Publicidade

Suprema Corte dos EUA derruba decisão que garante direito ao aborto

Decisão abre espaços para estados proibirem mulheres de fazer aborto legal no país

Suprema Corte dos EUA derruba decisão que garante direito ao aborto
Suprema Corte dos Estados Unidos
Publicidade

A Suprema Corte dos Estados Unidos derrubou nesta 6ªfeira (24.jun) a decisão que garantia o direito das mulheres a abortar no país. Espera-se que o resultado leve à proibição do aborto em cerca de metade dos estados.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

A decisão veio mais de um mês após o vazamento de um projeto de parecer do juiz Samuel Alito, indicando que o tribunal estava preparado para dar esse passo. Por seis votos contra três, os juízes derrubaram o Roe vs Wade, que estava em vigor há quase 50 anos e é apoiado pela maioria dos americanos. 

Nos Estados Unidos, o direito ao aborto baseia-se em uma jurisprudência do famoso caso Roe vs. Wade, de 1973, que autorizou uma mulher a fazer o procedimento conforme a 14ª Emenda à Constituição. Antes da sentença, 30 dos 50 Estados que compõem os Estados Unidos tinham leis que proibiam o aborto em qualquer momento da gravidez. Alguns anos depois, em 1992, o Tribunal decidiu que o aborto pode ser feito até a 22 a 24 semanas de gestação. 

Alito, na opinião final emitida nesta 6ª, escreveu que a Roe vs.Wade estava errada no dia em que foi decidida e deve ser anulada. "Acreditamos que Roe e Casey (caso de 1992) devem ser anulados. A Constituição não faz referência ao aborto, e nenhum direito é protegido implicitamente por qualquer disposição constitucional".

A autoridade para regular o aborto cabe aos ramos políticos, não aos tribunais, escreveu Alito.

Juntando-se a ele estavam os juízes Clarence Thomas, Neil Gorsuch, Brett Kavanaugh e Amy Coney Barrett. Os três últimos foram nomeados por Trump, o que possibilitou a decisão conservadora do tribunal.

A decisão deve afetar desproporcionalmente mulheres de minorias que já enfrentam acesso limitado aos cuidados de saúde, de acordo com estatísticas analisadas pela agência de notícias Associated Press.

Treze estados, principalmente no Sul e Centro-Oeste, já têm leis que proíbem o aborto no caso de Roe ser derrubado. Outra meia dúzia de estados têm proibições ou proibições quase totais após 6 semanas de gravidez, antes que muitas mulheres saibam que estão grávidas.

Em cerca de meia dúzia de outros estados, a luta será sobre proibições latentes de aborto que foram promulgadas antes de Roe ser decidida em 1973 ou novas propostas para limitar drasticamente quando os abortos podem ser realizados, de acordo com o Instituto Guttmacher, um grupo de pesquisa que apoia o direito ao aborto

* Com informações da Associated Press

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbtnews
portalnews
mundo
estados unidos
suprema corte
decisão
roevswade
juiz

Últimas notícias

Brasil ultrapassa marca de 6 milhões de casos de dengue em 2024

Brasil ultrapassa marca de 6 milhões de casos de dengue em 2024

SP e MG seguem liderando ranking de infecções; número de mortes confirmadas chega a 4 mil
Ataques contra igrejas e sinagogas deixam mais de 15 mortos na Rússia

Ataques contra igrejas e sinagogas deixam mais de 15 mortos na Rússia

Homens armados invadiram os locais na tarde de domingo (23); autoridades investigam o caso
Caixa libera Bolsa Família de junho para beneficiários com NIS final 6

Caixa libera Bolsa Família de junho para beneficiários com NIS final 6

Valor pode ser sacado em agências bancárias ou movimentado virtualmente; calendário também conta com Auxílio Gás
SBT News na TV: Professores das universidades federais decidem encerrar greve

SBT News na TV: Professores das universidades federais decidem encerrar greve

Confira o que foi notícia ao longo do dia e os assuntos que serão destaque nesta segunda-feira (24); assista!
Netanyahu diz que combate intenso contra o Hamas está perto do fim, mas que guerra continuará

Netanyahu diz que combate intenso contra o Hamas está perto do fim, mas que guerra continuará

Primeiro-ministro israelense concedeu entrevista a uma emissora do país pela primeira vez desde o início da guerra
Universidades federais: professores decidem encerrar greve

Universidades federais: professores decidem encerrar greve

Paralisação nacional começou em abril. Retorno às aulas depende de decisão interna de cada instituição
Professores de ensino básico e técnico de instituições federais aceitam acordo e anunciam fim da greve

Professores de ensino básico e técnico de instituições federais aceitam acordo e anunciam fim da greve

Propostas de reajuste para as duas categorias foram aprovadas por 89 votos a 15
Testado na África, novo medicamento contra HIV alcança 100% de eficiência

Testado na África, novo medicamento contra HIV alcança 100% de eficiência

Ensaio clínico apontou que uma injeção semestral de lenacapavir deu proteção total contra o vírus
Número de peregrinos mortos na Arábia Saudita passa de 1.300

Número de peregrinos mortos na Arábia Saudita passa de 1.300

O ministro da Saúde saudita, Fahd bin Abdurrahman Al-Jalajel, disse que 83% das mortes são de peregrinos não autorizados
CNJ vai apurar esquema alvo da Polícia Federal de venda de sentenças no TJ paulista

CNJ vai apurar esquema alvo da Polícia Federal de venda de sentenças no TJ paulista

Luis Felipe Salomão, corregedor nacional de Justiça, abriu processo disciplinar contra desembargador Ivo de Almeida, afastado pelo STJ
Publicidade
Publicidade