Publicidade

FMI reduz previsão para PIB global e do Brasil

Fundo Monetário Internacional prevê que economia global crescerá 2,8% em 2023, ante 2,9%; Para o Brasil, a expectativa é de 0,9%

FMI reduz previsão para PIB global e do Brasil
Sede do FMI
Publicidade

O Fundo Monetário Internacional (FMI) reduziu a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) global, em relatório divulgado nesta 3ª feira (11.abr). As projeções também mostram que a economia brasileira (0,9%) deve crescer abaixo da média mundial e da média dos países da América Latina e Caribe

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Na projeção desta 3ª, a economia gloval deve crescer 2,8% em 2023, ante 2,9% da última projeção, em janeiro. 

Se for considerado que "as recentes tensões do setor financeiro serão contidas", o crescimento cairá de 3,4% em 2022 a 2,8% em 2023, antes de subir lentamente e fixar-se em 3% durante cinco anos: "o prognóstico a médio prazo mais baixo em décadas", afirma o Fundo na atualização de suas Perspectivas da Economia Mundial.

O organismo espera ainda uma desaceleração acentuada nas economias desenvolvidas, de 2,7% em 2022 a 1,3% em 2023.

"A perspectiva anêmica" é um reflexo da alta das taxas de juros e das "políticas rígidas necessárias para reduzir a inflação", afirma o organismo.

É, além disso, um consequência da recente deterioração das condições financeiras, da guerra em curso na Ucrânia e "da fragmentação do crescimento geoeconômico", explica o relatório, em referência à tendência crescente de afastar-se da globalização que dominou a economia durante a segunda metade do século XX para abraçar medidas protecionistas.

Europa

Contudo, a previsão para a zona do euro melhorou e a região deve crescer 0,8% (+0,1 pp), assim como a do Reino Unido, que terminará o ano em recessão, mas em um nível melhor do que o esperado, com uma contração de 0,3%.

Alemanha também corre risco de recessão (-0,1% em 2023), enquanto a Espanha se encontra em melhor situação, com crescimento previsto de 1,5% em 2023 e 2% em 2024.

América Latina e Caribe

A economia da América Latina e do Caribe crescerá 1,6% este ano, 0,2 ponto percentual a menos do que o previsto em janeiro, em um contexto marcado por uma inflação subjacente "obstinada", informou o FMI.

Ao atualizar as suas perspectivas econômicas, o Fundo Monetário Internacional prevê ainda que a economia brasileira vai avançar 0,9% (-0,3 ponto percentual na comparação com a previsão de janeiro) e a do México 1,8% (+0,1pp).

Também prevê que Argentina deve crescer 0,2%, Bolívia 1,8%, Colômbia 1%, Equador 2,9%, Paraguai 4,5%, Peru 2,4%, Uruguai 2% e Venezuela 5%. A América Central crescerá 3,8% e o Caribe 9,9%.

A economia do Chile, por sua vez, registrará contração de 1% este ano, afirma o Fundo.

Para 2024, o FMI prevê um crescimento regional de 2,2%.

China

A China atua como locomotiva econômica mundial e sua recuperação alivia os problemas na rede de abastecimento. Porém, suas perspectivas também não são animadoras.

Após abandonar a política de covid zero, a economia chinesa crescerá 5,2% em 2023, mas desacelerará a partir de 2024 até 4,5%, um número muito baixo para o país.

Este panorama levou o FMI a mudar de ideia a partir de janeiro: já não fala mais em "aterrissagem suave", com uma inflação baixa e crescimento constante da economia. Agora, adverte que a inflação persiste e a situação do setor financeiro traz incertezas.

"Há riscos para a economia chinesa, em especial, no setor imobiliário. A reabertura (após a covid zero) também foi marcada por um aumento no consumo, mas não tão alto como o que vimos em outros países", afirmou o economista-chefe do FMI.

E há mais riscos no ar: os "níveis de dívida continuam altos", uma intensificação da guerra na Ucrânia pode disparar novamente os preços das matérias-primas e "as tensões geopolíticas são altas", conclui.

* Com reportagem de Eva Rodriguez Lorenzo, da AFP

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbtnews
portalnews
mundo
fmi
economia
global
brasil
américa latina
afp
inflação

Últimas notícias

Comerciante é vítima de fake news após assalto em joalheria

Comerciante é vítima de fake news após assalto em joalheria

Homem teve fotos e vídeos divulgados nas redes sociais como se fosse assaltante
Lula critica "taxa das blusinhas", mas sinaliza que não deve vetar medida: "Assumi compromisso"

Lula critica "taxa das blusinhas", mas sinaliza que não deve vetar medida: "Assumi compromisso"

Presidente admitiu acordo para cobrar 20% de PIS/Cofins em projeto do Mover; petista também falou sobre derrota no PL das "saidinhas"
Bill Gates aposta em startup para construir usina nuclear nos Estados Unidos

Bill Gates aposta em startup para construir usina nuclear nos Estados Unidos

Projeto visa construir unidade energética em uma antiga usina de carvão em Wyoming para atender a crescente demanda por eletricidade do país
Pauta de costumes "não tem nada a ver com realidade que estamos vivendo", comenta Lula sobre PL do aborto

Pauta de costumes "não tem nada a ver com realidade que estamos vivendo", comenta Lula sobre PL do aborto

Para presidente, debate é "cru" e assunto deveria ser razões que motivam necessidade do procedimento: "Estamos retrocedendo nesta pauta"
Lula diz que presidente do Banco Central tem lado político e trabalha para prejudicar o Brasil

Lula diz que presidente do Banco Central tem lado político e trabalha para prejudicar o Brasil

Presidente da República afirmou que Roberto Campos Neto pode se tornar um "novo Sergio Moro"
Danilo Forte fala ao Perspectivas sobre Reforma Tributária e PL do "devedor contumaz"; assista ao vivo

Danilo Forte fala ao Perspectivas sobre Reforma Tributária e PL do "devedor contumaz"; assista ao vivo

Deputado dá detalhes sobre evento em que participou com Bernard Appy, secretário extraordinário da Reforma Tributária
PL do aborto: lei poderia provocar aumento da mortalidade materna, diz pesquisadora

PL do aborto: lei poderia provocar aumento da mortalidade materna, diz pesquisadora

Mestre em direitos humanos pede que parlamentares façam leis "baseados em números, estatísticas e nas melhores evidências científicas"
Idoso é retirado após passar mais de 10 horas preso em bueiro de avenida em Manaus

Idoso é retirado após passar mais de 10 horas preso em bueiro de avenida em Manaus

Bombeiros e familiares tentavam convencer o homem a sair do local após surto e discussão com vizinho
McDonald´s desiste do uso da inteligência artificial da IBM em seu drive-thru

McDonald´s desiste do uso da inteligência artificial da IBM em seu drive-thru

Rede de restaurantes testava tecnologia que anotava pedidos de comida por meio de voz
Bebê nasce no vestiário de empresa em Santa Catarina

Bebê nasce no vestiário de empresa em Santa Catarina

Corpo de Bombeiros foi chamado para fazer o parto; mãe e filha passam bem
Publicidade
Publicidade