Publicidade

Auditoria do PL em urnas eletrônicas cita 'falhas' para TSE

Presidente do partido, Valdemar Costa Neto, visitou pela manhã sala de totalização dos votos

Auditoria do PL em urnas eletrônicas cita 'falhas' para TSE
URNA
Publicidade

Uma nota divulgada pelo Partido Liberal (PL) sobre as conclusões de auditoria feita pelo partido nas urnas eletrônicas aponta que foram encontradas "falhas" no processo usado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), passíveis de correção ou adequação. As conclusões sobre o levantamento foram divulgadas nesta 4ª feira (28.set), mesmo dia em que o presidente da legenda, Valdemar Costa Neto, visitou a Corte.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

"Os resultados da auditoria do PL, conduzida desde julho último, reúnem informações relevantes, que permitiriam à alta direção do TSE tomar as precauções necessárias para prevenir e detectar erros e fraudes e garantir a integridade dos resultados das eleições de 2022", registra o partido.

"Ao todo, foram 24 itens identificados como falhas, quando confrontados com a Constituição Federal, leis, resoluções, normas técnicas e boas práticas", informa nota do PL sobre a auditoria. O documento detalha ainda em temas os problemas, enviados no Relatório de Auditoria de Conformidade do PL para o TSE. Entre eles, "descumprimento de resoluções, leis e da Constituição Federal", "sigilo do voto" e governança organizacional do TSE".

Segundo o PL, a "equipe técnica do Instituto Voto Legal (IVL) foi contratada" para a fiscalização de todas as fases da votação, apuração e totalização dos resultados da eleição. "Foram adotados, até agora, dois instrumentos de fiscalização, amplamente utilizados pelo TCU."

pl
Trecho de nota do PL sobre auditoria das urnas | Reprodução/Divulgação/PL

O partido informa que "os auditores apresentam e discutem as oportunidades de melhorias com a organização auditada" e que divulgou a nota por falta de respostas do TSE. "Não obstante a urgência e a gravidade das evidências encontradas, o TSE não respondeu, até o momento, aos inúmeros pedidos para agendar uma reunião para tratar do tema. Este fato tornou necessária a divulgação dos resultados da avaliação da equipe técnica do PL, sobre os documentos públicos encontrados."

TSE

Na manhã desta 4ª feira (28.set), o presidente do PL, Valdemar da Costa Neto, esteve no TSE com outras autoridades em visita ao espaço onde é feita a totalização de votos. O presidente do Tribunal, ministro Alexandre de Moraes, foi quem acompanhou a comitiva. Segundo ele, não se tratava de uma "sala secreta nem sala escura" -- em referência à críticas feitas pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) e apoiadores. Segundo ele, o espaço é "claro" e estará aberto a todas as entidades, partidos políticos e outras instituições que se inscreveram para acompanhar o processo de apuração. 

Valdemar Costa Neto tem publicamente amenizado os questionamentos do partido à lisura do sistema de urnas eletrônicas. Na visita à Sala de Totalização de Votos, com representantes de entidades fiscalizadoras, de partidos, missões de observadores nacionais e internacionais, ele foi perguntado por um jornalista se a sala era secreta. "Não tem mais. Agora é aberta", respondeu.

Moraes afirmou, após a visita, aos jornalistas, que não era uma sala secreta. "Nós realizamos hoje uma visitação à sala de totalização exatamente para mostrar o que já é óbvio, mas sempre é importante atuar com transparência, com lealdade a todos aqueles que participam do processo eleitoral para demonstrar que é, como vocês puderam ver, uma sala aberta, é uma sala clara. Não é nem sala secreta, nem sala escura."

Leia também:

+ Tribunal Superior Eleitoral apresenta Sala de Totalização de Votos 

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
tse
eleições 2022
urnas eletrônicas
pl

Últimas notícias

Flagra: mulher é presa tentando furtar R$ 11 mil de supermercado

Flagra: mulher é presa tentando furtar R$ 11 mil de supermercado

Câmeras flagraram ladra saindo com carrinho lotado de uísque e chocolates, em Ribeirão Preto (SP)
Inverno exige cuidados redobrados com os idosos, que tendem a sentir mais frio

Inverno exige cuidados redobrados com os idosos, que tendem a sentir mais frio

Especialista dá dicas de como se prevenir das doenças e dores tão comuns nesta época do ano
Imposto de Renda 2024: Receita libera consulta ao 2º lote de restituição nesta sexta-feira

Imposto de Renda 2024: Receita libera consulta ao 2º lote de restituição nesta sexta-feira

Serão liberados RS 8,5 bilhões distribuídos entre 5, 7 milhões de contribuintes; crédito é no dia 28 de junho
Empresário morre ao cair de paramotor no interior de SP

Empresário morre ao cair de paramotor no interior de SP

Vítima estaria fazendo manobras arriscadas e perdeu o controle do equipamento
Quina de São João vai pagar R$ 220 milhões no sábado (22); saiba como apostar

Quina de São João vai pagar R$ 220 milhões no sábado (22); saiba como apostar

Segundo a Caixa Econômica Federal, o apostador que levar a fortuna terá um rendimento de R$ 1,2 milhão no primeiro mês
ENGANOSO: Lula não foi excluído de foto do G7 que mostra apenas os líderes dos países-membros

ENGANOSO: Lula não foi excluído de foto do G7 que mostra apenas os líderes dos países-membros

Confira a verificação realizada pelos jornalistas integrantes do Projeto Comprova
Brasil Agora ao vivo: Toffoli diverge sobre maconha, Lula critica presidente do BC e mais notícias do dia

Brasil Agora ao vivo: Toffoli diverge sobre maconha, Lula critica presidente do BC e mais notícias do dia

Confira esses e outros assuntos que são destaques nesta sexta-feira (21)
SBT News na TV: Polícia indicia mãe, irmão e mais 9 pessoas no caso da ex-sinhazinha Djidja Cardoso

SBT News na TV: Polícia indicia mãe, irmão e mais 9 pessoas no caso da ex-sinhazinha Djidja Cardoso

Confira o que foi notícia ao longo do dia e os assuntos que serão destaque nesta sexta-feira (21); assista!
Mega-Sena acumula e chega a R$ 86 milhões; veja os números sorteados

Mega-Sena acumula e chega a R$ 86 milhões; veja os números sorteados

Quina teve 79 apostas ganhadoras, que vão receber mais de R$ 40 mil cada
Dez trabalhadores são regatados pela PF em situação análoga a escravidão no Mato Grosso do Sul

Dez trabalhadores são regatados pela PF em situação análoga a escravidão no Mato Grosso do Sul

Ação durou pouco mais de duas semanas em propriedades rurais na região do Pantanal
Publicidade
Publicidade