Publicidade

Brasil não funcionaria com o orçamento de Bolsonaro, diz relator

Senador Marcelo Castro, relator-geral do Orçamento, voltou a defender aprovação da PEC da Transição

Brasil não funcionaria com o orçamento de Bolsonaro, diz relator
Brasil não funcionaria com o orçamento de Bolsonaro, diz relator
Publicidade

O senador Marcelo Castro (MDB-PI), relator-geral do Orçamento, voltou a defender a necessidade de aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Transição nesta 3ª feira (13.dez). Segundo ele, o Brasil "não funcionaria" com o orçamento enviado pela equipe econômica do atual presidente Jair Bolsonaro (PL).

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

"Qualquer que fosse o presidente da República eleito, Lula, Bolsonaro, Simone Tebet, Soraya Thronicke ou Ciro Gomes, isso não é questão de governo ou presidente, é questão de estado. O Brasil não funcionaria com o orçamento enviado pela Economia para o Congresso", disse, em entrevista coletiva com jornalistas no Senado Federal, em Brasília. 

"Não aprovar a PEC é a mesma coisa de nós aqui no Congresso Nacional aprovarmos uma lei retirando das pessoas mais pobres R$ 200 reais dos R$ 600 que elas ganham", defendeu.

Segundo Castro, há expectativa para que a Câmara dos Deputados aprove a proposta até amanhã, 4ª feira (14.dez), para que na 5ª feira (15.dez) possa ser votado o relatório do Orçamento de 2023, de autoria do senador. Ainda nesta manhã, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), esteve reunido com lideranças do PT no hotel onde o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) está hospedado. 

"Se ela [PEC] não for aprovada, seria o caos do ponto de vista orçamentário e o país pararia já no primeiro mês de governo Lula. Nós teríamos dificuldade do país continuar rodando", afirmou. 

O Plenário da Câmara começou a analisar a proposta nesta semana. Marcelo Castro divulgou quanto cada ministério receberá com a PEC que assegura R$ 145 bilhões fora da regra do teto de gastos, garantindo o pagamento mensal de R$ 600 do Auxílio Brasil, futuro Bolsa Família. Do valor total, a maior parte (R$ 75 bilhões) irá para o Ministério da Cidadania, que será responsável pelo pagamento de benefícios sociais. 

A segunda maior parcela de recursos (R$ 22,7 bi) irá para a pasta da Saúde. Já o Ministério da Educação receberá R$11,2 bilhões. Para o reajuste do salário mínimo em 2023, foram previstos R$ 6,8 bilhões.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
marcelo castro
relator
orçamento
congresso
pec
transição
bolsa família

Últimas notícias

Lula diz que recuperação do RS é possibilidade de fazer economia do Brasil "crescer ainda mais"

Lula diz que recuperação do RS é possibilidade de fazer economia do Brasil "crescer ainda mais"

Presidente também citou a possibilidade de criar um fundo internacional das "pessoas que poluem" para reconstruir o Rio Grande do Sul
Detentos fabricam camas de madeira para as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul

Detentos fabricam camas de madeira para as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul

Os presos também confeccionam rodos e casinhas para abrigar cachorros resgatados
Calendário do Enem no RS será diferente dos outros estados; entenda

Calendário do Enem no RS será diferente dos outros estados; entenda

Novas datas ainda não foram divulgadas pelo Ministério da Educação
Exército reduz número de armas que podem ser compradas por policiais e bombeiros

Exército reduz número de armas que podem ser compradas por policiais e bombeiros

Regra anterior, que permitia a compra de até seis armas, foi suspensa por Ricardo Lewandowski
"Tatuzão" abre cratera em condomínio durante obras da Linha-6 Laranja do Metrô de SP

"Tatuzão" abre cratera em condomínio durante obras da Linha-6 Laranja do Metrô de SP

Em fevereiro de 2022, um acidente durante a construção da mesma estação deixou a Marginal Tietê interditada após a abertura de um buraco
Batagaika: "porta para o submundo" cresce 1 milhão de metros cúbicos por ano

Batagaika: "porta para o submundo" cresce 1 milhão de metros cúbicos por ano

Imagens de satélite descobriram o local em 1991, na República de Sakha, centro oriente da Rússia
Ministério da Saúde envia kits emergenciais para atender 195 mil pessoas no RS

Ministério da Saúde envia kits emergenciais para atender 195 mil pessoas no RS

Cada kit tem 32 tipos de medicamentos e 16 tipos de insumos, como luvas, seringas e ataduras
Morte por leptospirose é confirmada em cidade do Rio Grande do Sul

Morte por leptospirose é confirmada em cidade do Rio Grande do Sul

Município de Travesseiro é o primeiro a confirmar óbito; mais três pessoas recebem o tratamento para a doença
Poder Expresso: doenças e acúmulo de lixo são os próximos desafios do Rio Grande do Sul

Poder Expresso: doenças e acúmulo de lixo são os próximos desafios do Rio Grande do Sul

Esta edição discute as repercussões e os próximos passos do Irã após acidente de helicóptero que matou o presidente
Espanha ameaça romper relações diplomáticas com a Argentina após falas de Milei

Espanha ameaça romper relações diplomáticas com a Argentina após falas de Milei

Presidente argentino usou Begoña Gomez, mulher do primeiro-ministro Pedro Sánchez, para atacá-lo
Publicidade
Publicidade