Publicidade

FMI reduz previsão para PIB global e do Brasil

Fundo Monetário Internacional prevê que economia global crescerá 2,8% em 2023, ante 2,9%; Para o Brasil, a expectativa é de 0,9%

FMI reduz previsão para PIB global e do Brasil
Sede do FMI
Publicidade

O Fundo Monetário Internacional (FMI) reduziu a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) global, em relatório divulgado nesta 3ª feira (11.abr). As projeções também mostram que a economia brasileira (0,9%) deve crescer abaixo da média mundial e da média dos países da América Latina e Caribe

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Na projeção desta 3ª, a economia gloval deve crescer 2,8% em 2023, ante 2,9% da última projeção, em janeiro. 

Se for considerado que "as recentes tensões do setor financeiro serão contidas", o crescimento cairá de 3,4% em 2022 a 2,8% em 2023, antes de subir lentamente e fixar-se em 3% durante cinco anos: "o prognóstico a médio prazo mais baixo em décadas", afirma o Fundo na atualização de suas Perspectivas da Economia Mundial.

O organismo espera ainda uma desaceleração acentuada nas economias desenvolvidas, de 2,7% em 2022 a 1,3% em 2023.

"A perspectiva anêmica" é um reflexo da alta das taxas de juros e das "políticas rígidas necessárias para reduzir a inflação", afirma o organismo.

É, além disso, um consequência da recente deterioração das condições financeiras, da guerra em curso na Ucrânia e "da fragmentação do crescimento geoeconômico", explica o relatório, em referência à tendência crescente de afastar-se da globalização que dominou a economia durante a segunda metade do século XX para abraçar medidas protecionistas.

Europa

Contudo, a previsão para a zona do euro melhorou e a região deve crescer 0,8% (+0,1 pp), assim como a do Reino Unido, que terminará o ano em recessão, mas em um nível melhor do que o esperado, com uma contração de 0,3%.

Alemanha também corre risco de recessão (-0,1% em 2023), enquanto a Espanha se encontra em melhor situação, com crescimento previsto de 1,5% em 2023 e 2% em 2024.

América Latina e Caribe

A economia da América Latina e do Caribe crescerá 1,6% este ano, 0,2 ponto percentual a menos do que o previsto em janeiro, em um contexto marcado por uma inflação subjacente "obstinada", informou o FMI.

Ao atualizar as suas perspectivas econômicas, o Fundo Monetário Internacional prevê ainda que a economia brasileira vai avançar 0,9% (-0,3 ponto percentual na comparação com a previsão de janeiro) e a do México 1,8% (+0,1pp).

Também prevê que Argentina deve crescer 0,2%, Bolívia 1,8%, Colômbia 1%, Equador 2,9%, Paraguai 4,5%, Peru 2,4%, Uruguai 2% e Venezuela 5%. A América Central crescerá 3,8% e o Caribe 9,9%.

A economia do Chile, por sua vez, registrará contração de 1% este ano, afirma o Fundo.

Para 2024, o FMI prevê um crescimento regional de 2,2%.

China

A China atua como locomotiva econômica mundial e sua recuperação alivia os problemas na rede de abastecimento. Porém, suas perspectivas também não são animadoras.

Após abandonar a política de covid zero, a economia chinesa crescerá 5,2% em 2023, mas desacelerará a partir de 2024 até 4,5%, um número muito baixo para o país.

Este panorama levou o FMI a mudar de ideia a partir de janeiro: já não fala mais em "aterrissagem suave", com uma inflação baixa e crescimento constante da economia. Agora, adverte que a inflação persiste e a situação do setor financeiro traz incertezas.

"Há riscos para a economia chinesa, em especial, no setor imobiliário. A reabertura (após a covid zero) também foi marcada por um aumento no consumo, mas não tão alto como o que vimos em outros países", afirmou o economista-chefe do FMI.

E há mais riscos no ar: os "níveis de dívida continuam altos", uma intensificação da guerra na Ucrânia pode disparar novamente os preços das matérias-primas e "as tensões geopolíticas são altas", conclui.

* Com reportagem de Eva Rodriguez Lorenzo, da AFP

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbtnews
portalnews
mundo
fmi
economia
global
brasil
américa latina
afp
inflação

Últimas notícias

Atentado contra Donald Trump: o que se sabe até agora

Atentado contra Donald Trump: o que se sabe até agora

Candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos foi alvejado durante comício na Pensilvânia; ao menos duas pessoas morreram no ato criminoso
Atirador fez vários disparos de "posição elevada" do lado de fora de comício de Trump, diz Serviço Secreto

Atirador fez vários disparos de "posição elevada" do lado de fora de comício de Trump, diz Serviço Secreto

O porta-voz do órgão, Anthony Guglielmi, afirmou que o autor dos disparos foi “neutralizado” logo após atirar
Trump diz que sentiu bala rasgando sua pele em atentado nos EUA

Trump diz que sentiu bala rasgando sua pele em atentado nos EUA

Ex-presidente foi atingido durante comício. Duas pessoas morreram no ato, uma delas era o suposto atirador. Ainda há um ferido
Biden condena violência e diz estar orando por Trump após atentado

Biden condena violência e diz estar orando por Trump após atentado

Presidente agradeceu ao Serviço Secreto por colocar seu adversário político em segurança
Atentado em comício de Trump: Atirador foi morto por agentes do Serviço Secreto

Atentado em comício de Trump: Atirador foi morto por agentes do Serviço Secreto

Uma pessoa que participava do evento na Pensilvânia também foi morta, segundo promotor. Campanha afirma que Trump "está bem" e em segurança
Lula se solidariza com Trump e diz que ataque é inaceitável

Lula se solidariza com Trump e diz que ataque é inaceitável

Candidato à presidência americana foi ferido durante comício na Pensilvânia
Confira números sorteados em jogo da Mega-Sena, que tem prêmio acumulado de R$ 15 mi

Confira números sorteados em jogo da Mega-Sena, que tem prêmio acumulado de R$ 15 mi

Apostas podem ser feitas em agências lotéricas de todo o país ou pelo site da Caixa
Trump "está bem", afirma campanha após atentado durante comício na Pensilvânia

Trump "está bem", afirma campanha após atentado durante comício na Pensilvânia

Ex-presidente dos EUA discursava quando teria sido atingido na orelha direita. Segundo o Serviço Secreto, o republicano "está em segurança"
“Nossa solidariedade ao maior líder mundial”, diz Bolsonaro sobre tiros em comício de Trump

“Nossa solidariedade ao maior líder mundial”, diz Bolsonaro sobre tiros em comício de Trump

O ex-presidente brasileiro se manifestou na rede social X sobre suposto ataque ao ex-presidente dos Estados Unidos
Donald Trump é alvo de ataque durante comício na Pensilvânia

Donald Trump é alvo de ataque durante comício na Pensilvânia

Imagens mostram ex-presidente dos EUA com ferimentos na orelha após sons de tiros; suspeito foi morto por seguranças do Serviço Secreto
Publicidade
Publicidade