Publicidade

Osmar Júnior será secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento Social

O futuro ministro Wellington Dias anunciou oito nomes para a pasta nesta 6ª feira (30.dez)

Osmar Júnior será secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento Social
Osmar Júnior (Reprodução/TV Cidade Verde)
Publicidade

O advogado e ex-vice-governador do Piauí Osmar Júnior (PCdoB) será o secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Assistência Social, Família e Combate à Fome no governo Lula (PT), segundo anúncio feito nesta 6ª feira (30.dez) pelo futuro titular da pasta, Wellington Dias (PT).

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

O petista confirmou ainda os nomes do ex-superintendente de representação do governo do Piauí em Brasília Ranniêr Ciríaco para secretário-executivo adjunto; da socióloga e mestre em demografia Letícia Bartholo para secretária do Cadastro Único e Gestão da Informação; da vice-governadora de Sergipe, Eliane Aquino (PT), para secretária de Renda e Cidadania; da mestre em sociologia Lilian Rahal para secretária de Segurança Alimentar e Nutricional; do ex-diretor do Banco do Nordeste Luiz Carlos Everton para secretário de Inclusão Sócio-Econômica; do deputado estadual mineiro André Quintão (PT) para secretário de Assistência Social; e da socióloga Laís Abramo para secretária de Cuidados e Família.

Segundo a assessoria de Wellington Dias, "para a formação do time, ele procurou pessoas com experiência e qualificação na área social e gestão pública". "Segundo ele, o desafio de retirar o país novamente do mapa da pobreza exige dedicação e qualificação, para isso buscou pessoas capacitadas nas mais diferentes áreas e que já possuem forte atuação e experiencia", complementa o comunicado.

"Temos um compromisso com o povo brasileiro de fazer nosso país mais desenvolvido e igualitário. Nossa missão no Ministério do Desenvolvimento Social é garantir melhores condições de vida para a população mais carente e sabemos o tamanho da necessidade do Brasil, por isso, montamos um time de pessoas qualificadas, experientes e que conhecem as necessidades de nosso povo. Garanto que o país terá nossa inteira dedicação e disposição para avançarmos o máximo nessa área", pontuou o petista.

Veja a seguir os perfis, divulgados pela assessoria de Wellington Dias, de cada pessoa anunciada para o ministério nesta 6ª feira:

1. Secretário Executivo - Osmar Júnior

Osmar Ribeiro de Almeida Júnior é advogado, formado em Direito pela Universidade Federal do Piauí. Entrou na política em 1979, através do movimento estudantil. Foi presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE), vereador de Teresina, secretário de Transportes de Teresina, presidente da Fundação Cultural do Estado, vice-governador do Estado por dois mandatos (1999-2001 e 2003 a 2007) e deputado federal por duas vezes (2007 a 2015). De 2019 a 2022, foi secretário estadual de Governo do Piauí, na gestão do governador Wellington Dias. 

2. Secretário Executivo Adjunto - Ranniêr Ciríaco

Ranniêr Costa Ciríaco foi superintendente de representação do Governo do Piauí em Brasília, superintendente de gestão do governo do Piauí, chefe de gabinete no Senado, assessor parlamentar, além de ter desempenhado diversas funções na administração pública estadual.

3. Secretaria do cadastro único e gestão da informação - Letícia Bartholo

Letícia Bartholo é socióloga e mestre em Demografia, na área de políticas públicas e população. É servidora pública federal da carreira de Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental. Possui mais de 20 anos de experiência no desenho, pesquisa e implementação de instrumentos e programas de combate à pobreza. Integrou por 10 anos a equipe do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, onde foi a diretora responsável pela implantação da versão do Cadastro Único e Secretária Nacional Adjunta de Renda de Cidadania. Atuou também na Diretoria de Estudos e Políticas Sociais do IPEA, com pesquisas e publicações sobre transferência de renda e integração de cadastros para implementação de programas sociais.

4. Secretaria Nacional de Renda e Cidadania - Eliane Aquino

Eliane Aquino presidiu a ONG Missão Criança Aracaju de 2001 a 2006. Em 2007, assumiu a coordenação do Gabinete Integrado do Governo de Sergipe. Em 2010, assumiu a Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência e do Desenvolvimento Social, na qual permaneceu até janeiro de 2015. Em 2014, fundou o Instituto Marcelo Déda, destinado à salvaguarda da memória do ex-governador, falecido em 2013. Em 2016, foi eleita vice-prefeita de Aracaju e assumiu também o cargo de secretária municipal da Assistência Social de Aracaju. Em 2019 foi eleita Vice-Governadora do Estado de Sergipe. Atualmente integra o Conselho Curador da Fundação Perseu Abramo.

5. Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional - Lilian Rahal

Lilian dos Santos Rahal é graduada em Ciências Sociais e mestre em sociologia, servidora pública federal de carreira e especialista em políticas públicas e gestão governamental. Atuou como Secretária e Secretária Adjunta da Secretaria de Segurança Alimentar e Nutricional do Ministério do Desenvolvimento Social, como Chefe de Gabinete da Secretaria Nacional de Agricultura Familiar do Ministério do Desenvolvimento Agrário, como assessora da Secretaria Especial de Desenvolvimento Social do Ministério da Cidadania e atualmente está em exercício no Conselho Administrativo de Desenvolvimento Econômico - Cade, especificamente na Divisão de Planejamento.

