Publicidade

Bolsonaro usa encontro com embaixadores para atacar sistema eleitoral

Presidente voltou a apresentar informações já desmentidas sobre as urnas e a criticar ministros do TSE

Bolsonaro usa encontro com embaixadores para atacar sistema eleitoral
Jair Bolsonaro
Publicidade

Em um encontro com embaixadores estrangeiros realizado na tarde desta 2ª feira (18.jul), no Palácio do Planalto, o presidente Jair Bolsonaro voltou a usar informações já desmentidas para lançar dúvidas sobre o sistema eleitoral brasileiro. 

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Bolsonaro iniciou a apresentação mostrando um inquérito da Polícia Federal sobre um ataque hacker ao sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nas eleições de 2018. Segundo o presidente, o hacker teria ficado "oito meses dentro do sistema do TSE". 

O documento é o mesmo apresentado pelo chefe do Executivo em live feita em julho do ano passado e as informações já foram desmentidas pela Justiça Eleitoral. A checagem do TSE, inclusive, cita o servidor mencionado nominalmente por Bolsonaro, Giuseppe Janino, e afirma que, "embora o invasor tenha conseguido acessar sistemas internos da Corte, isso não foi suficiente para alterar o resultado das Eleições Gerais de 2018, pois as urnas não são ligadas à internet. Além disso, a rede de transmissão dos dados para totalização no TSE é exclusiva e segura, à prova de invasões".

Também no encontro, Bolsonaro repetiu que existem vídeos que mostram eleitores em 2018 tentando digitar 17 nas urnas mas o equipamento autocompletando para 13 -- número do então candidato Fernando Haddad (PT). Logo após as eleições -- quatro anos atrás -- o TSE desmentiu os vídeos e ressaltou "que não existe a possibilidade de a urna autocompletar o voto do eleitor, e isso pode ser comprovado pela auditoria de votação paralela".

Em outubro do ano passado, o TSE decidiu, por seis votos a um, cassar o mandato do deputado estadual do Paraná Fernando Francischini por difundir fake news, por divulgar os vídeos citados por Bolsonaro.

Críticas a ministros

O presidente também repetiu críticas a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Nominalmente, foram citados Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Edson Fachin -- este sempre creditado como "responsável por tornar Lula elegível". Em sua fala, Bolsonaro explicitou que o encontro foi uma contraofensiva ao movimento de Fachin que também se reuniu com embaixadores, mas para defender a confiança no processo eleitoral brasileiro.

"O senhor Barroso, também o senhor Fachin, começaram a andar pelo mundo me criticando como se eu estivesse preparando um golpe por ocasião das eleições. É exatamente o contrário do que está acontecendo", afirmou Bolsonaro. "Eu estou questionando antes porque temos tempo ainda de resolver esse problema, com a própria participação das Forças Armadas, que foram convidadas pelo TSE", acrescentou.

Bolsonaro ainda acusou os ministros -- a quem chamou de "grupo de três pessoas" -- de querer "trazer instabilidade para o nosso país". "Nós não queremos instabilidade no Brasil. O Brasil está voando. Nos comportamos muito bem durante a pandemia", arrematou, sem citar os 675.347 mortos por covid-19 no país.

Assim como a live de julho do ano passado, o encontro foi transmitido ao vivo pela TV Brasil e por veículos que precisaram se comprometer a exibir a apresentação na íntegra.

TSE

O TSE divulgou uma lista de checagens feitas pelo própria Corte ou por agências especializadas que rebatem afirmações feitas por Bolsonaro. Entre os 20 temas rebatidos pelo TSE estão a afirmação de que apenas dois países utilizam sistema eleitoral semelhante ao brasileiro e a de que um hacker teve acesso a todo o sistema da Justiça Eleitoral após invasão nas eleições de 2018. O Tribunal também nega que Fachin -- hoje presidente da Corte -- tenha sido o responsável por tornar Lula elegível. "O ministro Luiz Edson Fachin ficou vencido no tema da execução da pena após a condenação em segunda instância e na competência da justiça eleitoral para julgar as ações oriundas de grandes esquemas de corrupção. Vencido, no entanto, não se furtou em aplicar a posição consolidada pelo Plenário", diz.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
eleicoes
governo
jair bolsonaro
bolsonaro
urnas
urnas eletrônicas
tse
embaixadores

Últimas notícias

Casa Branca reforça intenção de Biden em permanecer até o final do mandato como presidente dos EUA

Casa Branca reforça intenção de Biden em permanecer até o final do mandato como presidente dos EUA

Porta-voz do governo estadunidense mantém tom político contra as intenções e promessas de Donald Trump, apesar de Biden desistir da reeleição
Defesa Civil usa tratores aquáticos para retirar toneladas de peixes mortos do Rio Piracicaba

Defesa Civil usa tratores aquáticos para retirar toneladas de peixes mortos do Rio Piracicaba

Equipes estão com 10 embarcações de pequeno porte e mais dois hidrotratores para fazerem a limpeza de rio que passa por São Paulo
Debate, troca de nomes e saúde: o que levou Biden a desistir das eleições nos EUA

Debate, troca de nomes e saúde: o que levou Biden a desistir das eleições nos EUA

Desempenho em pesquisas e situações ‘confusas’ pressionaram para que presidente deixasse tentativa de reeleição; entenda
Kamala Harris se diz “honrada” com apoio de Biden “para derrotar Trump”

Kamala Harris se diz “honrada” com apoio de Biden “para derrotar Trump”

Atual vice-presidente dos Estados Unidos depende do sinal verde do partido Democrata para assumir candidatura principal
Bill Clinton anuncia apoio a Kamala Harris após desistência de Biden

Bill Clinton anuncia apoio a Kamala Harris após desistência de Biden

O ex-presidente dos Estados Unidos afirmou que o país já viveu muitos altos e baixos, "mas nada o preocupa mais do que a ameaça de mais um mandato de Trump"
Conheça cotados para substituir Biden na corrida eleitoral dos EUA

Conheça cotados para substituir Biden na corrida eleitoral dos EUA

Com desistência por reeleição, partido democrata escolherá novo representante. Kamala Harris e governadores estão entre cotados
Obama se pronuncia sobre desistência de Joe Biden e não menciona Kamala Harris

Obama se pronuncia sobre desistência de Joe Biden e não menciona Kamala Harris

Ex-presidente dos Estados Unidos elogiou Biden, mas advertiu que decisão deixa os democratas em "águas desconhecidas"
Após incentivar desistência de Joe Biden, ex-presidente da Câmara elogia decisão do atual presidente

Após incentivar desistência de Joe Biden, ex-presidente da Câmara elogia decisão do atual presidente

Para Nancy Pelosi, Biden é um patriota que “sempre colocou” os Estados Unidos em primeiro lugar
Boletim médico revela melhora de Biden em meio a desistência do presidente à reeleição

Boletim médico revela melhora de Biden em meio a desistência do presidente à reeleição

Líder democrata continua desempenhando todas as funções presidenciais, segundo comunicado divulgado neste domingo (21)
“É o interesse do meu partido e do país que eu me afaste”: leia a carta de desistência de Biden

“É o interesse do meu partido e do país que eu me afaste”: leia a carta de desistência de Biden

Presidente dos Estados Unidos abriu mão da disputa eleitoral e apoiou que a disputa fique com Kamala Harris, atual vice
Publicidade
Publicidade