Publicidade

O que o Brasil tem feito para amortecer os impactos da guerra no agro

Diretor da CNA destaca chance de faltar trigo, o que levaria ao aumento no preço de diversos produtos

O que o Brasil tem feito para amortecer os impactos da guerra no agro
Presidente Jair Bolsonaro participa da solenidade de lançamento do Plano Nacional de Fertilizantes (PNF) ao lado da ministra da Agricultura, Tereza Cristina | Agência Brasil/José Cruz
Publicidade

Passados 25 dias, os impactos econômicos da guerra na Ucrânia são sentidos em todo o mundo, nos mais diversos setores. No Brasil, o valor dos combustíveis foi o primeiro a afetar a população na última semana. Agora, as atenções estão voltadas à agricultura.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Um dos setores que mais movimentam dinheiro no país, a agricultura brasileira tem como principais importadores de fertilizantes e adubos a Rússia e a Bielorússia, responsáveis por pelo menos 23% do produto usado em território nacional, segundo a Comex Stat.

Quanto às preocupações e especulações sobre possíveis suspensões de envio por parte da Rússia, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, afirmou estar segura com a quantidade já adquirida. Sua preocupação, porém, gira em torno da elevação. Como forma de repúdio aos ataques à Ucrânia, muitas empresas petrolíferas estão interrompendo seus investimentos ou até mesmo deixando o país russo -- caso da Shell, BP, Equinor e Total Energies.

Apesar das sanções à Rússia e os impasses para o envio de fertilizantes -- uma vez que há dificuldade no transporte e pagamentos após bloqueio dos bancos russos da Swift, principal sistema de finanças mundial --, as entregas de fertilizantes ao Brasil seguem normalmente, informou o Ministério da Agricultura. Segundo a pasta, em 4 de março uma carga de fertilizantes da empresa russa Acron saiu com destino ao país.

No último dia 11, o governo brasileiro lançou o Plano Nacional de Fertilizantes (PNF), que tem como objetivo reduzir em até 50% a dependência de importação nos próximos 28 anos. O plano é composto por 80 metas e 120 medidas estratégicas para até 2050.

No lançamento da iniciativa, o presidente Jair Bolsonaro (PL) e a ministra Tereza Cristina ressaltaram que o PNF já estava sendo pautado há algum tempo. Cristina destacou que as principais diretrizes do plano são a sustentabilidade, investimentos em ciência e tecnologia, segurança jurídica e governança.

+ Governo lança plano para reduzir importação de fertilizantes

Na visão do diretor da Secretaria Executiva do Ministério da Agricultura, Luis Eduardo Rangel, a criação do projeto "coincide com a guerra e aumento substancial do preço dos fertilizantes". "Nós temos uma dependência que chega a 80% ou mais. Está na hora de entendermos a necessidade de mitigarmos essa dependência. Se não nos tornarmos auto suficientes, pelo menos não ficarmos tão dependentes nesta proporção", pontuou.

Riscos

Para o diretor técnico da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), Bruno Lucchi, "de imediato, acredita-se que não haverá problemas para a segunda safra, mas os preços podem aumentar de forma significativa até o meio do ano, e a terceira safra -- 22 e 23 -- poderia ser a menor, também a mais preocupante para os agricultores".

Lucchi enfatiza a necessidade de cautela diante do atual cenário, que não está concreto nem possibilita a perspectiva de como o preço e a entrega dos produtos vão se desenhar nos próximos dias e meses. "A gente precisa realmente ter cautela nesse momento e avaliar como todas as questões ligadas à guerra estarão se equacionando, até mesmo para que o produtor possa estudar quais seriam as melhores estratégias para esse momento", ponderou.

Uma das maiores preocupações com relação à importação de produtos agrícolas é o aumento dos preços da alimentação em território nacional. O diretor da CNA comenta que a Rússia e Ucrânia são responsáveis por 30% do mercado internacional das exportações de trigo -- precursor de várias farinhas usado em grande parte da alimentação animal. "Então, se houver problema com o plantio, isso poderá impactar seriamente o valor não apenas da alimentação humana, mas principalmente a animal, o que encarece as proteínas: carne, leite e ovos."

