Publicidade

"Será tratado dentro da normalidade", diz Pacheco sobre CPI de pesquisas

Presidente do Senado afirmou que pedido será analisado assim que alcançar assinaturas necessárias

"Será tratado dentro da normalidade", diz Pacheco sobre CPI de pesquisas
Para Pacheco, apesar da repercussão, o processo de CPI deverá seguir o regimento do Congresso Nacional | Agência Brasil
Publicidade

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), afirmou, na 3ª feira (4.out), que o pedido de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar a atividade de institutos de pesquisas eleitorais será tratado "dentro da normalidade". Segundo ele, apesar da repercussão, o processo deverá seguir o regimento da Casa.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

O pedido foi articulado pelo senador Marcos do Val (Podemos-GO), depois que a Justiça Eleitoral anunciou os resultados do primeiro turno das eleições. Na corrida ao Planalto, o presidente Jair Bolsonaro (PL), que oscilava na faixa dos 35% nas pesquisas, obteve 43% dos votos válidos. Já Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que aparecia com 50%, teve 48,2%.

As últimas pesquisas do Datafolha e Ipec também erraram o resultado da disputa ao governo de São Paulo. Fernando Haddad (PT), que aparecia na frente nos levantamentos (39% e 41%) foi superado pelo candidato do Republicanos, Tarcísio de Freitas (31%). Nas urnas, o petista ficou em segundo lugar, com 35,64% dos votos, e Tarcício, com 42,36%.

+ Justiça encaminha à PF pedido para investigar institutos de pesquisa

+ Institutos de pesquisa erraram metodologia, explica cientista político

A solicitação da CPI, no entanto, ainda não foi formalizada, uma vez que está com 16 das 27 assinaturas necessárias para que seja analisada oficialmente. "Uma vez feito, vamos fazer obviamente uma avaliação", disse Pacheco.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbt
sbtnews
portalnews
congresso
tratado
dentro
normalidade
pacheco
cpi
pesquisas eleitorais
eleiçoes
bolsonaro
lula
haddad
tarsicio
metodologia
marcos do val

Últimas notícias

Brasil Agora: STF prorroga até setembro prazo de suspensão da desoneração da folha

Brasil Agora: STF prorroga até setembro prazo de suspensão da desoneração da folha

Confira essas e outras notícias que serão destaque nesta quarta-feira (17)
+Milionária sorteia prêmio de R$ 245 milhões nesta quarta-feira (17)

+Milionária sorteia prêmio de R$ 245 milhões nesta quarta-feira (17)

Apostas podem ser feitas até as 19h em casas lotéricas ou pela internet
Hóspedes são encontrados mortos em hotel 5 estrelas na Tailândia

Hóspedes são encontrados mortos em hotel 5 estrelas na Tailândia

Polícia aponta para envenenamento com cianeto; corpos são de cidadãos vietnamitas
Carpinteiro atingido por estaca de madeira na cabeça deixa o CTI

Carpinteiro atingido por estaca de madeira na cabeça deixa o CTI

Vitor Soares do Nascimento precisou passar por cirurgia de emergência para retirada do objeto; quadro de saúde é estável
Com R$ 362 milhões, "Divertida Mente 2" se torna maior arrecadação em bilheterias da história no Brasil

Com R$ 362 milhões, "Divertida Mente 2" se torna maior arrecadação em bilheterias da história no Brasil

Nova animação da Disney/Pixar já foi assistida por 18 milhões de espectadores
Nota Fiscal Paulista libera R$ 46,5 milhões em créditos; veja como resgatar

Nota Fiscal Paulista libera R$ 46,5 milhões em créditos; veja como resgatar

Valor é referente às compras realizadas em março de 2024 e ficará disponível para transferência por um ano
SBT News na TV: Chiquinho Brazão volta a alegar inocência no assassinato de Marielle

SBT News na TV: Chiquinho Brazão volta a alegar inocência no assassinato de Marielle

Confira o que foi notícia ao longo do dia e os assuntos que serão destaque nesta quarta-feira (17); assista!
EUA: jovem armado com fuzil é preso perto de convenção republicana

EUA: jovem armado com fuzil é preso perto de convenção republicana

Detenção ocorreu fora do perímetro de segurança do evento; suspeito não tinha autorização de porte
Entrevista de Biden à NBC "não convenceu ninguém", afirma analista político

Entrevista de Biden à NBC "não convenceu ninguém", afirma analista político

Arick Wierson avaliou o desempenho do presidente dos Estados Unidos, marcado por respostas desencontradas e dificuldade na comunicação
Supremo atende governo e Congresso e dá mais tempo para desoneração na folha

Supremo atende governo e Congresso e dá mais tempo para desoneração na folha

Ministro Fachin deu prazo para solução até 11 de setembro; Senado quer concluir votação em agosto
Publicidade
Publicidade