Publicidade

Uso indevido do CNJ inclui mandado falso em que Moraes pede a própria prisão

PF foi acionada nesta 5ª feira para investigar usuário que incluiu documento fraudado no sistema eletrônico da Justiça

Uso indevido do CNJ inclui mandado falso em que Moraes pede a própria prisão
STF
Publicidade

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) acionou a Polícia Federal (PF) nesta 5ª feira (5.jan) para apurar a inclusão indevida de um falso mandado de prisão, em que o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decreta a própria prisão.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

O CNJ detectou nesta 4ª feira (4.jan) a "inconsistência fora do padrão" no Banco Nacional de Monitoramento de Prisões. Segundo o órgão, houve uso indevido de credencial de acesso ao sistema.

O mandado falso foi expedido na noite de 4ª. A falsa decisão, em que Moraes determinou a própria prisão, é repleta de ironias à atuação do ministro do Supremo e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

"DETERMINO, por fim, a extração integral de cópias e sua imediata remessa para o Inquérito n. 4.874/DF e de todos os inquéritos de censura e perseguição política, em curso no SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL para o CNJ, a fim de que me punam exemplarmente. Diante de todo o exposto, expeça-se o competente mandado de prisão em desfavor de mim mesmo, Alexandre de Moraes. Publique-se, intime-se e faz o L", diz um trecho da falsa decisão.

Em nota, o CNJ disse que até as 13h desta 5ª feira, o sistema estará completamente reestabelecido. O fato continua em apuração pelo CNJ e pela Polícia Federal.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
stf
pf
alexandre de moraes
cnj
prisão

Últimas notícias

Saiba quais são as 30 cidades grandes com as maiores taxas de homicídios do Brasil

Saiba quais são as 30 cidades grandes com as maiores taxas de homicídios do Brasil

Cinco cidades baianas estão à frente. Taxas superaram 50 homicídios por 100 mil habitantes em 2022, segundo Atlas da Violência
Marcos Rogério assume liderança da oposição ao governo no Senado

Marcos Rogério assume liderança da oposição ao governo no Senado

Atualmente no cargo, Marinho se afasta do cargo por 120 dias para se dedicar às eleições municipais
Rodrigo Pacheco chama projeto sobre aborto de “irracional” e “inviável”

Rodrigo Pacheco chama projeto sobre aborto de “irracional” e “inviável”

Presidente do Senado se posicionou acerca do polêmico tema diante de parte da bancada feminina da Casa
Policiais civis são alvo de tiros durante operação na Maré (RJ)

Policiais civis são alvo de tiros durante operação na Maré (RJ)

Agentes realizavam operação contra estabelecimentos comerciais que receptavam e revendiam roupas de grifes roubadas
Caso Paquetá: Senado aprova convite para ouvir o jogador na CPI da Manipulação no Futebol

Caso Paquetá: Senado aprova convite para ouvir o jogador na CPI da Manipulação no Futebol

Por se tratar de um convite, o jogador pode recusar a participação
Incêndio de grande proporção atinge prédio comercial na Grande SP

Incêndio de grande proporção atinge prédio comercial na Grande SP

Nove equipes do Corpo de Bombeiros foram acionadas e conseguiram conter o fogo no local
Brasil aparece entre os piores países em pensamento criativo nas salas de aula

Brasil aparece entre os piores países em pensamento criativo nas salas de aula

No ranking com 56 países, o Brasil aparece na 44ª colocação, empatado com Peru, Panamá e Arábia Saudita
Quase 500 criminosos são presos em operação na Bahia

Quase 500 criminosos são presos em operação na Bahia

Segundo a polícia, integrante de um grupo criminoso que gerenciava um laboratório de drogas em Castelo Branco foi localizado por equipes do Depom
80 milhões de pessoas estão sob alerta para altas temperaturas nos Estados Unidos

80 milhões de pessoas estão sob alerta para altas temperaturas nos Estados Unidos

Onda de calor extremo afeta quase todo o território americano
Lira anuncia que debate de projeto antiaborto só ocorrerá no segundo semestre

Lira anuncia que debate de projeto antiaborto só ocorrerá no segundo semestre

Presidente da Câmara afirma que projeto não "irá retroagir nos direitos já garantidos e nada irá avançar que traga qualquer dado aos diretos das mulheres"
Publicidade
Publicidade