Publicidade

Lula deve viajar à Argentina, EUA e China nos primeiros meses de mandato

Presidente eleito quer que Itamaraty reconstrua pontes e tenha política externa soberana

Lula deve viajar à Argentina, EUA e China nos primeiros meses de mandato
Lula
Publicidade

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deverá visitar a Argentina, os Estados Unidos e a China nos primeiros meses de seu mandato, conforme anunciou nesta 4ª feira (14.dez) o futuro ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira. De acordo com o embaixador, Lula o orientou a restabelecer laços do Brasil com países das Américas, e a reconstruir pontes com parceiros tradicionais "do mundo desenvolvido". 

"Ele [Lula] disse que o Brasil esteve ausente muito tempo [da cena internacional], e que a política que deveria ser implementada no governo dele seria uma política de reconstruir pontes. Em primeiro lugar com nossos vizinhos sulamericanos, restabelecendo todos os mecanismos de contato, de negociação. E em seguida, que é o nosso também ambiente próximo, que é a América Latina em geral", afirmou o futuro chanceler. 

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

A viagem de Lula à Argentina deve ocorrer ainda no final de janeiro, para participar da Cúpula de Chefes de Estado da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac), onde poderá se encontrar com outros líderes regionais de esquerda. Em Buenos Aires, o petista também deverá fazer uma visita bilateral ao presidente argentino Alberto Fernandez. 
        
A ida aos Estados Unidos, por sua vez, terá caráter oficial e já está acertada para o início do mandato, mas sem data definida. Lula foi convidado a viajar ao país norte-americano ainda antes da posse, mas o encontro com Joe Biden ficará para 2023. A nação norte-americana deverá enviar representante para a posse de Lula, mas o nome ainda não foi definido. O presidente também deverá ir à China, principal parceiro comercial do Brasil, ainda no primeiro trimestre do próximo ano.
        
"O presidente Lula também me orientou a desenvolver e a reaproximar, reconstruir as pontes, com nossos parceiros do mundo desenvolvido, com os Estados Unidos, com a China e com a União Europeia. Nós queremos com esses países ter uma relação intensa, produtiva, mas uma relação equilibrada, uma relação soberana", declarou Mauro Vieira. 

A relação com Estados Unidos, China e União Europeia passou por desgastes ao longo do atual governo. Aliado do ex-presidente Donald Trump, o presidente Jair Bolsonaro demorou a se manifestar sobre a vitória de Joe Biden nas últimas eleições e chegou a afirmar, em entrevista ao SBT News, que "fica com um pé atrás" com a gestão do democrata. 

A diplomacia com a China foi marcada por uma série de críticas de Bolsonaro e de aliados, inclusive os filhos, em relação ao país comunista, como insinuações sobre uma suposta possibilidade de vigilância com a implementação do 5G no Brasil com uso de tecnologia chinesa. Durante a pandemia, Bolsonaro chegou a dizer que não compraria "vacina chinesa".   

A União Europeia também se afastou do Brasil, com países do bloco criticando a condução da política ambiental da atual gestão. A explosão do desmatamento e de atividades ilegais na região amazônica durante o governo Bolsonaro inclusive bloquearam o avanço do acordo de livre comércio do Mercosul com o bloco europeu.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
governo
lula
governo de transição
pt
viagens lula
mandato de lula

Últimas notícias

Dólar fecha a R$ 5,60, com alta influenciada por apagão cibernético e temor fiscal

Dólar fecha a R$ 5,60, com alta influenciada por apagão cibernético e temor fiscal

Ganho diário foi de 0,3% nesta sexta; acúmulo semanal chegou a 3,2%
Após fala de Maduro sobre banho de sangue, Lula diz que “os venezuelanos devem eleger quem eles quiserem”

Após fala de Maduro sobre banho de sangue, Lula diz que “os venezuelanos devem eleger quem eles quiserem”

Presidente brasileiro falou no evento no interior de São Paulo. Nicolás Maduro disse que haverá "banho de sangue" na Venezuela se ele não ganhar as eleições
Apagão interrompeu programação de veículos de comunicação pelo mundo

Apagão interrompeu programação de veículos de comunicação pelo mundo

O canal de notícias Sky News, que opera em países de língua inglesa, chegou a ficar fora do ar no mundo inteiro
Tempo deve seguir firme em quase todo o Brasil no fim de semana

Tempo deve seguir firme em quase todo o Brasil no fim de semana

Cenário deve durar até o início da semana que vem
Ataque com drone reivindicado pelos houthis do Iêmen deixa um morto em Tel Aviv

Ataque com drone reivindicado pelos houthis do Iêmen deixa um morto em Tel Aviv

O dispositivo foi detectado pelo Exército israelense, mas “uma falha humana” impediu o acionamento dos sistemas de interceptação e defesa
MG pede ao STF nova prorrogação para renegociar dívida com governo federal

MG pede ao STF nova prorrogação para renegociar dívida com governo federal

Prazo se encerra em 1º de agosto, mas estado pede mais 27 dias
Exclusivo: SBT mostra testes das novas câmeras corporais da PM que permitem apagar ocorrências

Exclusivo: SBT mostra testes das novas câmeras corporais da PM que permitem apagar ocorrências

Seis concorrentes alegam que a empresa vencedora do pregão foi beneficiada; ouvidor diz que vai pedir revisão do processo
Idosa é baleada no Rio de Janeiro após assalto a casa lotérica

Idosa é baleada no Rio de Janeiro após assalto a casa lotérica

Dois homens fugiam da polícia quando começou o confronto
 Número de eleitores jovens no Brasil aumenta 78,16%

Número de eleitores jovens no Brasil aumenta 78,16%

Voto é facultativo para população com 16 e 17 anos
Brasil suspende parte de exportações de frango após caso da doença de Newcastle no RS

Brasil suspende parte de exportações de frango após caso da doença de Newcastle no RS

Ministério declarou emergência zoossanitária no Rio Grande do Sul, por 90 dias, devido à detecção da doença
Publicidade
Publicidade