Publicidade

Cerca de 50 mil soldados russos morreram na Ucrânia, mostra levantamento

Veículos de comunicação fizeram a primeira estatística independente sobre o custo humano do conflito

Cerca de 50 mil soldados russos morreram na Ucrânia, mostra levantamento
soldado russo em tanque de guerra
Publicidade

Quase 50.000 homens russos morreram na guerra na Ucrânia, de acordo com a primeira análise estatística independente dos mortos na guerra da Rússia. Dois meios de comunicação russos independentes, Mediazona e Meduza, trabalhando com um cientista de dados da Universidade de Tubingen da Alemanha, usaram dados do governo russo para lançar luz sobre um dos segredos mais guardados de Moscou - o verdadeiro custo humano de sua invasão da Ucrânia.

Os veículos utilizaram um conceito estatístico popularizado durante a pandemia de covid-19 chamado excesso de mortalidade. Com base em registros de herança e dados oficiais de mortalidade, eles estimaram quantos homens com menos de 50 anos morreram entre fevereiro de 2022 e maio de 2023 além do que era esperado.

Nem Moscou, nem Kiev fornecem dados oportunos sobre perdas militares, e cada um se esforça para aumentar as baixas do outro lado. A Rússia reconheceu publicamente a morte de pouco mais de 6.000 soldados. Relatos sobre perdas militares foram reprimidos na mídia russa, segundo ativistas e jornalistas independentes. Documentar os mortos tornou-se um ato de desafio, aqueles que o fazem enfrentam assédio e possíveis acusações criminais.

Apesar desses desafios, a Mediazona e o serviço russo da BBC, trabalhando com uma rede de voluntários, usaram publicações nas redes sociais e fotografias de cemitérios em toda a Rússia para construir um banco de dados de mortes confirmadas na guerra. Em 7 de julho, eles identificaram 27.423 soldados russos mortos.

"Estes são apenas soldados que conhecemos pelo nome, e suas mortes em cada caso são verificadas por várias fontes", disse Dmitry Treshchanin, editor da Mediazona que ajudou a supervisionar a investigação. "A estimativa que fizemos com Meduza nos permite ver as mortes 'ocultas', mortes que o governo russo está tentando esconder de forma tão obsessiva e sem sucesso."

Para chegar a uma contagem mais abrangente, jornalistas de Mediazona e Meduza obtiveram registros de casos de herança arquivados com as autoridades russas. Dados do Registro Nacional de Sucessões continham informações sobre mais de 11 milhões de pessoas que morreram entre 2014 e maio de 2023.

De acordo com sua análise, 25.000 casos de herança a mais foram abertos em 2022 para homens de 15 a 49 anos do que o esperado. Em 27 de maio de 2023, o número de casos excedentes disparou para 47.000.

O aumento não está distante da avaliação de maio da Casa Branca de que mais de 20.000 russos foram mortos na Ucrânia desde dezembro, embora abaixo das avaliações de inteligência dos EUA e do Reino Unido sobre as mortes russas em geral.

Em fevereiro, o Ministério da Defesa do Reino Unido disse que aproximadamente 40.000 a 60.000 russos provavelmente foram mortos na guerra. Uma avaliação vazada da Agência de Inteligência de Defesa dos EUA colocou o número de russos mortos em ação no primeiro ano da guerra em 35.000 a 43.000.

De forma independente, Dmitry Kobak, cientista de dados da Universidade de Tubingen, na Alemanha, que publicou trabalhos sobre o excesso de mortes por covid-19-19 na Rússia, obteve dados de mortalidade divididos por idade e sexo para 2022 da Rosstat, a agência oficial de estatísticas da Rússia.

Ele descobriu que 24.000 homens com menos de 50 anos morreram em 2022 a mais do que o esperado, um número que se alinha com a análise dos dados de herança.

*com informações da Associated Press

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbtnews
portalnews
mundo
russia
guerra
ucrania
guerra-na-ucrania
mortos
soldados
soldados russos
mortes russos
estatistica
veiculos independentes
mediazona
meduza

Últimas notícias

Ministério da Agricultura descarta três casos suspeitos de doença de Newcastle no RS

Ministério da Agricultura descarta três casos suspeitos de doença de Newcastle no RS

Amostras foram analisadas no Laboratório Federal de Defesa Agropecuária de São Paulo
Homem-aranha é agredido e joga passageiro no trilho do metrô de Belo Horizonte

Homem-aranha é agredido e joga passageiro no trilho do metrô de Belo Horizonte

Super-herói relatou à polícia que agressor achou que ele o havia ofendido: "se você é o Homem-Aranha, eu sou o Batman"
Ator Iran Lima, o seu Candinho da Escolinha do Professor Raimundo, morre no Rio

Ator Iran Lima, o seu Candinho da Escolinha do Professor Raimundo, morre no Rio

Corpo do ator será cremado na segunda-feira (22), no Cemitério Vertical Memorial do Carmo, no Caju
Imagens mostram acidente de Thommy Schiavo, ator de Pantanal, em sacada de Cuiabá

Imagens mostram acidente de Thommy Schiavo, ator de Pantanal, em sacada de Cuiabá

Circuito de segurança foi obtido com exclusividade pela equipe de reportagem do MT Play, portal de notícias SBT Cuiabá
Polícia Federal apreende 77 kg de droga em embarcação comercial de passageiros no AM

Polícia Federal apreende 77 kg de droga em embarcação comercial de passageiros no AM

Entorpecente estava com uma mulher, que foi presa em flagrante e está à disposição da Justiça
Policial é baleado de raspão na cabeça após reagir a assalto no Rio

Policial é baleado de raspão na cabeça após reagir a assalto no Rio

Uma guarda municipal, de 53 anos, ficou ferida, mas já recebeu alta do Hospital Municipal Souza Aguiar
Serviço Secreto dos EUA diz que negou pedidos de Trump para mais segurança

Serviço Secreto dos EUA diz que negou pedidos de Trump para mais segurança

Segundo porta-voz, os pedidos negados não eram especificamente para o comício em que o político sofreu uma tentativa de assassinato no dia 13 de julho
Policiais usam helicóptero para perseguir criminoso que roubou caminhão em São Paulo

Policiais usam helicóptero para perseguir criminoso que roubou caminhão em São Paulo

Homem foi preso e o caminhão apreendido; caso aconteceu em Indaiatuba, na última sexta-feira (19)
Adultos entre 35 e 54 anos causam mais acidentes embriagados ao volante, diz pesquisa

Adultos entre 35 e 54 anos causam mais acidentes embriagados ao volante, diz pesquisa

Em seguida, aparecem as pessoas com 18 a 34 anos, representando 33% das colisões com uso de álcool ou entorpecentes
Brasil recebeu 3,6 milhões de turistas internacionais no primeiro semestre, diz ministério

Brasil recebeu 3,6 milhões de turistas internacionais no primeiro semestre, diz ministério

Número representa um crescimento de 9,7% em comparação com o registrado no mesmo período de 2023
Publicidade
Publicidade