Publicidade

CNC: Inadimplência entre consumidores com até 10 salários mínimos bate recorde

Em novembro, 78,9% das famílias brasileiras possuíam dívidas a vencer

CNC: Inadimplência entre consumidores com até 10 salários mínimos bate recorde
Pessoa pressiona tecla de calculadora em que há uma moeda de R$ 1,00 sobre (Marcello Casal Jr./Agência Brasil)
Publicidade

Entre os consumidores que ganham até dez salários mínimos (R$ 12.120,00), a proporção de inadimplentes foi de 34,1% no mês passado, de acordo com Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic) divulgada nesta 3ª feira (6.dez) pela Confederação Nacional do Comércio (CNC). O número é o maior da série histórica, iniciada em 2010. Em novembro de 2021, o percentual ficou em 29,4%.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Conforme Izis Ferreira, a economista da CNC responsável pela Peic, "os orçamentos das famílias de menor renda seguem apertados porque os juros altos aumentam as despesas financeiras associadas às dívidas em andamento". "Com maior nível de endividamento, está mais difícil pagar todos os compromissos em dia, contas de consumo e dívidas", complementa. Considerando todas as famílias brasileiras, 30,3% possuíam alguma dívida em atraso no último mês - alta de 4,2 pontos percentuais (p.p.) frente ao registrado no mesmo período de 2021. Dentre o total de consumidores, 10,9% não tinham condições de pagar dívidas atrasadas há mais de um mês. Entre os que recebem até dez salários mínimos, este percentual ficou em 13,4% (+1,4 p.p. em 12 meses). Nos consumidores inadimplentes, 42,5% estavam com atrasos acima de três meses (+0,6 p.p. ante o observado em outubro e de +1 p.p no comparativo anual).

Em novembro de 2022 ainda, 78,9% das famílias brasileiras possuíam dívidas a vencer (cheque pré-datado, cartão de crédito, cheque especial, carnê de loja, crédito consignado, empréstimo pessoal, prestação de carro e de casa). Em comparação com o dado de outubro, houve queda 0,3 p.p. Já em um ano, o índice cresceu 3,3 p.p, mas, segundo a CNC, "essa taxa anual é a menor desde junho de 2021".

A entidade acrescenta que "a desaceleração da proporção de endividados é explicada pela evolução positiva do mercado de trabalho, pelas políticas de transferência de renda mais robustas e pela queda da inflação nos últimos meses". Juntos, os fatores fizeram aumentar a renda disponível. De acordo ainda com o presidente da CNC, José Roberto Tadros, "mesmo com o cenário de melhoria do mercado de trabalho, os consumidores seguem cautelosos quanto à contratação de novas dívidas neste fim de ano, tanto pelo alto índice de endividamento e comprometimento da renda quanto pelos juros, que seguem altos".

A proporção de consumidores com mais da metade da renda comprometida com o pagamento de dívidas ficou em 21,6% em novembro último (+0,8 p.p. frente o percentual do mesmo período de 2021). As famílias que se consideravam muito endividadas representavam 17,5% do total (+0,2 p.p. na passagem de outubro para o período, e +2,7 p.p em um ano). A piora neste índice em 12 meses foi mais acentuada entre as mulheres: +3,3 p.p., ante +1.9 p.p dos homens). Entre o público feminino também, 80,7% tinham dívidas no décimo primeiro mês do ano.

Veja também:

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
economia
dívidas
famílias brasileiras
consumidores
inadimplentes
recorde
pesquisa
peic
cnc
crescimento
guilherme-resck

Últimas notícias

Rodrigo Pacheco chama projeto sobre aborto de “irracional” e “inviável”

Rodrigo Pacheco chama projeto sobre aborto de “irracional” e “inviável”

Presidente do Senado se posicionou acerca do polêmico tema diante de parte da bancada feminina da Casa
Policiais civis são alvo de tiros durante operação na Maré (RJ)

Policiais civis são alvo de tiros durante operação na Maré (RJ)

Agentes realizavam operação contra estabelecimentos comerciais que receptavam e revendiam roupas de grifes roubadas
Caso Paquetá: Senado aprova convite para ouvir o jogador na CPI da Manipulação no Futebol

Caso Paquetá: Senado aprova convite para ouvir o jogador na CPI da Manipulação no Futebol

Por se tratar de um convite, o jogador pode recusar a participação
Incêndio de grande proporção atinge prédio comercial na Grande SP

Incêndio de grande proporção atinge prédio comercial na Grande SP

Nove equipes do Corpo de Bombeiros foram acionadas e conseguiram conter o fogo no local
Brasil aparece entre os piores países em pensamento criativo nas salas de aula

Brasil aparece entre os piores países em pensamento criativo nas salas de aula

No ranking com 56 países, o Brasil aparece na 44ª colocação, empatado com Peru, Panamá e Arábia Saudita
Quase 500 criminosos são presos em operação na Bahia

Quase 500 criminosos são presos em operação na Bahia

Segundo a polícia, integrante de um grupo criminoso que gerenciava um laboratório de drogas em Castelo Branco foi localizado por equipes do Depom
80 milhões de pessoas estão sob alerta para altas temperaturas nos Estados Unidos

80 milhões de pessoas estão sob alerta para altas temperaturas nos Estados Unidos

Onda de calor extremo afeta quase todo o território americano
Lira anuncia que debate de projeto antiaborto só ocorrerá no segundo semestre

Lira anuncia que debate de projeto antiaborto só ocorrerá no segundo semestre

Presidente da Câmara afirma que projeto não "irá retroagir nos direitos já garantidos e nada irá avançar que traga qualquer dado aos diretos das mulheres"
"Não vamos intervir", afirma porta-voz de Milei sobre foragidos do 8 de janeiro

"Não vamos intervir", afirma porta-voz de Milei sobre foragidos do 8 de janeiro

Em entrevista ao SBT, Manuel Adorni disse que não cabe ao governo decidir sobre asilo a brasileiros condenados por atos antidemocráticos que estão na Argentina
Ministério da Saúde envia 738 mil doses da vacina contra dengue para São Paulo

Ministério da Saúde envia 738 mil doses da vacina contra dengue para São Paulo

Anúncio acontece depois do secretário Municipal da Saúde de São Paulo, Luiz Carlos Zamarco, afirmar que a capital não tem mais imunizantes nos postos
Publicidade
Publicidade