Publicidade

Às vésperas do 7 de Setembro, Brasília registra primeiras movimentações

Capital federal é ocupada por manifestantes pró e contra Bolsonaro; polícia inicia esquema de segurança

Às vésperas do 7 de Setembro, Brasília registra primeiras movimentações
Publicidade

Sol de 32ºC, umidade de 20%, ipês floridos, ruas vazias... Seria um típico domingo de setembro em Brasília, não fosse o verde e amarelo em vários pontos da área central. Bandeiras do Brasil estão em capôs de carros, nas costas de manifestantes e esticadas em varais de ambulantes que aproveitam a movimentação para faturar. A dois dias do feriado de 7 de Setembro, a capital federal já aponta para as manifestações marcadas para o Dia da Independência.

Na Esplanada dos Ministérios, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) passeiam e tiram fotos nos principais monumentos da capital. Curiosamente, o Congresso Nacional -- cuja arquitetura é muito mais famosa -- atrai mais cliques do que o Palácio do Planalto. O verde e o amarelo da bandeira do Brasil se misturam às cores das flâmulas de outros estados. Tocantins, Paraná e Santa Catarina são alguns deles. Mas há ainda quem tenha vindo de São Paulo, Mato Grosso e do vizinho Goiás. Faixas e adesivos com mensagens de apoio a Bolsonaro e ao voto impresso, e críticas ao Supremo Tribunal Federal (STF) são frequentes.

Caminhões são poucos, mas barulhentos. Um desses veículos, com a bandeira brasileira estampada ao longo de toda a extensão lateral, agitou os presentes ao chegar à Alameda dos Estados -- em frente ao Congresso -- com o estampido da buzina. A poucos quilômetros, o Centro de Tradições Gaúchas (CTG), que já recebeu o presidente em um almoço, tem servido de estacionamento para manifestantes que vieram em motorhomes. O domingo, como manda a tradição gaúcha, foi de churrasco no local.

Em atrito com os outros Poderes da República, sobretudo com o Judiciário, Bolsonaro tem instado a militância a participar dos atos, os quais chegou a classificar de "nova Independência". Em discurso após passeio motociclístico em Pernambuco, no sábado (4.set), falou em ruptura e disse que as manifestações servirão para colocar "no devido lugar" aqueles que não respeitam o povo -- a quem chamou de "poder moderador" -- ou "ousam não obedecer a Constituição".

Na Esplanada neste domingo (5.set), as conversas quase todas giravam em torno do STF e sobravam piadas com o ministro Alexandre de Moraes -- "cuidado que ele vai te prender, hein?". Por tudo isso, a segurança nos atos é uma preocupação das autoridades do Distrito Federal. O trânsito de veículos já está bloqueado na Praça dos Três Poderes. Três fileiras de grades e viaturas policiais protegem o prédio da Suprema Corte.

Alheios aos motivos das manifestações, vendedores ambulantes aproveitavam a movimentação para faturar -- oportunidade rara em época de crise. Havia diversos deles ao longo de todo o Eixo Monumental, incluindo ao lado do Posto da Torre, no Setor Hoteleiro Sul, onde fica a lavanderia que foi investigada na origem da Operação Lava-Jato. Um dos varais de flâmulas à venda tinha uma bandeira do arco-íris -- símbolo do movimento LGBTQIA+ -- lado lado com uma do Brasil -- usada pelos apoiadores de Bolsonaro. Já uma comerciante que se assumiu bolsonarista disse aos risos: "Os 'vermelhos' gastam mais. Os 'verde e amarelos' são muito controlados".

Oposição

Na mesma avenida, o Eixo Monumental, mas cerca de 3 km distante do Congresso Nacional, indígenas acampam para participar de manifestação contra o marco temporal na 4ª feira (8.set), quando o Supremo retoma o julgamento do tema. Eles estão próximos da Torre de TV, onde estão marcadas manifestações de críticos ao presidente. Apesar de o acampamento indígena ter faixas contra Bolsonaro, ainda não há confirmação sobre a participação deles nos atos no 7 de Setembro. 
 

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
brasil
manifestação
7 de setembro
jair bolsonaro
marco temporal
indígenas
esplanada dos ministérios
fernando-jordão

Últimas notícias

Amazônia registra décimo mês consecutivo de redução do desmatamento, diz Imazon

Amazônia registra décimo mês consecutivo de redução do desmatamento, diz Imazon

Bioma perdeu 79 km² de floresta em janeiro; Roraima, Mato Grosso e Pará lideram ranking de devastação
Ex-jogador Daniel Alves é convocado para tribunal em Barcelona

Ex-jogador Daniel Alves é convocado para tribunal em Barcelona

Outros envolvidos no processo também receberam intimações da Justiça espanhola; tribunal já pode ter redigido sentença
Disputa entre milicianos e traficantes na zona norte do Rio faz vítimas

Disputa entre milicianos e traficantes na zona norte do Rio faz vítimas

Prisão de “Zinho” intensificou onda de violência; mulher com filhas desmaiou após assalto
Empresários de 17 setores preparam ato no Congresso contra a reoneração da folha de pagamentos

Empresários de 17 setores preparam ato no Congresso contra a reoneração da folha de pagamentos

Movimento de grupos atingidos pela medida vai apresentar balanço mostrando que benefício gerou 215 mil empregos em 2023
Zelensky cobra países e diz que atraso na entrega de ajuda militar beneficia exército russo

Zelensky cobra países e diz que atraso na entrega de ajuda militar beneficia exército russo

Tropas de Moscou continuam avançando no território ucraniano após reivindicarem a cidade de Avdiivka
ENGANOSO: Apresentador da Globo não evitou noticiar rombo no governo Lula; houve erro técnico

ENGANOSO: Apresentador da Globo não evitou noticiar rombo no governo Lula; houve erro técnico

Confira a verificação realizada pelos jornalistas e redações integrantes do Projeto Comprova
Falso taxista é preso após aplicar golpes em bairros ricos de SP

Falso taxista é preso após aplicar golpes em bairros ricos de SP

Homem trocava cartões de clientes, usando carro roubado com placas clonadas
Intenção de consumo das famílias sofre queda, mas registra melhor fevereiro desde 2015

Intenção de consumo das famílias sofre queda, mas registra melhor fevereiro desde 2015

Índice caiu 0,5% no mês devido ao menor acesso ao crédito e à prioridade dos brasileiros de quitar dívidas
Em meio à crise com Israel, Brasil recebe ministros estrangeiros para preparação do G20

Em meio à crise com Israel, Brasil recebe ministros estrangeiros para preparação do G20

Políticos irão se reunir no Rio de Janeiro para debater temas sociais e ambientais, além da reforma de organizações multilaterais
Governo autoriza envio da Força Nacional para segurança externa do presídio de Mossoró

Governo autoriza envio da Força Nacional para segurança externa do presídio de Mossoró

Decisão acontece em meio à fuga de dois criminosos; agentes ficarão na unidade por 60 dias
Publicidade
Publicidade