Publicidade

Lula e Bolsonaro fazem 'pré-estreia' em propaganda eleitoral na TV

Candidatos apareceram apoiando nomes a governo e Senado; inserções de presidenciáveis começam sábado

Lula e Bolsonaro fazem 'pré-estreia' em propaganda eleitoral na TV
Em cima, Haddad e Lula, e abaixo, Bolsonaro e Tarcísio, em montagem (Reprodução/Twitter)
Publicidade

No primeiro dia do horário eleitoral gratuito, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL), primeiros colocados nas pesquisas de intenção de voto para a Presidência da República neste ano, apareceram em propagandas eleitorais de candidatos a governador e a senador, na televisão. No maior colégio eleitoral do país -- São Paulo --, o petista e o atual chefe do Executivo federal estão nas gravações de Fernando Haddad (PT) e Tarcísio de Freitas (Republicanos), respectivamente, demonstrando apoio aos políticos que concorrem ao Palácio dos Bandeirantes.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

A propaganda de Haddad inicia com uma voz dizendo do que se trata o conteúdo: "Começa agora um programa Haddad governador". Na sequência, o ex-prefeito paulistano se apresenta e fala sobre sua prioridade: "Olá, eu sou o Haddad. Neste primeiro dia de programa, alguns candidatos tentarão te sensibilizar falando apenas de si, mostrando álbuns de família, fotos e histórias da infância. Como se no estado mais rico do país a gente não tivesse 7 milhões de paulistas enfrentando a pobreza e a fome, e 3,5 milhões sem emprego. Por essa razão, o mais importante para mim é falar como vamos melhorar a vida das pessoas".

Ao completar, cita Lula: "Afinal, que caminho queremos para São Paulo? Esse que trilhamos hoje, de aumento de impostos, dos preços altos, do descaso dos governos e da incerteza do amanhã, ou aquele em que, ao lado de Lula, nós provamos que é possível crescer?". Populares, então, aparecem declarando apoio a Haddad, e o petista faz promessas, como a de aumentar o salário mínimo paulista para R$ 1.580. Antes de Lula aparecer no vídeo, o ex-governador de São Paulo e candidato a vice na chapa deste, Geraldo Alckmin (PSB), faz elogios a Haddad: "É um administrador experiente. Foi o melhor ministro da Educação da história do país e prefeito da maior cidade. É o único candidato preparado para o grande desafio de governar São Paulo".

Lula, por sua vez, relembra feitos da gestão do candidato a governador no Ministério da Educação (MEC): "Enquanto os outros representam parte do problema, Haddad é parte da solução. Criou o Prouni, o Fies sem fiador, o Sisu e os institutos federais". Além disso, chama o outro petista de "melhor ministro da Educação da história". São 2 minutos e 18 segundos de vídeo. Os dois integrantes do PT e Alckmin estão presentes na propaganda do candidato a senador por São Paulo na chapa do ex-prefeito, Márcio França (PSB), também. Na gravação, França pontua: "É Lula lá, Haddad aqui, e eu ajudando os dois, no Senado da República. Sempre no caminho da paz e da conciliação, que tanto está faltando na vida do nosso país. Eu tenho quase 40 anos de vida pública. Servi aos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. Fui prefeito, secretário de Estado e governador de São Paulo. E é com essa experiência que eu posso garantir: nós temos todas as condições de fazer um trabalho coeso, na reconstrução do nosso Brasil". Um jingle toca e o chama de "senador de todos os paulistas".

Já a propaganda de Tarcísio começa com um jingle -- "Tarcísio me leva, me leva que eu te quero, me leva" -- e mostrando o ex-ministro, em desenho, caminhando por um campo e uma cidade. No vídeo, ele diz que quer ser governador paulista porque ao longo da vida trabalhou para "entender e resolver o problema das pessoas". "É isso que eu sou fazer. Não sou teórico, não sou político, sou engenheiro, mão na massa".

A história de Tarcísio, então, é contada, enquanto fotos são mostradas. Depois, a cena muda, e Bolsonaro e o ex-ministro aparecem lado a lado. "Meus amigos paulistas, podem confiar: Tarcísio 10. Um dos melhores ministros da Infraestrutura que tivemos no Brasil. Com toda certeza, fará uma excelente gestão em São Paulo. Tô fechado com o Tarcísio, Tarcísio é 10", afirma o presidente. A propaganda tem 2 minutos e 19 segundos.

Em outro estado, no Pará -- maior colégio eleitoral da região Norte --, Bolsonaro foi levado à televisão em propaganda do ex-senador e candidato ao cargo novamente Mário Couto (PL). No vídeo, toca um jingle: "Mário Couto senador, senador de luta. Mário Couto senador, luta pelo Pará. Mário Couto senador, não foge à luta. Mário Couto está na hora de voltar".