6. Secretaria Nacional de Inclusão Sócio Econômica - Luiz Carlos Everton

Luiz Carlos Everton de Farias é graduado em Gestão de Tecnologia da Informação, com pós-graduação em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria pela Fundação Getúlio Vargas, sendo também pastor evangélico. Exerceu as funções de Diretor do Banco do Nordeste, presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba ? CODEVASF e Presidente da Agência de Desenvolvimento do Estado do Piauí.

7. Secretaria de Assistência Social - André Quintão

André Quintão Silva é assistente social e sociólogo, líder do PT e do Bloco Democracia e Luta na Assembleia. Foi Secretário Municipal de Desenvolvimento Social de Belo Horizonte, vereador da capital por dois mandatos (1996-2002), e também Secretário de Estado do Trabalho e Desenvolvimento Social (SEDESE) (2015-2016), quando presidiu o Fórum Nacional de Secretários Estaduais de Assistência Social (FONSEAS). É funcionário concursado da Prefeitura no cargo de analista de políticas públicas, do qual está licenciado. Atualmente é deputado estadual em seu quinto mandato na Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

8. Secretaria Nacional de Cuidados e Família - Laís Abramo

Laís Wendel Abramo é socióloga, mestre e doutora em sociologia. É especialista em temas relativos à desigualdade, políticas sociais e o mundo do trabalho. Foi Coordenadora Executiva do Grupo Técnico de Trabalho da Equipe de Transição do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Diretora da Divisão de Desenvolvimento Social da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) (2015-2019), Diretora do Escritório da Organização Internacional do Trabalho (OIT) no Brasil (2005-2015), Especialista Regional da OIT em questões de gênero e trabalho para a América Latina (1999-2005), professora de sociologia da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e da Escola de Sociologia e Política de São Paulo, e coordenadora da Comissão de Movimentos Laborales do Conselho Latino-Americano de Ciências Sociais (CLACSO). É autora de diversas publicações sobre pobreza e desigualdade, cuidados e proteção social, mercado de trabalho, gênero, raça e juventude, sindicalismo e trabalho decente no Brasil e na América Latina.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
governo
ministério
desenvolvimento social
secretários
ministros
wellington dias
perfis
anúncio
lula
pobreza
guilherme-resck

Últimas notícias

No dia de São João, governo reconhece quadrilhas como manifestação da cultura nacional

No dia de São João, governo reconhece quadrilhas como manifestação da cultura nacional

Dança típica foi considerada relevante para a identificação regional nas apresentações juninas
"Pausas táticas não aliviam situação humanitária em Gaza", diz OMS

"Pausas táticas não aliviam situação humanitária em Gaza", diz OMS

Combates paralelos e contínuo deslocamento forçado de civis dificultam a entrega de ajuda na região
Intenção de consumo das famílias cresce 0,5% em junho e mantém índice positivo

Intenção de consumo das famílias cresce 0,5% em junho e mantém índice positivo

Resultado foi influenciado pelo acesso ao crédito e pelo aquecimento do mercado de trabalho
Brasil ultrapassa marca de 6 milhões de casos de dengue em 2024

Brasil ultrapassa marca de 6 milhões de casos de dengue em 2024

SP e MG seguem liderando ranking de infecções; número de mortes confirmadas chega a 4 mil
Ataques contra igrejas e sinagogas deixam mais de 15 mortos na Rússia

Ataques contra igrejas e sinagogas deixam mais de 15 mortos na Rússia

Homens armados invadiram os locais na tarde de domingo (23); autoridades investigam o caso
Caixa libera Bolsa Família de junho para beneficiários com NIS final 6

Caixa libera Bolsa Família de junho para beneficiários com NIS final 6

Valor pode ser sacado em agências bancárias ou movimentado virtualmente; calendário também conta com Auxílio Gás
SBT News na TV: Professores das universidades federais decidem encerrar greve

SBT News na TV: Professores das universidades federais decidem encerrar greve

Confira o que foi notícia ao longo do dia e os assuntos que serão destaque nesta segunda-feira (24); assista!
Netanyahu diz que combate intenso contra o Hamas está perto do fim, mas que guerra continuará

Netanyahu diz que combate intenso contra o Hamas está perto do fim, mas que guerra continuará

Primeiro-ministro israelense concedeu entrevista a uma emissora do país pela primeira vez desde o início da guerra
Universidades federais: professores decidem encerrar greve

Universidades federais: professores decidem encerrar greve

Paralisação nacional começou em abril. Retorno às aulas depende de decisão interna de cada instituição
Professores de ensino básico e técnico de instituições federais aceitam acordo e anunciam fim da greve

Professores de ensino básico e técnico de instituições federais aceitam acordo e anunciam fim da greve

Propostas de reajuste para as duas categorias foram aprovadas por 89 votos a 15
Publicidade
Publicidade