Publicidade

Lula lamenta concentração de riqueza e volta a criticar presidente do BC

Presidente participou de cerimônia na sede do Banco do Nordeste em Fortaleza

Lula lamenta concentração de riqueza e volta a criticar presidente do BC
Lula em Fortaleza
Publicidade

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu mais uma vez a queda dos juros durante uma cerimônia realizada na sede do Banco do Nordeste, em Fortaleza (CE), nesta 6ª feira (1º.set). Ele voltou a criticar o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

"Cidadão do Banco Central precisa saber que é presidente do Banco Central do Brasil, e que precisa baixar os juros. Não é possível, como é que o empresário vai investir? Então nós vamos continuar brigando", declarou.

O presidente também se pronunciou sobre o assunto na rede X (antigo Twitter).

O evento na capital cearense comemorou os 18 anos de criação do programa Agroamigo e de 25 anos do programa Crediamigo. O ministro da Casa Civil, Rui Costa, e o ministro da Educação, Camilo Santana, senador pelo Ceará, acompanharam o petista.

No discurso, Lula também atacou a "concentração de riqueza", reclamou das taxas de juros do cartão de crédito e defendeu o papel dos bancos públicos. "A Caixa Econômica Federal, o BNB, o BNDES e o Banco do Brasil só têm sentido de existir se for para fazer diferente dos bancos privados", disse.

O presidente também dedicou parte do discurso à transição energética e afirmou que o Brasil tem condições de se transformar no país mais importante na questão da energia limpa.

Leia também:

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbtnews
portalnews
noticias
banco central
juros
banco do nordeste
lula
presidente
ceara
fortaleza

Últimas notícias

Receita Federal cria ferramenta de proteção do CPF; saiba como usar

Receita Federal cria ferramenta de proteção do CPF; saiba como usar

Recurso impede que o CPF da pessoa seja incluído de forma indevida em quadro societário de empresas
Reoneração gradual da folha de pagamento pode ser votada na primeira semana de junho, diz Efraim

Reoneração gradual da folha de pagamento pode ser votada na primeira semana de junho, diz Efraim

Senador Jaques Wagner deve incluir acordo referente aos municípios no mesmo Projeto de Lei
Volta a chover forte no Rio Grande do Sul nesta quinta-feira

Volta a chover forte no Rio Grande do Sul nesta quinta-feira

Serra Gaúcha pode ter temperatura abaixo de zero durante o final de semana
Contra a desinformação, Threads ganha verificação de fatos

Contra a desinformação, Threads ganha verificação de fatos

Microblog da Meta tem parceria com mais de 100 agências de checagens de fatos no mundo
Mísseis russos matam 7 pessoas na segunda maior cidade da Ucrânia

Mísseis russos matam 7 pessoas na segunda maior cidade da Ucrânia

Estados Unidos devem anunciar cerca de R$ 1,42 bilhão em novas artilharias e munição para os ucranianos
Ministério Público se manifesta contra soltura de motorista de Porsche que matou um em acidente

Ministério Público se manifesta contra soltura de motorista de Porsche que matou um em acidente

Parecer foi protocolado um dia após a defesa do empresário pedir na Justiça pela revogação da prisão
Datena tem a última chance de ser protagonista no PSDB, diz Perillo

Datena tem a última chance de ser protagonista no PSDB, diz Perillo

Ao programa Perspectivas, presidente tucano reclamou do extremismo político no Brasil atualmente
Voluntários mostram itens "bizarros" e estragados que são doados para o RS

Voluntários mostram itens "bizarros" e estragados que são doados para o RS

Fantasia de presidiário, algema de pelúcia de sex shop e sapatos rasgados estão entre os itens; doações de roupa foram suspensas pelos Correios
Lula diz que deve vetar taxação de importados se projeto for aprovado no Congresso

Lula diz que deve vetar taxação de importados se projeto for aprovado no Congresso

Presidente diz que fim da isenção seria injusto com pessoas mais pobres e que "bugigangas" vendidas em sites asiáticos não competem com produtos nacionais
Novo Código Eleitoral será votado em 5 de junho na CCJ do Senado, diz Marcelo Castro

Novo Código Eleitoral será votado em 5 de junho na CCJ do Senado, diz Marcelo Castro

Projeto de Lei Complementar prevê quarentena de quatro anos para juízes, promotores, policiais e militares que quiserem concorrer em eleições
Publicidade
Publicidade