Publicidade

ONU aponta que mais de 84 milhões foram forçados a deixarem suas casas

Violência, desastres climáticos, pandemia e conflitos internos são alguns dos problemas que obrigam o deslocamento

ONU aponta que mais de 84 milhões foram forçados a deixarem suas casas
Deslocamento
Publicidade

No final de 2020, 82,4 milhões de pessoas foram forçadas a se deslocar de suas casas, segundo aponta o relatório Mid-Year Trends divulgado pela ACNUR, agência de refugiados da Organização das Nações Unidas.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

O número de deslocados já chega a 84 milhões e a maioria foge de conflitos internos, principalmente no continente africano. O relatório também afirma que as nações continuam dificultando a entrada dos estrangeiros. 

"A comunidade internacional está falhando em prevenir a violência, perseguição e violações dos direitos humanos, que continuam a expulsar as pessoas de suas casas", diz Filippo Grandi da ONU para Refugiados. "Além disso, os efeitos das mudanças climáticas estão exacerbando as vulnerabilidades existentes em muitas áreas que hospedam os deslocados à força", reforça.

Grande parte do novo deslocamento interno ocorreu na África, principalmente República Democrática do Congo (1,3 milhão) e na Etiópia (1,2 milhão). A violência em Mianmar e no Afeganistão também expulsou as pessoas de suas casas entre janeiro e junho de 2021.

Refugiados

O número de refugiados continuou a aumentar durante o primeiro semestre de 2021, chegando a quase 21 milhões. A maioria dos novos refugiados veio de cinco países: República Centro-Africana (71.800), Sudão do Sul (61.700), Síria (38.800), Afeganistão (25.200) e Nigéria (20.300).

"A mistura letal de conflito, covid-19, pobreza, insegurança alimentar e a emergência climática agravou a situação humanitária dos deslocados, a maioria dos quais está hospedada em regiões em desenvolvimento", afirma a nota da organização, que também denuncia que a solução para o problema está escassa mundialmente, já que menos de 1 milhão de deslocados internos e 126.700 refugiados puderam voltar para casa no primeiro semestre de 2021.

"A comunidade internacional deve redobrar seus esforços para fazer a paz e, ao mesmo tempo, deve garantir que os recursos estejam disponíveis para as comunidades deslocadas e seus anfitriões. São as comunidades e países com menos recursos que continuam a arcar com o maior fardo na proteção e cuidado dos deslocados à força, e devem ser mais bem apoiados pelo resto da comunidade internacional", acrescenta Grandi.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

deslocados
desabrigados
mundo
onu
refugiados
sbtnews
covid-19
violência
conflitos
onda migratória
portalnews

Últimas notícias

Miss Buenos Aires de 60 anos fica sem coroa na etapa nacional

Miss Buenos Aires de 60 anos fica sem coroa na etapa nacional

Modelo viralizou nas redes sociais ao vencer o Miss Universo em abril; prêmio foi para a Magalí Benejam, da província de Córdoba
SBT lança "live da transparência" em tenda de doações

SBT lança "live da transparência" em tenda de doações

Iniciativa transmitirá a movimentação ao vivo na tenda de doações e conferência dos itens no galpão da Jequiti
Histórias Inspiradoras de Adoção: amor e acolhimento transformam vidas

Histórias Inspiradoras de Adoção: amor e acolhimento transformam vidas

No Dia Nacional da Adoção, conheça relatos emocionantes de crianças e adolescentes que encontraram lares repletos de carinho e dedicação
Cachorros resgatados das enchentes do RS são colocados para adoção em feira de Florianópolis

Cachorros resgatados das enchentes do RS são colocados para adoção em feira de Florianópolis

Feira contou com cerca de 40 animais que precisam de um novo lar
Sala Lilás: entenda a função desse espaço de atendimento a mulheres que são vítimas de violência

Sala Lilás: entenda a função desse espaço de atendimento a mulheres que são vítimas de violência

Desde final de abril, Unidades Básicas de Saúde são obrigadas a ter salas. Humanização do atendimento é apontada por especialistas e vítimas como fundamental
Fiéis lotam a Praça da Apoteose durante a Marcha para Jesus, no Rio de Janeiro

Fiéis lotam a Praça da Apoteose durante a Marcha para Jesus, no Rio de Janeiro

Estimativa é de que cerca de 40 mil pessoas participaram da 17ª edição do evento
Desastres naturais forçaram 26 milhões de deslocamentos internos em 2023, diz relatório

Desastres naturais forçaram 26 milhões de deslocamentos internos em 2023, diz relatório

Refúgio climático, que também acontece no Brasil, alerta para a necessidade de uma política nacional de amparo às vítimas de impactos ambientais
Cidades do Vale do Taquari seguem arrasadas pelas inundações no RS

Cidades do Vale do Taquari seguem arrasadas pelas inundações no RS

Moradores contabilizam o caos causado pelas enchentes; Exército vai refazer travessias levadas pelas cheias
Pescadores de Pelotas lamentam perdas pelas chuvas: “Imensidão horrível de água”

Pescadores de Pelotas lamentam perdas pelas chuvas: “Imensidão horrível de água”

Região do Rio Grande do Sul lida com dificuldades por aumento do nível das águas. Em outros locais, população enfrenta situação de frio
Israel ignora decisão da Corte Internacional de Justiça e bombardeia sul de Gaza

Israel ignora decisão da Corte Internacional de Justiça e bombardeia sul de Gaza

Órgão máximo da ONU para deliberar sobre disputas entre Estados havia determinado fim de ataques a Rafah
Publicidade
Publicidade