Publicidade

Tebet: "Não passa pela cabeça desvincular aposentadoria do salário mínimo"; entenda o que está em jogo

Ministra afirmou que Lula e equipe econômica estudam "modernização" de benefícios vinculados ao Orçamento

Tebet: "Não passa pela cabeça desvincular aposentadoria do salário mínimo"; entenda o que está em jogo
Ministra esteve em audiência pública na Câmara, onde discutia o Orçamento de 2025 | Bruno Spada/Câmara
Publicidade

A ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, disse nessa quarta-feira (12) que "não passa pela cabeça do presidente Lula nem da equipe econômica desvincular a aposentadoria do salário mínimo". Também afirmou que a pasta estuda a "modernização" de benefícios vinculados ao Orçamento, como Benefício de Prestação Continuada (BPC), abono salarial e seguro-desemprego.

Para a ministra, a política de valorização é positiva. "Acho que mexer na valorização da aposentadoria é um equívoco, vai tirar com uma mão e ter que dar com outra", ponderou Tebet, em audiência pública na Comissão Mista de Orçamento do Congresso.

Entenda

A desvinculação dos valores previdenciários com o salário mínimo chegou a ser um assunto ventilado pela equipe econômica em maio. A finalidade seria equilibrar as contas do governo, sobretudo o caixa, e, assim, minimizar os impactos dos gastos obrigatórios.

Mas a ideia gerou polêmica. Prontamente, Carlos Lupi, ministro da Previdência Social, afirmou que não iria aceitar a proposta. "A Previdência Social, sob a tutela do PDT [partido o qual faz parte], jamais aceitará qualquer retirada de dinheiro. Arranjem outro, que comigo não passa a desvinculação do salário mínimo", disse em evento da legenda.

  • Previdência Social: uma das principais despesas da União, com R$ 919 bilhões aplicados neste ano;
  • Política de valorização do salário mínimo: é uma medida adotada e defendida pelo governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Neste ano, o aumento real do salário mínimo ficou em 3,3% — em 2025, deve ser de 2,9% —, valor diretamente relacionado às aposentadorias e seus benefícios. Atualmente, é de R$ 1.412.

Simplificando: quando o salário mínimo sobe pela política de valorização, também sobe o valor gasto com previdência. Uma vez que a lei entende tanto o benefício previdenciário quanto o seguro-desemprego, substitutivos da renda do trabalho e não podem ter valores menores do que o piso salarial.

No entanto, a interpretação para mudar as regras de elegibilidade e valores do BPC pode não ser tão restritiva, pois esse programa assistencial não está vinculado à renda do trabalho, assim como o Bolsa Família, cujo benefício sempre foi menor que o salário mínimo.

Tebet reafirmou ontem que o governo pretende melhorar a qualidade dos gastos, priorizando três frentes de atuação: a da eficiência, na investigação de fraudes em programas sociais, como o Bolsa Família, a redução dos benefícios tributários e a modernização das despesas obrigatórias, como saúde, educação e benefícios previdenciários.

"Temos que modernizar as demais vinculações. BPC, abono salarial, como estão essas políticas públicas? A discussão está sendo feita internamente, mas não há decisão política [...] Estamos trabalhando na modernização das desvinculações [...] Ninguém vai mexer no BPC, mas o BPC cresceu de tal forma que tem que ter alguma coisa errada aí. Será que algumas pessoas estão se auto declarando PCDs, pessoas com deficiência, e que não são, e, portanto, estão indo para a fila do BPC e recebendo o BPC indevidamente?", disse a ministra.
Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Previdência
Reforma da Previdência
INSS
Lei de Diretrizes Orçamentárias

Últimas notícias

Pagamentos do Bolsa Família começam nesta semana; veja datas

Pagamentos do Bolsa Família começam nesta semana; veja datas

Benefício é destinado a famílias com renda per capita de até R$ 218
SBT News na TV: Nego Di é preso por golpe de R$ 5 milhões em rifa virtual

SBT News na TV: Nego Di é preso por golpe de R$ 5 milhões em rifa virtual

Confira o que foi notícia ao longo do dia e os assuntos que serão destaque nesta segunda-feira (15); assista!
Vídeo: Nego Di chega algemado ao Palácio da Polícia em Porto Alegre após ser preso por estelionato

Vídeo: Nego Di chega algemado ao Palácio da Polícia em Porto Alegre após ser preso por estelionato

Ele é suspeito de aplicar um golpe de rifa virtual que causou prejuízo de R$ 5 milhões a clientes
Após identificar atirador, FBI busca informações sobre a motivação do atentado contra Trump

Após identificar atirador, FBI busca informações sobre a motivação do atentado contra Trump

O diretor da polícia dos Estados Unidos declarou que as autoridades “não deixarão pedra sobre pedra” na investigação sobre a tentativa de assassinato
Jornalismo ambiental e de dados e pautas sociais foram destaques no Congresso da Abraji

Jornalismo ambiental e de dados e pautas sociais foram destaques no Congresso da Abraji

19º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo terminou neste domingo (14), em São Paulo
Vítima de atentado contra Trump morreu tentando proteger sua família

Vítima de atentado contra Trump morreu tentando proteger sua família

Corey Comperatore, de 50 anos, era bombeiro e tinha duas filhas. Ele morreu pelos disparos de Thomas Crooks. Outros dois homens foram feridos gravemente
Lula lamenta morte do pai do ex-governador do Rio Sergio Cabral

Lula lamenta morte do pai do ex-governador do Rio Sergio Cabral

Em nota de pesar, o presidente da República ressaltou, entre outros atributos, a “irreverência” na carreira do jornalista, que faleceu aos 87 anos
Atentado a Trump eleva valor do bitcoin, que supera o patamar de US$ 60 mil

Atentado a Trump eleva valor do bitcoin, que supera o patamar de US$ 60 mil

Segundo analistas, chance de retorno do ex-presidente ao poder aumentou, e ele é a favor da desregulamentação do mercado financeiro
Responsável por atentado contra Trump agiu sozinho, afirma FBI

Responsável por atentado contra Trump agiu sozinho, afirma FBI

Thomas Matthew Crooks, de 20 anos, foi o atirador que tentou assassinar Donald Trump
Presidente da Itália, Sergio Mattarella, chega ao Brasil neste domingo

Presidente da Itália, Sergio Mattarella, chega ao Brasil neste domingo

Esta é a primeira visita de um chefe de Estado italiano ao país em 24 anos
Publicidade
Publicidade