Publicidade

Para MPF, Felipe Neto não cometeu crime ao chamar Arthur Lira de “excrementíssimo”

Ministério Público Federal promoveu o arquivamento do pedido feito presidente da Câmara, que ainda depende de homologação da Justiça

Para MPF, Felipe Neto não cometeu crime ao chamar Arthur Lira de “excrementíssimo”
Felipe Neto / Foto: reprodução mídias sociais
Publicidade

O Ministério Público Federal considerou que Felipe Neto não cometeu crime ao chamar o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), de “excrementíssimo”. Por isso, o MPF promoveu, em parecer concluído na última sexta-feira (16), o arquivamento da notícia-crime movida pelo parlamentar contra o influenciador digital.

Para o MPF, “as palavras duras dirigidas ao deputado”, ainda que “configurem conduta moralmente reprovável”, foram ditas por “mero impulso, um desabafo do investigado, não havendo o real desejo de injuriar ou lesividade suficiente”.

O parecer é assinado pelo procurador do MPF Carlos Henrique Martins Lima. “Sendo a vítima titular do cargo público de deputado, é natural que, por vezes, sob certas circunstâncias, receba críticas depreciativas, mas que, sopesadas no contexto em que se inserem, não alcançam o limite de serem classificadas como delituosas”, escreveu o procurador.

Liberdade de expressão

Martins cita diversos precedentes do Supremo Tribunal Federal nos quais a conduta de Felipe Neto se encaixariam. Esses precedentes se referem ao exercício regular do direito de liberdade de expressão, com base no pluralismo de ideias.

+ Mesmo com fake news sobre RS, Câmara segue sem criar grupo para discutir regulação das redes sociais

Um dos precedentes mencionados é de 2018, no qual o ministro do STF Alexandre de Moraes estende o conceito de liberdade de expressão a opiniões “exageradas, condenáveis, satíricas, humorísticas, bem como as não compartilhadas pelas maiorias”.

Promoção do arquivamento

A “promoção” do arquivamento é um ato do MPF que depende de homologação do juiz competente. Portanto, neste caso, a palavra final é da 16ª Vara Cível de Brasília, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT).

Neto e Lira se pronunciaram

Felipe Neto comentou o parecer nas redes sociais. “Grande Dia! A PGR, órgão máximo do Ministério Público, pediu o arquivamento do processo criminal de Arthur Lira contra mim. O procurador deixou claro que não houve crime. Enfrentaremos toda tentativa de silenciamento!”, publicou Felipe Neto na plataforma X (antigo Twitter).

Já Lira se manifestou em nota. Disse que vai recorrer do parecer, no âmbito do Ministério Público. “O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, irá recorrer do parecer do Ministério Público Federal pelo arquivamento do procedimento criminal contra o senhor Felipe Neto. O recurso será enviado para a Câmara de Coordenação e Revisão do MPF”, anunciou a assessoria de imprensa do parlamentar.

Excrementíssimo

O trocadilho no tratamento dispensado a Arthur Lira ocorreu na participação, por videoconferência, no simpósio Regulação de Plataformas Digitais e a urgência de uma agenda”, realizado pela Câmara dos Deputados.

“É possível que a gente altere a percepção de um projeto de lei 2630, que, infelizmente, foi triturado pelo ‘excrementíssimo’ Arthur Lira”, ironizou Felipe Neto, ao abordar a proposta legislativa que criminaliza as chamadas fake news.

Indenização

Após o episódio, Lira acionou a Procuradoria Parlamentar da Câmara, que entrou com a ação na esfera cível. O deputado exigiu indenização mínima de R$ 200 mil por danos morais. O pagamento, sustentou a Procuradoria, refere-se a reparação pelos danos causados na prática do crime de injúria.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

MPF
Ministério Público
Câmara
Crime
Liberdade de expressão

Últimas notícias

Tarcísio confirma coronel Mello como vice na chapa de Nunes

Tarcísio confirma coronel Mello como vice na chapa de Nunes

Governador e prefeito participaram de agenda oficial nesta sexta-feira (21), onde foi feito o anúncio do nome, preferido de Jair Bolsonaro (PL)
Poder Expresso: entenda os detalhes do julgamento do STF sobre o porte de maconha

Poder Expresso: entenda os detalhes do julgamento do STF sobre o porte de maconha

Discussão no Supremo Tribunal Federal (STF) acende novamente tensão com o Congresso Nacional
Eleições Municipais 2024: Pré-candidato do PT à Prefeitura de Teresina ganha apoio de Lula em caravana

Eleições Municipais 2024: Pré-candidato do PT à Prefeitura de Teresina ganha apoio de Lula em caravana

Presidente da República passou pelo Piauí para fortalecer Fábio Novo (PT), em empate técnico com ex-prefeito Silvio Mendes (União), de acordo com pesquisa
Lula diz estar feliz com trabalho de ministro indiciado pela PF: "Inocente até provarem ao contrário"

Lula diz estar feliz com trabalho de ministro indiciado pela PF: "Inocente até provarem ao contrário"

Juscelino Filho foi indiciado por desvio de emendas parlamentares, quando era deputado federal; Lula respondeu pergunta sobre ministros maranhenses
Baggio é agredido com coronhada durante assalto: "Agora é superar o medo"

Baggio é agredido com coronhada durante assalto: "Agora é superar o medo"

Ex-jogador italiano teve casa invadida por ladrões, que levaram joias e dinheiro, durante confronto entre Espanha e Itália, pela Eurocopa
Morre Celeste Arantes, mãe de Pelé, aos 101 anos

Morre Celeste Arantes, mãe de Pelé, aos 101 anos

Ela estava internada há oito dias em um hospital de Santos e a causa da morte não foi divulgada
Vídeo: miliciano morre após carro ser metralhado em Queimados (RJ)

Vídeo: miliciano morre após carro ser metralhado em Queimados (RJ)

Caso aconteceu nesta sexta-feira (21); um homem que também estava no veículo conseguiu fugir
Justiça Eleitoral condena Lula e Boulos por pedido de votos no 1º de Maio

Justiça Eleitoral condena Lula e Boulos por pedido de votos no 1º de Maio

Presidente terá que pagar R$ 20 mil; deputado federal foi condenado em R$ 15 mil; políticos podem recorrer
Programa para desenvolver chips e semicondutores no Brasil é aprovado na Câmara

Programa para desenvolver chips e semicondutores no Brasil é aprovado na Câmara

Brasil Semicon visa aumentar investimentos com linhas de financiamento e incentivos para o setor de semicondutores e tecnologia da informação
Primeiro filhote de baleia-franca de 2024 é avistado no Sul do Brasil; veja vídeo

Primeiro filhote de baleia-franca de 2024 é avistado no Sul do Brasil; veja vídeo

Registro do bebê baleia e sua mãe foi feito em Santa Catarina, por uma equipe de pesquisadores do ProFRANCA
Publicidade
Publicidade