Publicidade

Marinha e Exército descartam apurar conduta de militares no caso das joias

Forças só devem instaurar processos internos de investigação depois da conclusão de inquérito da PF

Marinha e Exército descartam apurar conduta de militares no caso das joias
Ministério da Defesa
Publicidade

Os comandos da Marinha e do Exército informaram ao SBT News nesta 5ª feira (9.mar) que não irão instaurar nenhum processo interno para apurar a conduta dos quatro militares envolvidos diretamente com o escândalo dos diamantes que envolve o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

O Exército disse, em nota, que como o tenente-coronel Mauro Cid, era braço direito do ex-mandatário, e estava vinculado à presidência da República, a apuração seria responsabilidade do órgão ao qual ele estava subordinado. O ajudante de ordens de Bolsonaro teria determinado que outro auxiliar do gabinete do ex-presidente fosse até o Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, em 29 de dezembro do ano passado, e tentasse liberar as joias apreendidas na delegacia alfandegária.

O sargento Jairo Moreira da Silva recebeu uma ligação do coronel logo após chegar, em Guarulhos. O militar que argumentava com o auditor fiscal pedindo que os diamantes fossem liberados, pede que o servidor da Receita atenda a ligação do tenente-coronel, mas o auditor responde que não pode atender telefonemas.  Além de Jairo Moreira da Silva, outros dois militares da Marinha estão diretamente envolvidos no caso. O tenente Marcos André Soeiro, era assessor do ex-ministro Bento Albuquerque, e foi ele quem carregou as joias dentro de uma caixa na chegada da comitiva brasileira ao Aeroporto de Guarulhos. O contra-almirtante José Bueno Júnior enviou ofício para a Receita Federal depois do episódio, ainda em 2021, tentando liberar as joias com o argumento de que o os objetos iriam para o acervo da presidência. Dos três militares da Marinha, Bueno é o único que já está na reserva. O comando da Marinha resumiu o pedido feito pelo SBT em uma frase justificando que o caso está sendo apurado por outros órgãos.

No início desta semana, a Controladoria Geral da União (CGU) informou que abriu apurações internas para averiguar a conduta dos servidores civis, é o caso do ex-chefe da Receita Federal Júlio César Vieira Gomes que teria pressionado os auditores que barraram a entrada ilegal das joias no Brasil. A CGU explicou que a conduta dos militares deveria ser apurada por cada uma das forças. Auxiliares do ministro da Defesa, Múcio Monteiro informaram que existe previsão no regimento interno para que processos administrativos sejam instaurados assim como acontece com os servidores civis.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
militares
joias
forças armadas
jair bolsonaro
defesa
receita federal

Últimas notícias

Miss Buenos Aires de 60 anos fica sem coroa na etapa nacional

Miss Buenos Aires de 60 anos fica sem coroa na etapa nacional

Modelo viralizou nas redes sociais ao vencer o Miss Universo em abril; prêmio foi para a Magalí Benejam, da província de Córdoba
SBT lança "live da transparência" em tenda de doações

SBT lança "live da transparência" em tenda de doações

Iniciativa transmitirá a movimentação ao vivo na tenda de doações e conferência dos itens no galpão da Jequiti
Histórias Inspiradoras de Adoção: amor e acolhimento transformam vidas

Histórias Inspiradoras de Adoção: amor e acolhimento transformam vidas

No Dia Nacional da Adoção, conheça relatos emocionantes de crianças e adolescentes que encontraram lares repletos de carinho e dedicação
Cachorros resgatados das enchentes do RS são colocados para adoção em feira de Florianópolis

Cachorros resgatados das enchentes do RS são colocados para adoção em feira de Florianópolis

Feira contou com cerca de 40 animais que precisam de um novo lar
Sala Lilás: entenda a função desse espaço de atendimento a mulheres que são vítimas de violência

Sala Lilás: entenda a função desse espaço de atendimento a mulheres que são vítimas de violência

Desde final de abril, Unidades Básicas de Saúde são obrigadas a ter salas. Humanização do atendimento é apontada por especialistas e vítimas como fundamental
Fiéis lotam a Praça da Apoteose durante a Marcha para Jesus, no Rio de Janeiro

Fiéis lotam a Praça da Apoteose durante a Marcha para Jesus, no Rio de Janeiro

Estimativa é de que cerca de 40 mil pessoas participaram da 17ª edição do evento
Desastres naturais forçaram 26 milhões de deslocamentos internos em 2023, diz relatório

Desastres naturais forçaram 26 milhões de deslocamentos internos em 2023, diz relatório

Refúgio climático, que também acontece no Brasil, alerta para a necessidade de uma política nacional de amparo às vítimas de impactos ambientais
Cidades do Vale do Taquari seguem arrasadas pelas inundações no RS

Cidades do Vale do Taquari seguem arrasadas pelas inundações no RS

Moradores contabilizam o caos causado pelas enchentes; Exército vai refazer travessias levadas pelas cheias
Pescadores de Pelotas lamentam perdas pelas chuvas: “Imensidão horrível de água”

Pescadores de Pelotas lamentam perdas pelas chuvas: “Imensidão horrível de água”

Região do Rio Grande do Sul lida com dificuldades por aumento do nível das águas. Em outros locais, população enfrenta situação de frio
Israel ignora decisão da Corte Internacional de Justiça e bombardeia sul de Gaza

Israel ignora decisão da Corte Internacional de Justiça e bombardeia sul de Gaza

Órgão máximo da ONU para deliberar sobre disputas entre Estados havia determinado fim de ataques a Rafah
Publicidade
Publicidade