Depois, o político diz que "com muita alegria" está "colocando novamente o meu nome para ser o seu senador". "Tenho o apoio do presidente Bolsonaro para fazermos deste estado um lugar melhor, especialmente para quem mais precisa", completa. Uma imagem dele junto com Bolsonaro aparece, posteriormente, quando o jingle anuncia: "Senador do Bolsonaro".

No Distrito Federal, parte dos candidatos ao Senado se apoiou nos nomes de Lula e Bolsonaro. A petista Rosilene Corrêa citou o ex-presidente no pouco tempo que teve no rádio. O mesmo foi feito por Flávia Arruda (PL), que chegou a citar uma frase de Bolsonaro dizendo que ela era a melhor ministra. Damares Alves (Republicanos), por sua vez, preferiu apresentar os suplentes. Para governador, Lula apareceu no programa de Leandro Grass (Rede).

Lula em outras regiões

Na Bahia, maior colégio eleitoral do Nordeste, Lula aparece na propaganda do candidato a governador Jerônimo Rodrigues (PT), declarando apoio ao político. O vídeo ainda faz várias referências ao ex-presidente. "Cadê aquele Brasil feliz e confiante com mesa farta e sorriso aberto? Cadê aquela nação solidária que aposta em livros e não em armas? Esse Brasil está vivo e vive e resiste dentro de nós. Pronto para brilhar e vencer com Lula", fala uma voz, mais próximo do início.

Depois, a mesma voz afirma: "Agora é avançar, nenhum passo para trás. Com Lula, com Jerônimo, com o povo todo. Vamos mostrar mais uma vez que a bahia tem lado e o Brasil tem jeito". Jerônimo ainda afirma que seu "compromisso é o mesmo de Lula, cuidar de gente, dos que mais precisam, foi isso que Wagner e Rui [ex-governadores] fizeram". Além disso, toca um jingle:  "Lula é Jerônimo, Jerônimo é Lula".

O candidato do PT a presidente está também nas propagandas dos senadores Otto Alencar (PSD-BA) e Alexandro Silveira (PSD-MG) -- candidatos à reeleição -- e do ex-prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil (PSD), que concorre ao governo mineiro. O vídeo de Otto o apresenta como "senador do trabalho, da vacina, da Bahia e dos baianos". Na gravação, o parlamentar mostra sua família e há declarações da sua esposa e filhos. "Além de um grande amigo, para mim é um grande herói", diz um deles. No final, um jingle fala: "É Otto, Jerônimo e Lula". Na propaganda de Silveira, este se apresenta: "Minhas amigas e meus amigos de Minas. Meu nome é Alexandre Silveira e há oito meses represento o nosso estado no Senado Federal. Em toda a Minas Gerais e no Brasil, a pandemia já está praticamente controlada, graças à ciência e à vacina, mas o que ainda não terminou são as consequências negativas na renda e no emprego das nossas famílias".

Posteriormente, o petista aparece e pontua: "O que Alexandre Silveira quer é o que ele está fazendo como senador. Melhorar a vida do povo, por isso eu preciso do companheiro Alexandre como senador da República". Já no vídeo de Kalil, que destaca feitos de sua gestão como prefeito, Lula diz que, junto com o integrante do PSD, trabalhará "muito pelo povo de Minas". O ex-presidente é citado tambem na propaganda de Roberto Requião (PT), que concorre ao governo do Paraná. Na gravação, Requião fala os motivos de ter decidido se candidatar, fazendo uma crítica à atual gestão do estado e ao presidente Jair Bolsonaro: "Primeiro, porque não há governo no Paraná, o cargo está vago, e para ajudar a eleger o Lula presidente do Brasil, porque também não temos presidente".

Outros candidatos

Em Minas Gerais, segundo mairo colégio eleitoral do Brasil, o líder nas pesquisas de intenção de voto, governador Romeu Zema (Novo), apresenta suas propostas e diz que "ainda há muito o que ser feito". "Não é em quatro anos que coloca tudo em ordem. O segundo governo será ainda melhor", completa. Além disso, relembra feitos do seu governo, como regularização da folha de pagamento dos servidores públicos.

No Rio de Janeiro, a propaganda do atual chefe do Executivo, Cláudio Castro (PL), intercala feitos do seu governo, como o de auxiliar mais de 325 mil famílias necessitadas, "em plena crise", e ter levado grandes empresas para o território fluminense -- entre as quais Amazon --, com populares perguntando "Quem é esse cara?". Depois, Castro se apresenta. O vídeo do deputado federal Marcelo Freixo (PSB), que concorre ao Paláco das Laranjeiras também, traz duas mulheres conversando: "Oi, em quem você vai votar?, pergunta uma; e a outra responde "No Freixo". Posteriormente, parte da trajetória do parlamentar é contada. Ele é apresentado como "guerreiro, honrado e trabalhador".

