Publicidade

Charles III: o rei de transição do Reino Unido

Soberano de 74 anos caminha entre legado deixado por Elizabeth II e futura liderança de William

Charles III: o rei de transição do Reino Unido
Publicidade

A coroação do Rei Charles III, realizada neste sábado (6.mai), representa um momento de transição na monarquia do Reino Unido. O soberano irá trabalhar em meio ao legado deixado pela mãe, Elizabeth II, que usou a coroa por 70 anos, e à futura liderança do príncipe William, que deverá ser protagonizada por uma gestão contemporânea. A expectativa é que Charles consiga conciliar ambas as influências para moldar o pensamento da sociedade britânica, que continua, na maioria, conservador.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Para Roberto Uebel, professor de Relações Internacionais da ESPM Porto Alegre e pesquisador visitante do Kings College London, Charles deverá aproveitar a estabilidade deixada por Elizabeth para focar em pautas climáticas e sustentáveis, visando, sobretudo, a contenção do aquecimento global. Projetos sociais também deverão estar em pauta na agenda do monarca, bem como esforços mais visíveis para conectar-se com minorias étnicas, já que o reinado será sobre um país multicultural e multirreligioso.

Apesar de não ter uma alta aprovação dos britânicos, ficando na 5ª colocação de um ranking de popularidade de integrantes da família real, tudo indica que o passado de Charles envolvendo a infidelidade à princesa Diana não afetará o novo reinado. Isso porque, apesar do monarca ainda não ser o favorito para ocupar o trono, a atual crise econômica e política registrada no país será a principal preocupação da população, deixando fofocas da família real em segundo plano.

Quadro de popularidade da família real | Reprodução/Ipsos

"Essas questões ficaram no passado. Algumas vezes elas retornam, como em séries ou filmes, mas me parece uma citação vencida", diz Uebel. "Conversando com os britânicos que são monarquistas, porque uma grande parte é republicana, acho que essa questão não será colocada à tona no reinado de Charles, até porque ele assume a coroa no momento em que o Reino Unido enfrenta uma crise política muito profunda. Ano que vem, por exemplo, terão as eleições parlamentares", acrescenta o professor.

A crise política no Reino Unido, que já vem desde 2016 com a saída de David Cameron do Partido Conservador, se intensificou em julho do ano passado, quando o então primeiro-ministro Boris Johnson renunciou ao cargo. A decisão foi tomada após o partygate - escândalo que envolveu a realização de festa e reuniões na sede do governo britânico durante o período de lockdown contra a pandemia de Covid-19 - e a nomeação do parlamentar Chris Pincher, acusado de má conduta sexual. 

Depois da renúncia, o cargo foi ocupado por Liz Truss, que, devido à impopularidade, deixou a cadeira em apenas dois meses, sendo substituída pelo atual premiê do país, Rishi Sunak. Desde então, o político vem enfrentando uma forte crise econômica, com a inflação variando entre um e dois dígitos, sobretudo devido à guerra na Ucrânia e à saída do país da União Europeia - movimento conhecido como Brexit. Com o custo de vida mais alto, cada vez mais famílias e negócios precisam lutar para sobreviver.

Relevância da coroa britânica

Outro cenário que deverá ser abordado por Charles III é a relevância da coroa britânica. Isso porque, nos últimos anos, o interesse e apoio à monarquia vem caindo no Reino Unido, já que o rei não exerce poder de fato. Uma pesquisa realizada em abril pelo Instituto YouGov, por exemplo, mostrou que 42% dos britânicos acreditam que um chefe de Estado eleito democraticamente seria melhor do que a sucessão de reis e rainhas no país.

Outro balanço, também realizado em abril, indicou que dois terços dos britânicos não estão interessados na coroação, sobretudo por acreditar que Charles está "desconectado" dos cidadãos. A maior parte dos relatos é feita por jovens entre 18 e 24 anos - faixa etária líder no desinteresse por assuntos envolvendo família real (78%). 

"A popularidade da monarquia oscila muito ao longo dos anos. Com o jubileu de platina da rainha Elizabeth II, em 2022, houve um aumento do interesse no assunto. Mas, de fato, hoje a monarquia existe mais como uma figura simbólica de representação da soberania britânica do que como representação política. Ela ainda gera um interesse que se traduz no turismo, mas ainda perde para fãs de Harry Potter, por exemplo", explica Uebel.

