Publicidade

Lula volta a defender exploração de petróleo na Margem Equatorial: "Chance de o Brasil crescer"

Presidente também critica discussões sobre economia que não leva em consideração questões sociais e diz que Brasil deve crescer de forma distribuída

Lula volta a defender exploração de petróleo na Margem Equatorial: "Chance de o Brasil crescer"
Publicidade

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou, nesta quarta-feira (12), que a Petrobras vai explorar petróleo na Margem Equatorial brasileira, localizada entre os estados de Ceará e Rio Grande do Norte. Na abertura do Fórum de Investimentos Prioridade 2024, do Instituto da Iniciativa de Investimentos Futuros (FII Institute), no Rio de Janeiro, o chefe do Executivo disse que o Brasil não pode perder "nenhuma oportunidade" de crescer.

Em evento com presença de lideranças sauditas, como Yasir Al-Rumayyan, presidente do Fundo de Investimento Público da Arábia Saudita e presidente do conselho administrativo da Aramco, Lula disse em tom de brincadeira que a Petrobras poderá alcançar a petroleira saudita com a exploração do novo poço de petróleo.

"Quero dizer aos sauditas, o presidente do fundo e empresários que estão aqui, de forma muito taxativa. Vocês vão ouvir os meus ministros e a presidente da Petrobras falar. A nossa Petrobras está quase disputando com a Aramco e, quando a gente começar a explorar a chamada Margem Equatorial, e queremos fazer tudo legal respeitando o meio ambiente, mas não vamos jogar fora nenhuma oportunidade de fazer esse país crescer", disse.

A exploração de petróleo na Margem Equatorial desperta preocupações de grupos ambientalistas, que veem risco de impactos à biodiversidade. Os poços Anhangá e Pitu Oeste, no entanto, estão distantes da foz do Rio Amazonas, considerada a localidade mais sensível.

Em maio do ano passado, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) negou o pedido da Petrobras para realizar atividade de perfuração marítima do bloco FZA-M-59.

Ele está situado na bacia da Foz do Amazonas. A Petrobras apresentou um novo pedido, ainda sem resposta. O avanço dos trabalhos na Bacia Potiguar, por sua vez, conta com o aval do Ibama, que concedeu a licença de operação para as perfurações dos poços de Pitu Oeste e de Anhangá.

Ao falar sobre o crescimento brasileiro, o presidente da República ressaltou que as discussões sobre a economia não podem ser dissociadas das questões sociais. A fala de Lula ocorre em um momento em que o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, negocia a recomposição salarial de funcionários de universidades e institutos federais. Haddad também disse não temer aumento de preços após mudanças tributárias.

"Não somos mais o Brasil do Carnaval, futebol e da violência. Somos o Brasil composto por homens e mulheres que querem crescer, trabalhar e estudar e é por isso que eu não consigo falar de economia sem colocar a questão social na ordem do dia. Qualquer debate que se faça tratando de economia, a gente fala de um monte de coisa, mas parece que o problema social não existe e ele existe e estão no nosso calcanhar, nas nossas portas, estão nas ruas", disse Lula, que também mencionou que 735 milhões de pessoas passam fome no mundo, mesmo com tecnologia e conhecimento genético para produzir "alimento de sobra" para todos.

Lula também afirmou que o crescimento brasileiro deve ser feito para atender toda a população. Ele citou que, entre as décadas de 1950 e 1980, o Brasil cresceu em média 7,5% ao ano, mas o desenvolvimento aconteceu de forma desordenada, com muito na mão de poucos, e o país permaneceu com altas taxas de pobreza. Ele ainda voltou a criticar as guerras em andamento no mundo e o dinheiro gasto para a compra de armamentos.

"Esse crescimento não foi muito bem distribuído e, quando você termina essa fase de crescimento, você percebe que o país cresceu e o povo continua pobre e nós não queremos mais isso. Nós queremos crescer juntos. Por isso, o Brasil não tem contencioso, o Brasil não quer guerra. Por isso, o Brasil que paz entre Rússia e Ucrânia, a paz sai mais barato, a paz não gasta dinheiro com bomba, não mata e nem destroi ninguém", concluiu.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Governo Lula
Lula
Fernando Haddad
petróleo
Petrobras
Economia
Desigualdade social
Problema social

Últimas notícias

 Mulher que fazia gestos racistas em roda de samba do Rio é argentina

Mulher que fazia gestos racistas em roda de samba do Rio é argentina

Seguranças disseram a jornalista que gravou o vídeo que outros argentinos estavam repetindo ato
Caminhonete que transportava time de futebol capota e deixa 4 mortos

Caminhonete que transportava time de futebol capota e deixa 4 mortos

Jogadores foram arremessados do veículo no capotamento
Assista: Ronaldo Caiado diz ao Perspectivas que é o mais experiente da direita para 2026

Assista: Ronaldo Caiado diz ao Perspectivas que é o mais experiente da direita para 2026

Governador de Goiás ainda comentou, na entrevista, relação com Lula e Bolsonaro, entre outros temas
Polícia Federal faz operação contra esquema de corrupção na Agência Nacional do Petróleo

Polícia Federal faz operação contra esquema de corrupção na Agência Nacional do Petróleo

Força-tarefa Ética no Tanque afastou dois terceirizados que prestavam serviços para a ANP em SP
Eleições Municipais 2024: Em Belém, Edmilson Rodrigues tenta reeleição mas enfrentará bolsonarista e divisão de votos

Eleições Municipais 2024: Em Belém, Edmilson Rodrigues tenta reeleição mas enfrentará bolsonarista e divisão de votos

Além de vieses ideológicos, disputa na capital do Pará soma oito pré-candidatos e deve ter projeção nacional pela COP 30
"Ainda Estou Aqui", novo filme de Walter Salles, concorre ao Leão de Ouro no Festival de Veneza; veja lista

"Ainda Estou Aqui", novo filme de Walter Salles, concorre ao Leão de Ouro no Festival de Veneza; veja lista

Longa reúne novamente diretor e estrela de "Central do Brasil", Fernanda Montenegro; elenco ainda traz Selton Mello e Fernanda Torres
Tabata Amaral, pré-candidata do PSB  à prefeitura de São Paulo, é sabatinada

Tabata Amaral, pré-candidata do PSB à prefeitura de São Paulo, é sabatinada

Deputada federal é a terceira a participar de rodada de entrevistas promovida pelo SBT News, em parceria com a rádio Novabrasil
ENGANOSO: Vídeo enganoso sugere imposto de 26,5% sobre todo autônomo; reforma tributária cria exceções

ENGANOSO: Vídeo enganoso sugere imposto de 26,5% sobre todo autônomo; reforma tributária cria exceções

Confira a verificação realizada pelos jornalistas integrantes do Projeto Comprova
Funcionária é demitida por justa causa após difamar empresa no LinkedIn

Funcionária é demitida por justa causa após difamar empresa no LinkedIn

Trabalhadora tentou recorrer, mas decisão foi mantida pela Justiça de Minas Gerais
Brasil Agora: Fazenda anuncia bloqueios no Orçamento; Kamala sobe tom contra Trump

Brasil Agora: Fazenda anuncia bloqueios no Orçamento; Kamala sobe tom contra Trump

Confira essas e outras notícias que serão destaque nesta terça-feira (23)
Publicidade
Publicidade