Já o senador Romário (PL-RJ), candidato à reeleição, em sua inserção, fala o que lhe "move": "É essa relação de confiança que eu tenho com o povo do meu Rio de Janeiro. Combato a corrupção e o racismo. Defendo os trabalhadores, os aposentados e as pessoas com deficiência e também doenças raras". Romário destaca outros feitos, como o de ter levado quase R$ 400 milhões para o estado, principalmente para educação, saúde e esporte.

No Rio Grande do Sul, o ex-governador Eduardo Leite (PSDB) aparece na TV segurando um chimarrão.  "Quando o governador Sartori foi transparente sobre as contas públicas e agiu com responsabilidade fiscal, começou ali um novo tempo na política gaúcha. Há quatro anos, quando eu assumi o governo, nós mantivemos esse caminho e avançamos, colocando o estado no caminho do equilíbrio e retomando a capacidade de investir. Hoje o Rio Grande é outro. Ainda não é tudo o que nós sonhamos, mas nós temos rumo. Temos avanços, temos futuro e paz", pontua o político.

No Paraná, Ratinho Júnior (PSD) usa a gravação para destacar realizações do seu governo: "A velha política que torce contra o Paraná dizia que era impossível, mas em menos de quatro anos tiramos do papel obras que estavam pardas há mais de três décadas, como a engorda da Orla de Matinhos, a segunda ponte entre o Brasil e o Paraguai, em Foz do Iguaçu". Ao final, toca um jingle: "Pra frente Paraná, eu vou, eu vou, eu vou, Ratinho Júnior governador". O senador Álvaro Dias (Podemos), candidato à reeleição, por sua vez, aparce em um ato, criticando o foro privilegiado e dizendo que exigirá da Câmara a votação imediata do fim do foro.

Na Bahia, o vídeo do líder nas pesquisas de intenção de voto para governador, o ex-prefeito de Salvador ACM Neto (União), começa com um jingle. "Você se lembra de mim? Eu nunca vi você tão só, ó meu amor, ó meu xodó, minha Bahia", diz a música, enquanto o político aparece em convenção do partido em 5 de agosto. Um discurso dele na ocasião, no qual diz "sempre" ter sonhado com aquele dia, é mostrado. Populares elogiando o político també estão na propaganda.

Em Pernambuco, a gravação da candidata a governadora Marília Arraes (Solidariedade) traz um jingle em que é apresentada como uma "mulher valente". "O sol da esperança é luz que nos clareia, Pernambuco na veia com amor e paz, e eu gritando ao mundo cada vez mais forte que o meu Leão do Norte agora é com Marília Arraes. Marília tem a força da mulher valente, o peito de quem sente, a garra de quem faz, a voz de pernambuco para dar vez à gente, eu decididamente sou Marília Arraes!", fala a música. O ex-prefeito de Petrolina (PE) Miguel Coelho (União) usa sua inserção para relembrar feitos de sua gestão na cidade, como a de ter implementado a maior rede de creches do estado, e anunciar seu objetivo: "Eu quero transformar a vida das pessoas". Além disso, passa uma mensagem motivacional: "Se as pessoas dizem que seus sonhos são loucos, se elas duvidam do que você acha que pode fazer, ótimo, continue assim. Porque se hoje eu estou aqui como candidato a governador do estado, é porque eu fui resistência".

No Pará, o candidato à reeleição como governador, Helder Barbalho (MDB), afirma, em sua propaganda, que que é um privilégio ser escolhido para governar um estado "extraordinário". No vídeo, também toca um jingle --  "Nasce de novo no céu a nossa estrela, brilha a nossa luz de deslumbrante beleza" --, enquanto a bandeira do Pará aparece em diferentes cenários, Helder é chamado de "homem firme" e "bom gestor" por populares diferentes, e o político fala sobre feitos de sua gestão. Entre eles, "todos os municípios do estado hoje tem obra do governo do Pará".

No Amazonas, na inserção do governador Wilson Lima (União), que busca a reeleição, pessoas aparecem falando com a voz dele a frase: "Sabe quem eu sou, eu sou feito de muitos. Eu sou como aqueles que vêm de baixo, que sonham em vencer na vida. Eu sou como aqueles que enfrentam tempos difíceis, sem fugir da luta. Que realizam os sonhos de muitos como se fossem os seus próprios". Lima, posteriormente, declara: "Juntos, eu, você muitos, podemos ser de novo governador". A propaganda do ex-prefeito de Manaus e candidato a governador Amazonino Mendes (Cidadania) destaca um dado do IBGE de que 2,7 milhões de pessoas passam fome. Na sequência, o político aparece visitando uma casa em que moram mulheres e crianças. Ele questiona o que elas têm para comer, e uma responde que "nada". Depois, Amazonino promete dar um auxílio de R$ 450, se for eleito e um jingle toca: "Governador é o negão, tá na cabeça e no coração".

