Publicidade

Ucrânia termina de enterrar vítimas de massacre em Bucha

Ação russa foi classificada como crime de guerra pela Anistia Internacional

Ucrânia termina de enterrar vítimas de massacre em Bucha
Dos 458 civis que morreram durante a ocupação russa em Bucha, 50 não foram identificados | Reprodução/Governo da Ucrânia
Publicidade

Autoridades ucranianas concluíram, no último fim de semana (3 e 4.set), o sepultamento das vítimas encontradas em valas comuns na cidade de Bucha, em março. Segundo a vice-prefeita Mykhailyna Skoryk-Shkarivska, dos 458 civis que morreram durante a ocupação russa no município, 50 não foram identificados.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

"Os últimos 13 caixões foram colocados no cemitério municipal", disse a vice-prefeita, acrescentando que ao menos 1,1 mil pessoas foram vítimas de soldados russos no período.

Apesar das denúncias, o governo de Moscou continua negando ataques contra civis e diz que as imagens divulgadas pelas autoridades ucranianas servem para descredibilizar a operação militar no país. O caso, no entanto, foi investigado por agentes internos, do Tribunal Penal Internacional e da Anistia Internacional, que classificaram a ação como crime de guerra.

+ Chefe da AIEA diz que usina nuclear de Zaporizhzhia foi violada

Isso porque, além de serem enterradas em valas comuns, as vítimas estavam com ferimentos na região da nuca e em posição de súplica, o que indica possível ato de execução. Alguns dos corpos encontrados também estavam parcialmente queimados e espalhados pela rua.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbt
sbtnews
portalnews
guerra-na-ucrania
ucrania
termina
enterrar
vitimas
massacre
bucha
russia
ocupaçao
conflito militar
investigaçao
crime de guerra

Últimas notícias

Sem vice-prefeito, Eduardo Paes oficializa candidatura à reeleição no Rio

Sem vice-prefeito, Eduardo Paes oficializa candidatura à reeleição no Rio

Durante convenção partidária, Paes falou sobre ter cumprido ou não propostas feitas nas eleições municipais de 2020
Robô da Nasa encontra mineral inédito em Marte

Robô da Nasa encontra mineral inédito em Marte

Cristais amarelos de enxofre puro foram revelados após o rover Curiosity passar sobre uma rocha
Taxista é preso por integrar quadrilha paulista que rouba casas de luxo no Rio

Taxista é preso por integrar quadrilha paulista que rouba casas de luxo no Rio

Segundo as investigações, o homem utilizava o veículo para guiar os assaltantes até as casas que seriam roubadas
Rebelião de presos incendeia presídio em Franco da Rocha, Grande São Paulo; situação foi controlada

Rebelião de presos incendeia presídio em Franco da Rocha, Grande São Paulo; situação foi controlada

O motim foi o primeiro em quatro anos, em São Paulo, segundo o Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo (SIFUSPESP)
Helicóptero dos bombeiros faz pouso forçado às margens do rio Araguaia em Goiás; piloto fica ferido

Helicóptero dos bombeiros faz pouso forçado às margens do rio Araguaia em Goiás; piloto fica ferido

Motivos do pouso de emergência estão sendo investigados pelos órgãos competentes
Ministério da Saúde atualiza caderneta infantil; saiba qual a importância de manter a vacinação em dia

Ministério da Saúde atualiza caderneta infantil; saiba qual a importância de manter a vacinação em dia

A distribuição dos exemplares em versão física da caderneta foi retomada neste ano
PF prende homem com dinheiro falso em Minas Gerais

PF prende homem com dinheiro falso em Minas Gerais

Suspeito foi conduzido para a Delegacia de Polícia Federal de Montes Claros, no norte do estado
Dia do Amigo é celebrado no Brasil neste sábado; entenda origem da data

Dia do Amigo é celebrado no Brasil neste sábado; entenda origem da data

Celebração é diferente da comemorada pela Organização das Nações Unidas (ONU)
Morre Moacir, ex-jogador do Atlético Mineiro, aos 54 anos

Morre Moacir, ex-jogador do Atlético Mineiro, aos 54 anos

Volante ganhou o Campeonato Mineiro por três vezes e a Copa Conmebol pelo clube
Polícia Federal brasileira atua na segurança dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Paris

Polícia Federal brasileira atua na segurança dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Paris

Agentes da corporação vão executar ações de segurança pública, cooperação internacional e atividades de inteligência
Publicidade
Publicidade