Publicidade

Bolsonaro sinaliza recuo sobre privatizações

Ao SBT, presidente defendeu estatização em futura refinaria no país e explicou medidas sobre combustíveis

Bolsonaro sinaliza recuo sobre privatizações
O presidente Jair Bolsonaro
Publicidade

O presidente Jair Bolsonaro (PL) sinalizou um recuo sobre as privatizações no país. Em entrevista ao SBT News, nesta 2ª feira (7.jun), o chefe do Executivo defendeu que o estado atue para a criação de uma refinaria no Brasil, afastando a possibilidade de que a construção parta da iniciativa privada.

"Alguns querem que, cada vez mais, nós não tenhamos estatais no Brasil. Em grande parte, têm razão, mas neste momento, acredito que nós deveríamos colaborar a fazer refinaria no Brasil", defendeu o presidente.

Bolsonaro justificou a medida para proteger o país de futuras crises relacionadas ao combustível. As declarações, dadas à jornalista Débora Bergamasco no programa Perspectivas, vieram um dia após o governo anunciar a suspensão de impostos federais sobre combustíveis. Uma proposta para bancar o ICMS de estados, caso sejam reduzidos a 17%, também foi anunciada pelo governo na 2ª feira.

As novas estratégias do governo dependem, no entanto, do apoio do Congresso. Já aprovado na Câmara, está no Senado a proposta que limita o teto de 17% sobre o ICMS. Contudo, o presidente sinaliza que as tratativas estão avançadas e terá o apoio do presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (PSD-MG: "Tem tudo para ser aprovado".

"Eu vou zerar o PIS, Cofins, e Cide, impostos federais da gasolina. Se baixa, imediatamente, R$ 0,79 no litro. A questão do álcool, vamos fazer a mesma coisa. Não vai ter imposto federal", defende. "O que que agora nós propusemos: a parte do ICMS que vai para os governadores não vai mais. Essa parte quem vai pagar sou eu. Você abaixa o preço do combustível na bomba. No diesel, a solução é esta: não vai ter mais ICMS nem imposto federal no diesel", completa.

Emendas de relator

Sobre as emendas de relator, que ficaram conhecidas como "orçamento secreto", Bolsonaro disse não poder discutir sobre o que é determinado pelos Congressistas. "Deputado tem, aproximadamente, R$ 15 milhões por ano. Eles botam onde quiser, e eu sou obrigado a executar as vendas. Não posso discutir", afirma. 

O líder do Executivo relembrou ter vetado as emendas de relator. E disse que o Congresso voltou atrás sobre sua decisão, o que impediria qualquer ação do mandatário.

Leia também:

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
governo
bolsonaro
jair bolsonaro
perspectivas
débora-bergamasco
lis-cappi
combustíveis
impostos sobre combustíveis

Últimas notícias

Senadores sugerem medidas para compensar desoneração da folha e Jaques Wagner vai levar à Fazenda

Senadores sugerem medidas para compensar desoneração da folha e Jaques Wagner vai levar à Fazenda

Congresso e governo tentam encontrar solução para compensar medida, após devolução de parte da "MP do Fim do Mundo"
"Estou anestesiada. Nos vimos ontem", lamenta ex-esposa do cantor Nahim

"Estou anestesiada. Nos vimos ontem", lamenta ex-esposa do cantor Nahim

Sucesso nos anos 80, artista foi encontrado morto em sua casa na manhã desta quinta-feira (13)
Ciro Nogueira atribui derrota de Bolsonaro nas eleições de 2022 também a aliados

Ciro Nogueira atribui derrota de Bolsonaro nas eleições de 2022 também a aliados

Sem citar Roberto Jefferson e Carla Zambelli, ex-ministro da Casa Civil diz que casos midiáticos a uma semana do pleito prejudicaram ex-presidente
Albinismo nem sempre afeta a cor da pele; entenda o que é condição rara

Albinismo nem sempre afeta a cor da pele; entenda o que é condição rara

Exposição ao sol pode causar queimaduras no corpo e, em alguns casos, apenas a região dos olhos é atingida
Suspeito de matar jovem e ocultar cadáver em casa é preso no Rio

Suspeito de matar jovem e ocultar cadáver em casa é preso no Rio

"Amigo" da vítima estava foragido; Já Caio da Silva Rendão, de 21 anos, estava desaparecido desde o dia 9 de fevereiro
Nahim gravou "Qual é a Música", do "Programa Silvio Santos, com Patrícia Abravanel"; exibição será em breve

Nahim gravou "Qual é a Música", do "Programa Silvio Santos, com Patrícia Abravanel"; exibição será em breve

Cantor esteve nos estúdios do SBT em São Paulo no começo deste mês, onde gravou o famoso quadro musical
Urgência de PL sobre aborto foi demonstração de força de Lira em semana ruim do governo; veja análise

Urgência de PL sobre aborto foi demonstração de força de Lira em semana ruim do governo; veja análise

Jornalista Nathalia Fruet traz bastidores políticos sobre aprovação relâmpago de urgência de projeto que iguala aborto a homicídio na Câmara dos Deputados
El Niño chega ao fim, com previsão de La Niña; entenda o que pode mudar no clima

El Niño chega ao fim, com previsão de La Niña; entenda o que pode mudar no clima

Inmet aponta que novo fenômeno climático, associado à diminuição da temperatura e aumento das chuvas, deve começar no próximo semestre
Pastor da igreja Bola de Neve é afastado após medida protetiva concedida à esposa

Pastor da igreja Bola de Neve é afastado após medida protetiva concedida à esposa

Rinaldo Seixas, conhecido como “apóstolo Rina”, é líder da instituição; ele responde por denúncias de lesão corporal, violência psicológica e outros
PL que equipara aborto a homicídio pode manter vítimas presas por mais tempo que estupradores; entenda

PL que equipara aborto a homicídio pode manter vítimas presas por mais tempo que estupradores; entenda

Na quarta-feira (12), a Câmara dos Deputados definiu urgência na tramitação da pauta; a expectativa é de que seja votada já na próxima semana
Publicidade
Publicidade