Outro destaque é que, além do preço dos fertilizantes, a instabilidade política gera aumento no dólar, que onera muito o produtor rural que depende diretamente de produtos do exterior. "É preciso mais tempo para avaliar como vai ser o desdobramento da guerra para saber como o agricultor brasileiro e, consequentemente a população, serão afetados", concluiu Bruno Lucchi.

Leia mais notícias sobre o conflito entre Rússia e Ucrânia:

+ "Equilíbrio é a posição mais sensata", diz Bolsonaro sobre guerra

+ De volta ao Brasil: o recomeço de repatriados após a saída da Ucrânia

+ Putin autoriza convocação de 16 mil soldados voluntários do Oriente Médio

+ Biden diz que defenderá Otan, mas que não entrará em guerra contra a Rússia

+ Grávida vítima de bombardeio em Mariupol é acusada de ser atriz por russos

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbt
sbtnews
portalnews
agricultura
russia
ucrania
guerra-na-ucrania
jair bolsonaro
bruno lucchi
neri geller
tereza cristina
luis eduardo rangel
cna
fpa
alimento
guerra
tensao
brasil
drielly peniche
fertilizantes
bielorússia
economia

Últimas notícias

Presidente da Anatel afirma que anonimato nas redes sociais fere a Constituição

Presidente da Anatel afirma que anonimato nas redes sociais fere a Constituição

Em entrevista ao Perspectivas, Carlos Baigorri lamenta ambiente de "completa barbárie" e "nenhum tipo de responsabilização" nas plataformas digitais
Após 53 anos, destroços de jato desaparecido são encontrados

Após 53 anos, destroços de jato desaparecido são encontrados

Aeronave caiu em lago nos EUA, que congelou, dificultando buscas que eram realizadas desde 1971, ano do acidente
Tribunal de Contas da União aprova com ressalvas contas do governo Lula relativas a 2023

Tribunal de Contas da União aprova com ressalvas contas do governo Lula relativas a 2023

Parecer prévio e relatório serão encaminhados pela Corte de Contas ao Congresso Nacional
Morre Jerry West, inspiração para logo da NBA e 3 vezes Hall da Fama do Basquete

Morre Jerry West, inspiração para logo da NBA e 3 vezes Hall da Fama do Basquete

Morre Jerry West, inspiração para logo da NBA e três vezes Hall da Fama do Basquete
 Idosa que desapareceu ao desembarcar em Natal é achada em mata

Idosa que desapareceu ao desembarcar em Natal é achada em mata

Rita Caetana de Sousa, de 70 anos, que estava desaparecida desde sábado (8)
Brigadeirão: armas do empresário envenenado são encontradas

Brigadeirão: armas do empresário envenenado são encontradas

Ex-namorado da mentora do crime vendeu o armamento e tentou comercializar outros objetos do homem para um conhecido, que prestou depoimento
7 funcionários da Cobasi são indiciados por mortes de animais durante enchente no RS

7 funcionários da Cobasi são indiciados por mortes de animais durante enchente no RS

Polícia estima que mais de 175 bichos morreram afogados; empresa diz que foi "surpreendida" por cheia e relatou "indignação" com indiciamento
Morre, aos 89 anos, a atriz Ilva Niño

Morre, aos 89 anos, a atriz Ilva Niño

Artista estava internada no Hospital Quali Ipanema, na zona sul do Rio, desde o dia 13 de maio
Governo deve trocar antenas parabólicas antigas de 5 milhões de famílias, diz presidente da Anatel

Governo deve trocar antenas parabólicas antigas de 5 milhões de famílias, diz presidente da Anatel

Carlos Baigorri diz ao Perspectivas que agência planeja ampliar público-alvo da troca gratuita de antenas para modelo digital
Senai e Google vão ajudar estudantes a encontrar emprego

Senai e Google vão ajudar estudantes a encontrar emprego

Central de carreiras usará IA do Google Cloud para mapear pontos fortes e fracos dos currículos dos candidatos para oferecer formação e vagas de trabalho
Publicidade
Publicidade