Publicidade

Apesar de proibição da Anvisa, Comissão do Senado vota regulamentação do cigarro eletrônico

Texto define conceito de dispositivos eletrônicos para fumar e estabelece exigências para comercialização no Brasil

Apesar de proibição da Anvisa, Comissão do Senado vota regulamentação do cigarro eletrônico
Cigarro eletrônico ainda é proibido no Brasil | Pixabay
Publicidade

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado deve votar, nesta terça-feira (11), o projeto de lei que visa regular a produção, comercialização e propaganda de cigarros eletrônicos, também conhecidos como “vapes”. Se aprovado, o texto passará por outras duas comissões antes de seguir para análise na Câmara dos Deputados.

A regulamentação dos produtos fumígenos no Brasil está sob responsabilidade da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Em abril, a entidade atualizou a regulação dos cigarros eletrônicos, mantendo a proibição do item no país.

A proposta, da senadora Soraya Thronicke (Podemos-MS), define o conceito de dispositivos eletrônicos para fumar – incluindo cigarros eletrônicos – e estabelece exigências para a comercialização do produto. Entre elas estão a obrigatoriedade de laudo de avaliação toxicológica para registro na Anvisa e o cadastro na Receita Federal.

Em justificativa, Soraya defende que apesar de proibido, o comércio de cigarros eletrônicos é uma realidade no Brasil, o que demanda uma regulamentação.

“A crescente utilização dos cigarros eletrônicos têm acontecido à revelia de qualquer regulamentação. Do ponto de vista da saúde, não há controle sanitário sobre os produtos comercializados e as embalagens não apresentam advertências ou alertas sobre os riscos de sua utilização”, afirma a senadora.

O mesmo é defendido pelo senador Eduardo Gomes (PL-TO), relator da proposta, que classifica a proibição como ineficaz. Ele argumenta que a regulamentação do mercado é necessária para proteger o consumidor de produtos adulterados e para permitir legalizar a fabricação e a importação, além de aumentar a arrecadação fiscal pelo governo.

“Uma vez na legalidade, as empresas fabricantes, comercializadoras, importadoras e exportadoras terão mais facilidade em ampliar seus negócios, gerando empregos e renda, além de aumentar a arrecadação fiscal pelo governo”. O relator acolheu emenda que dobra de R$ 10 mil para R$ 20 mil a multa para venda de cigarros eletrônicos a menores de 18 anos.

Cigarros eletrônicos

Os cigarros eletrônicos chegaram ao mercado com a promessa de serem menos agressivos que o cigarro comum. Entidades médicas, no entanto, apontam que a maioria dos produtos contém nicotina, aumentando a dependência dos usuários, bem como o risco do desenvolvimento de trombose, AVC, hipertensão e infarto do miocárdio.

A Associação Médica Brasileira (AMB), por exemplo, já divulgou um parecer contra a regulamentação dos cigarros eletrônicos. Segundo a entidade, além da nicotina, os itens contém mais de 80 substâncias químicas, incluindo cancerígenos comprovados.

+ Estudo indica ineficácia de cigarro eletrônico para abandonar vício

“Os cigarros eletrônicos contêm nicotina e várias dezenas de substâncias químicas, incluindo cancerígenos comprovados para pulmão, bexiga, esôfago e estômago. Há, ainda, o risco de explosões do aparelho e intoxicação. Infelizmente, a nicotina persiste como uma das drogas mais utilizadas no mundo e o tabagismo, que matou mais de 100 milhões de pessoas no século XX, poderá matar um bilhão no século XXI”, disse a AMB.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Senado
Cigarro eletrônico
Anvisa
Saúde

Últimas notícias

Dez trabalhadores são regatados pela PF em situação análoga a escravidão no Mato Grosso do Sul

Dez trabalhadores são regatados pela PF em situação análoga a escravidão no Mato Grosso do Sul

Ação durou pouco mais de duas semanas em propriedades rurais na região do Pantanal
Deputada cassada por fazer harmonização com dinheiro público diz que provas foram forjadas

Deputada cassada por fazer harmonização com dinheiro público diz que provas foram forjadas

Silvia Waiãpi é acusada de utilizar recursos do Fundo Campanha para pagar o procedimento. Confira entrevista ao Poder Expresso
Governo define regras mais rígidas para distribuidoras de energia

Governo define regras mais rígidas para distribuidoras de energia

Segundo as novas normas, a satisfação do consumidor será um dos critérios de avaliação
Polícia do DF prende suspeitos de chefiar quadrilha que realizava falsos sequestros

Polícia do DF prende suspeitos de chefiar quadrilha que realizava falsos sequestros

Segundo as investigações, o grupo atuava em 15 estados
Vídeo: deputada é flagrada derramando água dentro da bolsa de colega nos EUA

Vídeo: deputada é flagrada derramando água dentro da bolsa de colega nos EUA

"Por cinco meses, passei por isso", desabafou parlamentar que teve a bolsa encharcada
Polícia Federal prende quadrilha suspeita de fraudes bancárias

Polícia Federal prende quadrilha suspeita de fraudes bancárias

Prisões foram em cinco diferentes cidades do estado de São Paulo
Dólar atinge R$ 5,46, maior valor em um ano e meio

Dólar atinge R$ 5,46, maior valor em um ano e meio

Alta acontece após críticas do presidente Lula à decisão do Copom de manter taxa de juros
Idosa de 105 anos recebe seu diploma de mestrado 83 anos após iniciar os estudos

Idosa de 105 anos recebe seu diploma de mestrado 83 anos após iniciar os estudos

Virginia precisou largar os estudos para casar com seu namorado da época, que foi chamado para servir na Segunda Guerra Mundial
Ronnie Lessa passa 1ª noite em presídio de SP, onde será monitorado dia e noite

Ronnie Lessa passa 1ª noite em presídio de SP, onde será monitorado dia e noite

Assassino confesso de Marielle Franco, em 2018, foi transferido de presídio federal em MS, como benefício da delação
Toffoli abre terceira via e STF adia decisão sobre descriminalização da maconha

Toffoli abre terceira via e STF adia decisão sobre descriminalização da maconha

Para o ministro, o porte da erva para consumo próprio já não tem natureza criminal. Julgamento continua na próxima terça (26)
Publicidade
Publicidade