Publicidade

"Daqui a dez anos, o Brasil será a Arábia Saudita da energia verde", diz Lula em Riade

Presidente discursou no encerramento de encontro empresarial e reforçou compromisso de desmatamento zero da Amazônia até 2030

"Daqui a dez anos, o Brasil será a Arábia Saudita da energia verde", diz Lula em Riade
Publicidade

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) participou, nesta 4ª feira (29.nov), de encontro de empresários em Riade, capital da Arábia Saudita. Em mesa ao lado de Rodrigo Pacheco (PSD-MG), presidente do Senado Federal, e Jorge Viana, presidente da ApexBrasil, o petista disse acreditar que "daqui a dez anos, o Brasil será chamado de a Arábia Saudita da energia verde, da energia renovável". 

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Brasil como sede de grandes eventos

No discurso que encerrou o encontro, Lula lembrou os grandes eventos que o Brasil sediará nos próximos anos, como o encontro do G20, que reúne 19 países, União Europeia e União Africana, em 2024, a cúpula dos Brics, bloco com Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, e a Conferência da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre Mudanças Climáticas (COP30), ambas em 2025. 

"O mundo vai conhecer de fato o que é a Amazônia", apontou Lula, destacando a realização da COP30 em Belém (PA). "[A Amazônia] Não são apenas aqueles milhões de árvores que a gente vê quando passa de avião. Lá embaixo tem minerais críticos ainda inexplorados. A mais rica biodiversidade do planeta Terra ainda totalmente inexplorada. Mas lá também tem homens e mulheres que precisam sobreviver", disse.

"Os nossos indígenas, nossos pescadores, nossos ribeirinhos. Pessoas que muitas vezes não aparecem nas pesquisas de opinião pública ou nos estudos do IBGE. Mas são brasileiros que precisam que a Amazônai, além de ser preservada, receba possibilidade de se desenvolver para criar condições dignas para essas pessoas", continuou o presidente.

Desmatamento zero da Amazônia até 2030

Lula disse que, durante o primeido mandato, "tentamos estabelecer relação entre países árabes e a América do Sul". "Na perspectiva de juntarmos os continentes, pra poder diminuir as diferenças culturais e compartilhar políticas de desenvolvimento e investimento", completou.

"Quero aproveitar este fórum em novembro de 2023 para dizer aqui que, daqui a dez anos, o mundo vai dizer que a Arábia Saudita é o país mais importante na produção de petróleo e gás. Daqui a dez anos, o Brasil será chamado de a Arábia Saudita da energia verde, da energia renovável", falou o petista, reforçando o compromisso do Brasil de desmatamento zero da Amazônia até 2030. 

"Nós precisamos todos trabalhar com responsabilidade para descarbonizar o planeta, pra que a gente possa viver de forma mais digna, com melhor qualidade de vida e sem medo, porque estamos destruindo a casa onde moramos", continuou.

O presidente brasileiro ainda disse esperar a construção de novas parcerias entre empresários dos dois paises. "Eu vejo a diferença entre 2009, quando visitei pela primeira vez, e hoje. Naquele tempo, a nossa relação comercial era de US$ 1 bilhão. Hoje são de US$ 8 bilhões. É muito pouco pelo tamanho da Arábia e do Brasil", pontuou.

"Guerra não traz nada a não ser morte"

Lula ainda comemorou o fato de Brasil e Arábia Saudita estarem "falando de desenvolvimento enquanto parte do mundo fala em guerra". "Guerra não traz nada a não ser miséria e morte, a não ser destruir o que as pessoas construíram com sacrifício. Quando um país decreta guerra, decreta a falência da capacidade do diálogo", criticou.

"Nasci na política do diálogo. É muito mais barato, sensato e eficaz perder algumas horas numa mesa de negociação do que sair atirando a esmo, matando mulheres, crianças e homens", completou.

O petista também afirmou que, se o Brasil "assumir responsabilidades pelo tamanho que tem, a gente pode sonhar em 2030 ter balança comercial de US$ 1 trilhão".

"Volto para o Brasil depois que terminar a COP28 com a certeza de que hoje esta reunião significa a construção de uma nova história na relação entre Brasil e Arábia Saudita. Não queremos apenas vender, queremos comprar. Queremos construir parcerias de verdade, pra que os dois países possam ganhar juntos", finalizou.

Roteiro da viagem presidencial

Após a passagem pela Arábia Saudita, Lula faz uma parada em Doha, no Catar, onde deve falar sobre a guerra entre Israel e Hamas e negociar nova lista de saída de brasileiros da Faixa de Gaza.

Depois, participa da COP28, em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Antes da volta ao Brasil, visita a Alemanha, em 3 de dezembro.

Leia também:

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbtnews
portalnews
noticias
governo
lula
política
arábia saudita
riade
economia
felipe moraes
energia renovávle
energia verde
sustentabilidade

Últimas notícias

Mais de 20% das indicações de cirurgia para endometriose são desnecessárias, conclui estudo

Mais de 20% das indicações de cirurgia para endometriose são desnecessárias, conclui estudo

Pesquisa do Hospital Albert Einstein mostra que, na maioria dos casos, a doença pode ser tratada com medicação
Uma em cada oito pessoas no mundo sofre com obesidade

Uma em cada oito pessoas no mundo sofre com obesidade

Além dos obesos, a pesquisa constatou que 43% dos adultos do mundo estão com sobrepeso
Mosquito da dengue oferece risco também a cachorros e gatos

Mosquito da dengue oferece risco também a cachorros e gatos

Aedes aegypti pode transmitir aos pets doença conhecida como 'verme do coração'; conheça sintomas e tratamento
José Dirceu deve ter alta hospitalar neste sábado

José Dirceu deve ter alta hospitalar neste sábado

Político está internado desde o dia 25 de fevereiro por causa de uma pneumonia
Brasil volta a ser top 10 das maiores economias do mundo com PIB de 2023

Brasil volta a ser top 10 das maiores economias do mundo com PIB de 2023

País ocupa atualmente a 9ª colocação, à frente de Canadá, Rússia e Austrália. Confira lista
Militares que metralharam família no RJ podem ter penas reduzidas de 30 para 3 anos

Militares que metralharam família no RJ podem ter penas reduzidas de 30 para 3 anos

Dois ministros do STM consideraram homicídio culposo a ação do Exército que teve 257 tiros de fuzil e resultou em duas mortes
Mistura de biodiesel no diesel sobe para 14% a partir desta sexta

Mistura de biodiesel no diesel sobe para 14% a partir desta sexta

Combinação evita a emissão de 5 milhões de toneladas de gás carbônico na atmosfera
Aumento de casos de doenças como a dengue deve causar impacto de até R$ 20 bilhões no PIB

Aumento de casos de doenças como a dengue deve causar impacto de até R$ 20 bilhões no PIB

País pode fechar o ano com mais de quatro milhões de infectados por arboviroses
Belo Horizonte inaugura hospital de campanha para atendimento de pacientes com dengue

Belo Horizonte inaugura hospital de campanha para atendimento de pacientes com dengue

Minas Gerais é o estado com o maior número de casos prováveis da doença
Polícia prende 23 pessoas que aplicavam golpes em comerciantes de sete estados

Polícia prende 23 pessoas que aplicavam golpes em comerciantes de sete estados

"Central de telemarketing do crime" funcionava em São Paulo; idosos eram vítimas preferidas
Publicidade
Publicidade