Candidato ao Senado pelo Amazonas, Arthur Virgílio (PSDB) destaca em sua propaganda a palavra "respeito". "Respeito ao Amazonas e a você. E respeito se conquista com conhecimento e muito trabalho. Ter coragem e indepedência. É impor respeito lá em Brasília", diz o político. A fala é intercalada por um coro afirmando "repeita" e imagens de pessoas segurando placas com a mesma palavra.

Em Goiás, em sua inserção, o governador Ronaldo Caiado (União) aparece em um carro. "Cada quadrante em Goiás tem gente ali conosco. As dificuldades são muitas. É uma pandemia, crise fiscal. Gente, povo goiano e o divino Espírito Santo me ajudaram e nós estamos atravessando tudo aí", afirma. Posteriormente, com um jingle tocando, ele aparece cumprimentando apoiadores. O trecho de um discurso dele em convenção partidária também aparece. Na fala, diz que o filho, falecido, está no Céu, ajudando o pai a continuar.

Adversário de Caiado na corrida ao Executivo estadual, Gustavo Mendanha (Patriota) usa sua propaganda para se apresentar e relembrar que foi prefeito de Aparecida de Goiânia (GO). "Eu sei muito bem que administrar o município não é o mesmo que administrar o estado. Mas me sinto pronto e preparado para esse desafio", afirma. Por fim, um jingle pontua: "voto 51, é gustavo mendanha, com ele a gente ganha".

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
eleicoes
política
propaganda eleitoral
lula
bolsonaro
candidatos
governador
senador
estados
apoio
haddad
tarcísio
colégios eleitorais
televisão
guilherme-resck

Últimas notícias

Brasileiro da marcha atlética disputará sua quarta Olimpíada em Paris

Brasileiro da marcha atlética disputará sua quarta Olimpíada em Paris

Caio Bonfim luta pela medalha que escapou nos Jogos do Rio, em 2016, quando conquistou o 4º lugar
Exclusivo: número de denúncias de maus-tratos a animais bate recorde em 2024

Exclusivo: número de denúncias de maus-tratos a animais bate recorde em 2024

Jornalismo do SBT teve acesso a uma operação da Polícia Ambiental de São Paulo, que mostra como o crime ainda desafia a fiscalização
Los Angeles abraça a automação: robôs entregam comida e carros sem motorista já são realidade

Los Angeles abraça a automação: robôs entregam comida e carros sem motorista já são realidade

Em alguns restaurantes da cidade, o pedido é na tela e a comida vem em um carrossel. Já as bebidas são trazidas por um robô, que interage com os clientes
Menina de 10 anos sobrevive a parada cardíaca que durou mais de uma hora

Menina de 10 anos sobrevive a parada cardíaca que durou mais de uma hora

Lara Sousa foi reanimada e agora recebeu um aparelho que ajuda o coração a bater no ritmo certo
Brasil conquista classificação histórica na ginástica para olimpíadas de Paris

Brasil conquista classificação histórica na ginástica para olimpíadas de Paris

Pela primeira vez na história dos Jogos, país consegue índice para disputar três categorias da modalidade
Barcelona deve aumentar taxa cobrada para turistas visitarem a cidade

Barcelona deve aumentar taxa cobrada para turistas visitarem a cidade

Autoridades da capital da Catalunha também planejam proibir aluguel de apartamentos por curta temporada
Casos de importunação sexual em São Paulo dobraram em um ano, diz pesquisa

Casos de importunação sexual em São Paulo dobraram em um ano, diz pesquisa

No ano passado, foram mais de 41 mil ocorrências em todo o Brasil, 48% a mais do que em 2022
Nego Di doou R$ 100 ao invés de R$ 1 milhão para campanha no RS durante enchentes, diz investigação

Nego Di doou R$ 100 ao invés de R$ 1 milhão para campanha no RS durante enchentes, diz investigação

Influencer é investigado pela suspeita de forjar comprovante de doação para vaquinha
Trump critica Biden e volta a prometer maior deportação de imigrantes nos EUA

Trump critica Biden e volta a prometer maior deportação de imigrantes nos EUA

Ex-presidente fez primeiro comício de campanha após atentado; veja destaques
Ator Thommy Schiavo, o Zoinho de "Pantanal", morre aos 39 anos

Ator Thommy Schiavo, o Zoinho de "Pantanal", morre aos 39 anos

Morte se deu após ele sofrer uma queda de um prédio; família e amigo lamentam perda
Publicidade
Publicidade