Publicidade

Pacheco e Haddad vão discutir medida provisória da reoneração na próxima semana

Encontro ficou para próxima segunda-feira (15), após férias do ministro; decisão do Congresso para MP deve sair após reunião

Pacheco e Haddad vão discutir medida provisória da reoneração na próxima semana
Publicidade

A decisão final do Congresso Nacional sobre a medida provisória (MP) que determina a reoneração gradual na folha de pagamentos e define outras adequações econômicas, como o fim dos benefícios tributários para empresas, ficou para a próxima semana. A expectativa é que uma posição do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), seja oficializada após reunião com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, na próxima segunda-feira (15.jan).

+ Pacheco vai discutir reoneração com Haddad antes de definir posição do Congresso

O encontro foi confirmado pelo líder do governo no Senado, Jaques Wagner (PT-BA). O senador também participou de encontro de líderes no Senado, na terça-feira (9.jan), que discutiu o encaminhamento da medida provisória. Jaques Wagner também disse não trabalhar com a possibilidade de devolução da MP.

A declaração vem em meio a movimentos da oposição para que o Congresso devolva, mesmo que de forma parcial, o texto enviado pelo governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O encaminhamento da medida provisória foi alvo de críticas entre deputados e senadores, por contrariar a aprovação de projeto que prorroga o benefício a setores da economia e municípios até 2027. Em dezembro, parlamentares também derrubaram o veto de Lula ao texto, e insistem na postergação do benefício.

Após a reunião com líderes, Pacheco afirmou que só terá posição oficial após a tratativa com Fernando Haddad. “Não tomarei decisão de devolução integral ou parcial sem conversar com o ministro Fernando Haddad”, declarou. Além da conversa com o ministro, Pacheco disse que vai procurar outros líderes que não participaram da reunião desta terça e debater o tema com o presidente da Câmara, Arthur Lira. A intenção é definir posição com urgência, para dar previsibilidade ao setores, conforme disse o presidente do Senado.

Apesar da posição, o presidente do Senado defende que a decisão do Congresso frente à desoneração na folha seja mantida. As possibilidades na mesa são a de rejeitar, de forma integral ou parcial, devolver o texto ou apenas frear a tramitação, até que a medida provisória perca a validade. A equipe econômica de Lula, por sua vez, deve insistir na manutenção da MP, como forma de aumento da arrecadação federal e alcance do déficit zero das contas públicas.

"O limite de toda essa discussão é o equilíbrio fiscal, é a responsabilidade fiscal ,não é possível ter feito esforço maior no ano passado e agora a gente não persiga nessa mesma esteira, que é olhar o que tem de despesa e fazer as compensações", afirmou, nesta quinta, o ministro interino da Fazenda, Dario Carnevalli Durigan.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Política

Últimas notícias

Justiça proíbe Meta de usar marca no Brasil

Justiça proíbe Meta de usar marca no Brasil

Justiça de São Paulo tomou decisão porque empresa brasileira usa o nome Meta há mais de 30 anos e tem registro no INPI
Imposto de Renda 2024: o que você precisa saber para não ter problemas na hora de declarar

Imposto de Renda 2024: o que você precisa saber para não ter problemas na hora de declarar

Cidadãos com rendimentos acima de R$ 28.735,92 em 2023, que não enviarem dentro do prazo, poderão ser multados
Ouvidoria da PM vai voltar à Baixada Santista para investigar série de mortes

Ouvidoria da PM vai voltar à Baixada Santista para investigar série de mortes

Pelo menos 39 pessoas morreram em operações realizadas após o assassinato de um agente da Rota
Lula propõe envio de moção à ONU pelo “fim do genocídio” na Faixa de Gaza

Lula propõe envio de moção à ONU pelo “fim do genocídio” na Faixa de Gaza

Presidente brasileiro fez sugestão em São Vicente e Granadinas, onde participa de reunião da cúpula de países latino-americanos e do Caribe
Elon Musk processa OpenAI e acusa Sam Altman de "traidor"

Elon Musk processa OpenAI e acusa Sam Altman de "traidor"

Dono da Tesla e SpaceX diz que empresa de IA não se preocupa com o bem da humanidade e companhia virou subsidiária da Microsoft
Nunes Marques suspende concurso para soldados da PM de MG que restringia participação de mulheres

Nunes Marques suspende concurso para soldados da PM de MG que restringia participação de mulheres

Decisão foi proferida no âmbito de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade protocolada pela Procuradoria-Geral da República (PGR)
Rio: Vereadores derrubam projeto que prevê apoio a mulheres encaminhadas ao aborto legal

Rio: Vereadores derrubam projeto que prevê apoio a mulheres encaminhadas ao aborto legal

Projeto derrotado por 32 votos a 8 defendia o atendimento humanizado em casos já previsto na Legislação Federal
IA da Microsoft, Copilot, está agressivo com usuários

IA da Microsoft, Copilot, está agressivo com usuários

Chatbot chegou a chamar um usuário de mentiroso e disse para "não entrar em contato comigo novamente"
Homem é indiciado por estuprar sete vítimas; entre elas, quatro filhas

Homem é indiciado por estuprar sete vítimas; entre elas, quatro filhas

As investigações começaram depois que policiais receberam uma denúncia do Conselho Tutelar referente à filha mais nova do acusado
Saiba como baixar o aplicativo do Imposto de Renda, para ficar em dia com o "Leão"

Saiba como baixar o aplicativo do Imposto de Renda, para ficar em dia com o "Leão"

SBT News traz um passo-a-passo para obter o programa para começar a fazer a sua declaração do IRPF 2024
Publicidade
Publicidade