Publicidade

Câmara aprova criação do crime de injúria racial em locais públicos

Pena aumenta para dois a cinco anos de prisão e multa

Câmara aprova criação do crime de injúria racial em locais públicos
Câmara aprova criação do crime de injúria racial em locais públicos
Publicidade

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta 3ª feira (30.nov), a tipificação do crime de injúria racial em locais públicos, privados abertos ao público e de uso coletivo. O texto agora segue para o Senado.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Se sancionada a proposta, a pena para o crime nestes locais será de dois a cinco anos de prisão, além de multa. Atualmente, a injúria por raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional existe apenas no Código Penal e prevê pena de reclusão de um a três anos e multa, sem fazer referência ao local onde ocorre como agravante. Com a mudança, o ato será equiparado ao crime de racismo, se tornando também inafiançável e imprescritível.

"A injúria racial, quando praticada em locais públicos ou privados abertos ao público, atinge a honra de toda uma coletividade de pessoas que compartilham a mesma cor, raça ou etnia, atentando contra os princípios básicos de civilidade. Não há uma pessoa desta coletividade que não se sinta atingida", afirma a deputada Tia Eron (Republicamos), autora da proposta.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbtnews
portalnews
racismo
injúria racial
locais públicos
congresso
câmara dos deputados

Últimas notícias

 Idosa que desapareceu ao desembarcar em Natal é achada em mata

Idosa que desapareceu ao desembarcar em Natal é achada em mata

Rita Caetana de Sousa, de 70 anos, que estava desaparecida desde sábado (8)
Brigadeirão: armas do empresário envenenado são encontradas

Brigadeirão: armas do empresário envenenado são encontradas

Ex-namorado da mentora do crime vendeu o armamento e tentou comercializar outros objetos do homem para um conhecido, que prestou depoimento
7 funcionários da Cobasi são indiciados por mortes de animais durante enchente no RS

7 funcionários da Cobasi são indiciados por mortes de animais durante enchente no RS

Polícia estima que mais de 175 bichos morreram afogados; empresa diz que foi "surpreendida" por cheia e relatou "indignação" com indiciamento
Morre, aos 89 anos, a atriz Ilva Niño

Morre, aos 89 anos, a atriz Ilva Niño

Artista estava internada no Hospital Quali Ipanema, na zona sul do Rio, desde o dia 13 de maio
Governo deve trocar antenas parabólicas antigas de 5 milhões de famílias, diz presidente da Anatel

Governo deve trocar antenas parabólicas antigas de 5 milhões de famílias, diz presidente da Anatel

Carlos Baigorri diz ao Perspectivas que agência planeja ampliar público-alvo da troca gratuita de antenas para modelo digital
Senai e Google vão ajudar estudantes a encontrar emprego

Senai e Google vão ajudar estudantes a encontrar emprego

Central de carreiras usará IA do Google Cloud para mapear pontos fortes e fracos dos currículos dos candidatos para oferecer formação e vagas de trabalho
PF indicia ministro das Comunicações, Juscelino Filho, por desvio de emendas

PF indicia ministro das Comunicações, Juscelino Filho, por desvio de emendas

Relatório da investigação já foi enviado para o ministro Flávio Dino, relator do inquérito no STF e ex-colega de Esplanada
Motorista de caminhão de lixo morre após veículo cair dentro de piscina no RJ

Motorista de caminhão de lixo morre após veículo cair dentro de piscina no RJ

Acidente aconteceu na manhã desta quarta-feira (12), em Belford Roxo, na Baixada Fluminense
Lula volta a defender exploração de petróleo na Margem Equatorial: "Chance de o Brasil crescer"

Lula volta a defender exploração de petróleo na Margem Equatorial: "Chance de o Brasil crescer"

Presidente também critica discussões sobre economia que não leva em consideração questões sociais e diz que Brasil deve crescer de forma distribuída
Saidinha temporária: mais de 100 presos são recapturados no 1º dia por violar regras

Saidinha temporária: mais de 100 presos são recapturados no 1º dia por violar regras

Segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, 35 mil foram soltos, devendo retornar aos presídios na próxima segunda-feira (17)
Publicidade
Publicidade