No entanto, o ministério, em resposta ao G1, manteve o saldo positivo citado acima.

O Comprova questionou o MDIC sobre quais políticas o ministério vem implementando para fortalecer o comércio no país e o que a pasta tem a dizer sobre acusações relacionadas à suposta culpabilidade do governo federal por comércios fechados e ausência de ações para apoiar o pequeno e médio empreendedor. Até o momento, a pasta não respondeu.

O que diz o responsável pela publicação: O Comprova tentou contato com o autor da publicação, mas o perfil não autoriza envio de mensagem por meio das redes sociais. O autor do vídeo também foi contatado por e-mail disponibilizado em sua conta no TikTok, mas não houve retorno.

O que podemos aprender com esta verificação: Desinformadores costumam se aproveitar de situações para reforçar narrativas. Neste caso, a gravação foi feita em um dia com pouca movimentação para simular um ambiente de falência. Outra tática usada foi não identificar o estabelecimento, quem fez a gravação do vídeo, além do uso de frases em tom alarmista como "povo desesperado", "falência total" e "cenário terrível". É importante confirmar as afirmações compartilhadas nas redes sociais em diversas fontes de sua confiança ou por meio de órgãos oficiais.

Por que investigamos: O Comprova monitora conteúdos suspeitos publicados em redes sociais e aplicativos de mensagem sobre políticas públicas e eleições no âmbito federal e abre investigações para aquelas publicações que obtiveram maior alcance e engajamento. Você também pode sugerir verificações pelo WhatsApp +55 11 97045-4984.

Outras checagens sobre o tema: Outras comparações entre as gestões Lula e Bolsonaro já foram investigadas pelo Comprova. Exemplos foram os dados de empregos de Lula e Dilma com Bolsonaro, os superávits e déficits nos governos de Lula e Bolsonaro, além de outros fatores econômicos, como a queda do Ibovespa. Recentemente, foi comprovado que boato sobre risco de ?guerra civil? no Brasil usa carta antiga de militares da reserva e que polarização intensifica desinformação sobre transposição do São Francisco.

Investigação e verificação

Portal Norte, O Povo e Sistema Jornal do Commercio participaram desta investigação e a sua verificação, pelo processo de crosscheck, foi realizada pelos veículos Folha, Nexo, Plural, Correio Braziliense, Estadão, SBT e SBT News.

Projeto Comprova

Esta reportagem foi elaborada por jornalistas do Projeto Comprova, grupo formado por 41 veículos de imprensa brasileiros, para combater a desinformação. Iniciado em 2018, o Comprova monitorou e desmentiu boatos e rumores relacionados à eleição presidencial. Na quinta fase, o Comprova verifica conteúdos suspeitos sobre políticas públicas do governo federal e eleições, além de continuar investigando boatos sobre a pandemia de covid-19. O SBT e SBT News fazem parte dessa aliança.

Desconfiou da informação recebida? Envie sua denúncia, dúvida ou boato pelo WhatsApp 11 97045 4984.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbt
sbtnews
portalnews
comprova
noticias
de-fato
defato
verificacao
falso
comercio
popular
nordeste
falido
feira
video
funciona
normalmente
lula
economia
crise
tiktok
santa-cruz-capabaribe
pernambuco

Últimas notícias

Ataque com faca deixa três feridos em metrô na França

Ataque com faca deixa três feridos em metrô na França

Incidente foi registrado na estação Place Jean Jaurès, em Lyon; agressor foi preso
Com 16ºC, SP registra menor temperatura máxima do ano

Com 16ºC, SP registra menor temperatura máxima do ano

Madrugadas devem continuar geladas até o fim da semana; mínimas ficarão entre 12ºC e 14ºC
Caixa libera Bolsa Família para beneficiários com NIS final 7

Caixa libera Bolsa Família para beneficiários com NIS final 7

Valor pode ser sacado em agências bancárias ou movimentado virtualmente
SBT News na TV: número de mortos sobe para 169 no RS; Israel volta a atacar Rafah

SBT News na TV: número de mortos sobe para 169 no RS; Israel volta a atacar Rafah

Confira o que foi notícia ao longo do dia e os assuntos que serão destaque nesta segunda-feira (27); assista!
Acidente com ônibus do IFPA deixa 4 mortos próximo à usina de Tucuruí, no Pará

Acidente com ônibus do IFPA deixa 4 mortos próximo à usina de Tucuruí, no Pará

Veículo estava conduzindo os estudantes e servidores para a participação na Etapa Estadual dos Jogos dos Institutos Federais (JIF) 2024
Incêndio atinge loja em bairro afetado pelas enchentes em Porto Alegre

Incêndio atinge loja em bairro afetado pelas enchentes em Porto Alegre

Ruas do bairro Humaitá estão alagadas pelas enchentes desde o início de maio, o que dificulta a chegada dos profissionais
Ataques aéreos de Israel deixam pelo menos 35 mortos em Rafah, no sul da Faixa de Gaza

Ataques aéreos de Israel deixam pelo menos 35 mortos em Rafah, no sul da Faixa de Gaza

Ministério da Saúde de Gaza disse que mulheres e crianças representam a maioria dos mortos e dezenas de feridos
Após trégua de chuvas no fim de semana, formação de ciclone deixa RS em alerta nos próximos dias

Após trégua de chuvas no fim de semana, formação de ciclone deixa RS em alerta nos próximos dias

Defesa Civil alerta para transbordamento de rios e aponta risco de ventos de até 100km/h; situação fez aulas serem suspensas
Carro sem roda tenta fugir de perseguição policial em São Paulo; veja o vídeo

Carro sem roda tenta fugir de perseguição policial em São Paulo; veja o vídeo

Veículo roubado por criminosos capotou, mas manteve rota de fuga de 12 viaturas policiais mesmo sem roda e sem pneu
Moraes nega pedido de Bolsonaro para que inelegibilidade seja analisada pelo STF

Moraes nega pedido de Bolsonaro para que inelegibilidade seja analisada pelo STF

Defesa do ex-presidente e de Braga Netto entraram com pedido de recurso contra a condenação
Publicidade
Publicidade