Publicidade

Reforma visa mudar sistema de aposentadoria de parlamentares

As novas regras visam igualar o sistema previdenciário de senadores e deputados ao dos trabalhadores da iniciativa privada.

 Reforma visa mudar sistema de aposentadoria de parlamentares
Reforma visa mudar sistema de aposentadoria de parlamentares
Publicidade

A Reforma da Previdência também pretende mudar o sistema de aposentadoria de parlamentares. Os novos ocupantes serão automaticamente inclusos nas novas regras.

 

A proposta é acabar com o chamado 'Plano Exclusivo' para os Congressistas e igualar o teto do benefício ao dos trabalhadores da iniciativa privada. 

 

Atualmente, deputados e senadores podem se aposentar a partir dos 60 anos de idade ou quando completarem 35 anos de contribuição. Além disso, integram o Plano de Seguridade Social dos Congressistas, o PSSC. 

 

O valor do benefício previdenciário de um parlamentar não possui teto e é estipulado de acordo com os anos de contribuição. 

 

Com a Reforma, os membros do parlamento passarão a ter aplicadas à sua previdência as mesmas regras do trabalhador CLT, ou seja, poderá se aposentar a partir de uma idade mínima de 65 anos para homens e 62 anos para mulheres, com contribuição mínima de 20 anos. Além disso, possuirão também um teto para seu benefício de R$ 5.839,45.

 

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbt
jornalismo
sbt brasil
reforma da previdência
aposentadoria
congresso nacional
jair bolsonaro
governo bolsonaro
laranjas do psl

Últimas notícias

PL que equipara aborto a homicídio pode manter vítimas presas por mais tempo que estupradores; entenda

PL que equipara aborto a homicídio pode manter vítimas presas por mais tempo que estupradores; entenda

Na quarta-feira (12), a Câmara dos deputados definiu urgência na tramitação da pauta; a expectativa é de que seja votada já na próxima semana
Maré: suspeitos de matar policial do Bope são identificados pela Polícia Civil no Rio

Maré: suspeitos de matar policial do Bope são identificados pela Polícia Civil no Rio

Investigações apontam que os homens atuam na segurança de lideres da facção criminosa da região
Pesquisa revela que vale-refeição dura só 11 dias em média no Brasil

Pesquisa revela que vale-refeição dura só 11 dias em média no Brasil

É o segundo ano consecutivo que o benefício não dura nem metade do mês; inflação é um dos motivos
PSDB apresenta Datena como pré-candidato à Prefeitura de São Paulo

PSDB apresenta Datena como pré-candidato à Prefeitura de São Paulo

Apresentador chegou a ser convidado para ser vice de Tabata Amaral (PSB); se quiser seguir na disputa, ele terá que deixar a TV até o fim do mês
Saiba quem é Naval, apontando como chefe da maior milícia do Rio de Janeiro

Saiba quem é Naval, apontando como chefe da maior milícia do Rio de Janeiro

Paulo David Guimarães Ferraz Silva é considerado pela polícia como um "homem de guerra"
X (antigo Twitter) esconde curtidas na rede social; entenda

X (antigo Twitter) esconde curtidas na rede social; entenda

Plataforma quer dar mais privacidade e engajamento dos usuários no consumo de conteúdo polêmico ou explícito; Conteúdo adulto foi liberado na rede social
Pai de aluna agride outra estudante de 14 anos na saída de escola

Pai de aluna agride outra estudante de 14 anos na saída de escola

Autor da agressão golpeou jovem na cabeça com um capacete; caso foi registrado em Limeira, interior de SP
Vídeo mostra uma das últimas apresentações de Nahim, encontrado morto em casa

Vídeo mostra uma das últimas apresentações de Nahim, encontrado morto em casa

Cantor mudou-se para Taboão da Serra (SP) recentemente; amigos relataram que artista estava “feliz” nos últimos dias
Ciro Nogueira fala ao Perspectivas sobre oposição a Lula e projeto de anistia a Bolsonaro; assista ao vivo

Ciro Nogueira fala ao Perspectivas sobre oposição a Lula e projeto de anistia a Bolsonaro; assista ao vivo

Senador pelo Piauí e presidente do PP também conversa com jornalista Leonardo Cavalcanti sobre eleições municipais e faz críticas à política fiscal do governo
Gerentes de banco são presos em fraude que movimentou R$ 500 milhões em dois anos no RJ

Gerentes de banco são presos em fraude que movimentou R$ 500 milhões em dois anos no RJ

No total, seis pessoas foram denunciadas pelos crimes de estelionato, falsidade ideológica, lavagem de capitais e organização criminosa
Publicidade
Publicidade