Publicidade

G7 pede que China pressione Rússia para encerrar guerra na Ucrânia

Grupo também comentou sobre situação em Taiwan e criticou Pequim por desestabilizar segurança global

G7 pede que China pressione Rússia para encerrar guerra na Ucrânia
Líderes se reúnem em cúpula de três dias em Hiroshima, no Japão | Reprodução/Twitter/POTUS
Publicidade

Os integrantes do G7 - grupo que reúne os países mais industrializados do mundo - instaram a China a pressionar a Rússia para acabar com a guerra na Ucrânia. Em comunicado divulgado neste sábado (20.mai), os líderes pedem que Pequim dialogue com Moscou e imponha, de maneira amigável, as exigências de Kiev.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

"Apelamos à China para pressionar a Rússia a parar sua agressão militar e retirar imediatamente suas tropas da Ucrânia. Encorajamos a China a apoiar uma paz abrangente, justa e duradoura baseada na integridade territorial e nos princípios e propósitos da Carta da ONU, inclusive por meio de seu diálogo direto com a Ucrânia", diz o texto.

Os líderes afirmam que a cooperação com a China é necessária - dado ao papel global e tamanho econômico do país - e que todos devem trabalhar juntos para garantir a segurança mundial, bem como conter desafios como crise climática e estabilidade econômica. "Nossas abordagens políticas não são projetadas para prejudicar a China", frisam.

No comunicado, os países citam ainda a situação em Taiwan - reivindicada por Pequim. Em meio à ameaça de invasão, os líderes afirmam que a paz e estabilidade no estreito da ilha é indispensável para a segurança e prosperidade da comunidade internacional. O grupo também alega que continua e continuará apoiando a soberania de Taiwan.

"Não há base legal para as amplas reivindicações marítimas da China no Mar do Sul da China, e nos opomos às atividades de militarização da China na região. Uma China em crescimento que jogue de acordo com as regras internacionais seria de interesse global", afirmam.

+ Papa Francisco envia carta ao G7 e pede diálogo para conter ameaça nuclear

Mais cedo, a China criticou a posição do G7 em relação ao país e expressou "uma forte insatisfação" ao Japão - país sede da cúpula neste ano. "O G7 diz que pretende avançar para um mundo pacífico, estável e próspero. Mas, na realidade, impede a paz mundial, prejudica a estabilidade regional e inibe o desenvolvimento de outros países", disse.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbt
sbtnews
portalnews
guerra-na-ucrania
g7
pede
china
pressione
russia
encerrar
guerra
exigencias
zelensky
taiwan
insegurança
estreio
critica china
camila-stucaluc

Últimas notícias

Marcos Rogério assume liderança da oposição ao governo no Senado

Marcos Rogério assume liderança da oposição ao governo no Senado

Atualmente no cargo, Marinho se afasta do cargo por 120 dias para se dedicar às eleições municipais
Rodrigo Pacheco chama projeto sobre aborto de “irracional” e “inviável”

Rodrigo Pacheco chama projeto sobre aborto de “irracional” e “inviável”

Presidente do Senado se posicionou acerca do polêmico tema diante de parte da bancada feminina da Casa
Policiais civis são alvo de tiros durante operação na Maré (RJ)

Policiais civis são alvo de tiros durante operação na Maré (RJ)

Agentes realizavam operação contra estabelecimentos comerciais que receptavam e revendiam roupas de grifes roubadas
Caso Paquetá: Senado aprova convite para ouvir o jogador na CPI da Manipulação no Futebol

Caso Paquetá: Senado aprova convite para ouvir o jogador na CPI da Manipulação no Futebol

Por se tratar de um convite, o jogador pode recusar a participação
Incêndio de grande proporção atinge prédio comercial na Grande SP

Incêndio de grande proporção atinge prédio comercial na Grande SP

Nove equipes do Corpo de Bombeiros foram acionadas e conseguiram conter o fogo no local
Brasil aparece entre os piores países em pensamento criativo nas salas de aula

Brasil aparece entre os piores países em pensamento criativo nas salas de aula

No ranking com 56 países, o Brasil aparece na 44ª colocação, empatado com Peru, Panamá e Arábia Saudita
Quase 500 criminosos são presos em operação na Bahia

Quase 500 criminosos são presos em operação na Bahia

Segundo a polícia, integrante de um grupo criminoso que gerenciava um laboratório de drogas em Castelo Branco foi localizado por equipes do Depom
80 milhões de pessoas estão sob alerta para altas temperaturas nos Estados Unidos

80 milhões de pessoas estão sob alerta para altas temperaturas nos Estados Unidos

Onda de calor extremo afeta quase todo o território americano
Lira anuncia que debate de projeto antiaborto só ocorrerá no segundo semestre

Lira anuncia que debate de projeto antiaborto só ocorrerá no segundo semestre

Presidente da Câmara afirma que projeto não "irá retroagir nos direitos já garantidos e nada irá avançar que traga qualquer dado aos diretos das mulheres"
"Não vamos intervir", afirma porta-voz de Milei sobre foragidos do 8 de janeiro

"Não vamos intervir", afirma porta-voz de Milei sobre foragidos do 8 de janeiro

Em entrevista ao SBT, Manuel Adorni disse que não cabe ao governo decidir sobre asilo a brasileiros condenados por atos antidemocráticos que estão na Argentina
Publicidade
Publicidade