Assista ao vivo a coroação de Rei Charles III:

Leia também

+ Rei Charles III sinaliza apoio a estudo sobre realeza e escravidão

+ Filho de Camilla rebate críticas de príncipe Harry: "se casou com quem amava"

+ Big Ben, London Eye e um lugar secreto para a foto perfeita em Londres

  • COBERTURA COMPLETA DA COROAÇÃO DE CHARLES III

+ ASSISTA a transmissão especial da coroação, no SBT News
+ Charles III visitou o Brasil por quatro vezes
+ Charles III, um rei pouco popular com o desafio de modernizar a monarquia
+ Sem Harry e Andrew, Charles III e família real acenam para o público
+ Lula defendeu articulação política, após coroação do rei Charles III
+ Coroação de Charles III: saiba mais sobre as joias usadas na cerimônia
+ Fortuna de Charles III supera a da mãe e chega a R$ 11 bilhões
+ Emblema da coroação celebra amor de Charles III pela natureza
+ Charles III: o rei de transição do Reino Unido
+ O desafio de Charles ao substituir a rainha mais popular da história
+ Coroação do Rei Charles III: veja horário e passo a passo da cerimônia
+ 'Rei ecologista', Charles III destacará amor pela natureza em sua coroação
+ Premiê do Reino Unido anuncia contribuição de R$ 500 mi ao Fundo Amazônia
+ Coroação de Charles III terá presença de chefes de Estado, civis e monarcas
+ Lula se reúne com primeiro-ministro do Reino Unido, Rishi Sunak
+ Mapa Mundi: Lula na coroação de rei Charles III; e ataque à Rússia

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbt
sbtnews
portalnews
mundo
coroaçao
rei charles iii
transiçao
monarquia britanica
rainha elizabeth ii
principe william
desafios
popularidade
diana
camilla parker
coroa britanica
reino unido
camila-stucaluc

Últimas notícias

EXCLUSIVO: Gilmar Mendes rebate relatório dos EUA e defende Moraes: "Nenhum excesso"

EXCLUSIVO: Gilmar Mendes rebate relatório dos EUA e defende Moraes: "Nenhum excesso"

"O que mostram como irregular são processos de caráter sigiloso, como a quebra de sigilo. Absolutamente normal", disse o decano ao SBT
Com doença cônica, menino corre risco de perder movimentos do corpo

Com doença cônica, menino corre risco de perder movimentos do corpo

Garotinho precisa de remédio injetável semanal e caro, mas medicamento está em falta na rede pública de saúde de São José dos Campos (SP)
Mapa Mundi ao vivo: Israel ataca Irã e homem-bomba em consulado iraniano em Paris

Mapa Mundi ao vivo: Israel ataca Irã e homem-bomba em consulado iraniano em Paris

SBT News também traz entrevista com presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, e atualiza informações sobre a invasão russa
Temos prendido muito e prendido mal, diz Gilmar Mendes

Temos prendido muito e prendido mal, diz Gilmar Mendes

Ao SBT, decano do STF afirma buscar conter assimetria social com julgamento sobre drogas: "Não se trata de permitir o uso para recreação"
Homem em fuga invade casa e faz mulher refém em Salvador

Homem em fuga invade casa e faz mulher refém em Salvador

Região do Subúrbio Ferroviário vive semana de tensão, com mortes e tiroteios; criminoso morreu em confronto
3ª Guerra Mundial? Estamos longe, mas mais perto do que há 20 anos, diz especialista

3ª Guerra Mundial? Estamos longe, mas mais perto do que há 20 anos, diz especialista

Analista político Uriã Fancelli vê uma espécie de Guerra Fria 2.0 entre EUA, China e Rússia e comenta temor de conflito ampliado no Oriente Médio
VÍDEO: Kombi em chamas atropela motociclista no RJ

VÍDEO: Kombi em chamas atropela motociclista no RJ

Caso foi registrado em Nova Iguaçu; veículo pode ter sofrido pane elétrica e piloto se jogou no chão para escapar do pior
Nova espécie de dinossauro identificada homenageia Tieta do Agreste

Nova espécie de dinossauro identificada homenageia Tieta do Agreste

Animal pré-histórico viveu no Recôncavo Baiano cerca de 130 milhões de anos atrás
Policial é acusado de atirar e matar cachorro por “pura maldade”

Policial é acusado de atirar e matar cachorro por “pura maldade”

Crime foi registrado em Vila Velha (ES); PM atirou três vezes e câmera registrou violência
Homem é preso após invadir consulado do Irã em Paris

Homem é preso após invadir consulado do Irã em Paris

Polícia foi acionada por uma possível ameaça de bomba; suspeito estava desarmado no momento da prisão
Publicidade
Publicidade