Publicidade

Semana terá chuva volumosa e chegada de nova frente fria no Rio Grande do Sul

Frio deve começar na quarta-feira (22) e permanecer no estado até o início da próxima semana; veja previsão

Semana terá chuva volumosa e chegada de nova frente fria no Rio Grande do Sul
Chuva no Rio Grande do Sul | Lauro Alves/ Secom
Publicidade

O clima continuará úmido e frio no Rio Grande do Sul. Segundo a MetSul Meteorologia, a previsão é que o estado seja atingido por fortes volumes de chuva durante a semana, começando já nesta segunda-feira (20). Uma nova massa de ar polar também deve ingressar na região, baixando as temperaturas no final da semana.

+ Sobe para 157 o número de mortos pelas chuvas no Rio Grande do Sul

Hoje, o tempo deve apresentar melhora em diversas regiões, exceto na região leste do Rio Grande do Sul, onde ainda devem ocorrer garoa e chuva leve. Na terça-feira (21), o dia começa com tempo firme e o sol chega a aparecer com nuvens em parte do estado. No decorrer do dia, contudo, o tempo se instabiliza com chuva na maioria das áreas.

A quarta-feira (22) será de atenção: uma nova frente fria passa pelo oeste e sul gaúcho, levando chuva ao longo do dia em muitos municípios das regiões. O fenômeno deve avançar para o Centro e Norte do estado na quinta-feira (23), provocando chuva forte com trovoada. No extremo Sul, na fronteira com o Uruguai, o tempo melhora.

Na sexta-feira (24), a circulação de umidade da área de baixa pressão com ingresso de ar frio levará muitas nuvens ao estado, desencadeando chuva, garoa e rajadas de vento de até 90 km/h. O dia deve ser gelado, com temperaturas mínimas abaixo dos 10ºC. Em Porto Alegre, por exemplo, a previsão é de mínima de 7ºC e máxima de 15ºC.

No geral, os temporais devem registrar marcas perto e acima de 100 milímetros durante a semana. Os volumes podem ser altos no Sul do estado, que enfrenta enchente da Lagoa dos Patos, e na região de Porto Alegre, que amarga há semanas a cheia do Guaíba. Na Serra, por outro lado, ainda não há indicação de altos volumes de chuvas.

A instabilidade climática começará a perder força a partir de sábado (25). O campo de vento forte se afasta para o oceano, mas ainda podem ocorrer rajadas esporádicas durante o dia à medida que ingressa o ar mais frio de origem polar. O frio deve permanecer no fim de semana, bem como no começo da próxima semana. Em algumas regiões, os termômetros podem registrar temperaturas abaixo de 0ºC, com geada.

Frio e vento dificultam resgates

A queda das temperaturas e os fortes ventos dificultam os resgates no Rio Grande do Sul, onde mais de 400 cidades ainda sofrem com o impacto das enchentes. Como muitos municípios permanecem ilhados, autoridades alertam para o risco de hipotermia – longa exposição ao frio intenso – para aqueles que estiverem sem proteção.

+ Pimenta diz que governo estuda pagar famílias para abrigar vítimas das chuvas no RS

O tratamento da hipotermia é aquecer o organismo imediatamente. Portanto, deve-se chamar uma ambulância, fornecer uma bebida quente, cobrir a pessoa com cobertores e mantas térmicas, principalmente nas extremidades, e retirar qualquer roupa molhada.

Apelo por doações

O Rio Grande do Sul, assim como organizações e voluntários, continua arrecadando doações. Em meio ao frio, são solicitados moletons, calças, toucas, meias e cobertores. Diversos pontos estão coletando os itens, que serão enviados ao estado via aérea. É o caso do Correios, que conta com mais de 10 mil agências espalhadas pelo Brasil.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Rio Grande do Sul
Chuva
Frente fria
Previsão do Tempo

Últimas notícias

25 de julho: entenda em 5 pontos a importância do Dia da Mulher Negra

25 de julho: entenda em 5 pontos a importância do Dia da Mulher Negra

No Brasil, mulheres pretas e pardas sofrem mais violência, são maioria dos desempregados e minoria entre políticos e juízes
Operação da Polícia Militar deixa três mortos no morro do Juramento (RJ)

Operação da Polícia Militar deixa três mortos no morro do Juramento (RJ)

Outros cinco suspeitos foram presos; foram apreendidos três fuzis, duas pistolas e drogas
Sequestro de bebê: médica pediu exoneração de universidade no começo do mês

Sequestro de bebê: médica pediu exoneração de universidade no começo do mês

Neurologista era professora efetiva da Universidade Estadual de Goiás desde 2019 e agora está presa
Governo bate recorde histórico de arrecadação em junho: R$ 208,8 bilhões

Governo bate recorde histórico de arrecadação em junho: R$ 208,8 bilhões

Valor representa um aumento real (acima da inflação) de 11,02% frente ao mesmo período de 2023; recorde do semestre também foi batido
Paraguaios trabalhavam sem receber salário em fábrica clandestina de cigarros no RJ

Paraguaios trabalhavam sem receber salário em fábrica clandestina de cigarros no RJ

Eles foram resgatados pela Polícia Militar; grupo teve os celulares retirados e foi levado vendado até o local
Idec considera “falácia” e uma "punição coletiva" o adiamento da Meta AI no Brasil

Idec considera “falácia” e uma "punição coletiva" o adiamento da Meta AI no Brasil

Entidade de defesa do consumidor diz que justificativa da empresa de tecnologia é “questionável”
Operação policial contra milícia deixa quatro mortos em Nova Iguaçu (RJ)

Operação policial contra milícia deixa quatro mortos em Nova Iguaçu (RJ)

Criminosos foram capturados pela PRF após um serviço de monitoramento da Polícia Civil
Vídeo: criminoso fica preso em carro após assaltar motorista no Rio

Vídeo: criminoso fica preso em carro após assaltar motorista no Rio

Caso aconteceu na noite de quarta-feira (24) e repercutiu nas redes socais; veja
STJ acata pedido do governo e determina que INSS mantenha serviços essenciais e pelo menos 85% de equipes

STJ acata pedido do governo e determina que INSS mantenha serviços essenciais e pelo menos 85% de equipes

A decisão partiu da presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministra Maria Thereza de Assis Moura
Ministra das Mulheres diz que PL do Aborto é "cruel" e "fere Código Penal"

Ministra das Mulheres diz que PL do Aborto é "cruel" e "fere Código Penal"

Cida Gonçalves comentou tema em entrevista ao programa Perspectivas, do SBT News
Publicidade
Publicidade