Publicidade

Conversas no celular da mãe de Henry revelaram agressões ao menino

Delegado que investigou morte da criança relata agressões do padrasto com anuência da mãe

Conversas no celular da mãe de Henry revelaram agressões ao menino
Caso Henry : coletiva policia civil do Rio | reprodução
Publicidade
O delegado da Polícia Civil Henrique Damasceno, responsável pela investigação da morte do menino Henry, disse que mensagens recuperadas no celular da mãe Monique Medeiros mostram relatos de agressões à criança.

"Existiam lesões sérias apontadas nos laudos, que levantaram suspeitas desde o início", disse Damasceno. Uma das provas mais contundentes trata-se de mensagens apagadas e recuperadas no aparelho de Monique, que teria escondido o suposto assassino, o padrasto, o vereador do Rio Doutor Jairinho.
 
O espaço e o tempo entre a entrega do menino à mãe pelo pai da criança, Leniel Borel, e a morte de Henry, segundo a polícia, levaram à conclusão da participação de Monique e Doutor Jairinho no assassinato do menino. O inquérito ainda está em curso, mas as prisões já foram decretadas. 

"Ficou claro que o Henry foi deixado pelo pai, às 19h30 (domingo, dia 8.mar). Quando ele subiu, ele não se queixou. Existe uma foto, ele estava sorrindo, estava saudável. É um curto intervalo curto de tempo, chegou morto ao hospital", disse Damasceno. A mãe e o padrasto tentaram maquiar o assassinato. "Eles tentavam demonstrar um núcleo harmonioso, mas as buscas e apreensões mostraram o contrário." 

"A mãe não só se omitiu como aceitou o resultado", disse o delegado. As mensagens mais significativas foram travadas entre Monique e a babá de Henry.

Aguarde mais informações

Leia também:

Caso Henry Borel: Dr. Jairinho e mãe do menino são presos pela Polícia Civil
+ Pai de Henry diz que Dr. Jairinho pode ter matado seu filho

Solidariedade afasta Dr. Jairinho do partido
+ Vereadora pedirá afastamento de Dr.Jairinho no Conselho de Ética
Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
brasil
sbt-news
henry
crianca
assassinato

Últimas notícias

Fila de espera no INSS para concessão de benefícios cai em 2024, diz relatório da Previdência Social

Fila de espera no INSS para concessão de benefícios cai em 2024, diz relatório da Previdência Social

Ao todo, os processos a espera de resposta inicial somam quase 1 milhão e 400, diminuição de 600 mil em relação a 2023
Mega-Sena acumula e chega a R$ 53 milhões; veja os números sorteados

Mega-Sena acumula e chega a R$ 53 milhões; veja os números sorteados

Quina teve 67 apostas ganhadoras, que vão receber mais de R$ 52 mil cada
Vídeo: homem morre e bebê é baleado em tiroteio em praça de Fortaleza

Vídeo: homem morre e bebê é baleado em tiroteio em praça de Fortaleza

Imagens mostram correria no local; estado de saúde da criança é grave
Produção de cinema na Argentina está praticamente paralisada

Produção de cinema na Argentina está praticamente paralisada

Trabalhadores da área acusam Javier Milei de ter um plano para prejudicar o setor
Divertida Mente 2: saiba tudo sobre o filme que chega aos cinemas na quinta-feira (20)

Divertida Mente 2: saiba tudo sobre o filme que chega aos cinemas na quinta-feira (20)

SBT Brasil visitou os estúdios da Pixar, em Los Angeles, para mostrar como a continuação foi produzida
Verão fora de época preocupa lojistas que contam com a venda de roupas de frio

Verão fora de época preocupa lojistas que contam com a venda de roupas de frio

Último inverno rigoroso que garantiu boas vendas foi em 2022. No ano passado, houve queda de 20%
Pré-candidata a vereadora e filho são mortos a tiros no RJ

Pré-candidata a vereadora e filho são mortos a tiros no RJ

Juliana Silva, conhecida como Nega Juh, foi morta em Nova Iguaçu, na noite deste sábado (15)
Número de acidentes em estradas federais tem aumentado

Número de acidentes em estradas federais tem aumentado

Só no ano passado, foram mais de 65 mil casos, três mil a mais do que em 2022
Novos temporais ameaçam a região metropolitana de Porto Alegre

Novos temporais ameaçam a região metropolitana de Porto Alegre

Marinha montou base de operações na região das ilhas de Porto Alegre para auxiliar rapidamente a população
Caso Marielle: defesas pedem ao STF rejeição de denúncia e atacam falta de provas e delação inválida

Caso Marielle: defesas pedem ao STF rejeição de denúncia e atacam falta de provas e delação inválida

Ministros da 1ª Turma decidem na terça (18) se irmãos Brazão, delegado do Rio e dois ligados à milícia do Rio sentam no banco dos réus como mandantes do crime
Publicidade
Publicidade