Publicidade

Mais de 30 congressistas podem ser candidatos a prefeituras de capitais em 2024

Nomes do Psol, PSB e União Brasil se colocam como pré-candidatos a prefeito de São Paulo

Mais de 30 congressistas podem ser candidatos a prefeituras de capitais em 2024
Palácio do Congresso Nacional (Antônio Cruz/Agência Brasil)
Publicidade

Pelo menos 31 congressistas podem ser candidatos a prefeituras de capitais em 2024. Nomes de diferentes partidos já foram confirmados como pré-candidatos, e vários outros estão sendo discutidos pelas respectivas siglas. Já entre os congressistas definidos ou em análise pelas legendas para concorrer a governos de municípios que não são capitais, há ao menos 13 deputados federais.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

No mínimo oito deputados federais do PT, partido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, podem disputar prefeituras no pleito do próximo ano. Rogério Correia (PT-MG), membro titular da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Atos de 8 de Janeiro, já foi confirmado pela sigla como pré-candidato à prefeitura de Belo Horizonte, e uma secretária nacional da legenda que vem acompanhando as discussões internas para a definição dos nomes disse ao SBT News haver consenso entre os integrantes do diretório municipal para que Natália Bonavides (PT-RN) seja a pré-candidata à prefeitura de Natal.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Outras capitais onde o PT podem ter congressistas como candidaturas próprias em 2024 são Porto Alegre e Fortaleza: a sigla debate lançar Maria do Rosário (PT-RS) e Luizianne Lins (PT-CE) como pré-candidatas, respectivamente. O partido ainda discute os nomes de Dandara à prefeitura de Uberlândia (MG), Alencar Santana (PT-SP) à de Guarulhos (SP), Washington Quaquá -- vice-presidente nacional do PT -- à de Maricá (RJ) e Dimas Gadelha (PT-RJ) à de São Gonçalo. Neste momento, não está sendo discutido ter senador como candidato a prefeito na próxima eleição.

Internamente, a legenda colocou 30 de novembro como data final para ter uma primeira relação de pré-candidaturas a executivos municipais. O desejo é que pelo menos 50% dos nomes esteja definido até o último dia de novembro. Em junho, o PT criou um Grupo de Trabalho Eleitoral (GTE) específico para o pleito de 2024. Coordenado pelo senador Humberto Costa (PT-PE), ele vem acompanhando os cenários nos estados, em especial das pré-candidaturas majoritárias.

Em 28 de setembro, a Comissão Executiva Nacional do partido aprovou uma resolução em que estabelece as normas para o processo de escolha de pré-candidaturas majoritárias, chapas proporcionais ou proposta de apoios a candidaturas de outros partidos que serão indicadas pelo PT para a Federação Brasil da Esperança no pleito de 2024. Fazem parte da federação ainda o Partido Comunista do Brasil (PCdoB) e o Partido Verde (PV).

"Nos municípios que houver consenso sobre as candidaturas, tanto a majoritária quanto as proporcionais, ou apoio a candidaturas de outros partidos, o Diretório Municipal deverá solicitar a homologação até 30 de novembro de 2023", diz a resolução do PT.

"Nos municípios onde não houver consenso, o Diretório Municipal deliberará até 30 de novembro de 2023 sobre as candidaturas ou propostas de coligação e quando a decisão tiver o apoio de 2/3 dos membros da instância, a decisão seguirá imediatamente para a homologação das instâncias superiores".

Ela prossegue: "Quando não for possível alcançar 2/3 dos membros do Diretório, a Instância Municipal decidirá pela realização de prévias ou Encontro Municipal como metodologia para a escolha da candidatura majoritária".

As eleições de 2024 serão as primeiras em que o Partido dos Trabalhadores participará com federação. Dessa forma, antes de lançar alguma pré-candidatura, precisa haver acordo da sigla com o PCdoB e o PV também. Os deputados federais do PCdoB, até o momento, não confirmaram pré-candidatura. Segundo o coordenador do GT Eleitoral do partido, Davidson Magalhães, o grupo está ainda fazendo o levantamento das lideranças que querem se candidatar no próximo pleito. O Partido Verde, por sua vez, tem Aliel Machado (PR) como pré-candidato à prefeitura de Ponta Grossa, no Paraná.

Em 2020, oito deputados federais foram eleitos prefeitos. Entre eles, João Campos (PSB), no Recife; Edmilson Rodrigues (Psol), em Belém; Eduardo Braide (Podemos), em São Luís; e JHC (PSB), em Maceió.

Esquerda

Entre outros partidos de esquerda, os deputados federais Guilherme Boulos (Psol-SP) e Tabata Amaral (PSB-SP) são pré-candidatos à prefeitura de São Paulo. Boulos é apoiado pelo Partido dos Trabalhadores na corrida ao Edifício Matarazzo.

O Psol ainda tem os deputados Tarcísio Motta (RJ) e Talíria Petrone (RJ) como pré-candidatos a prefeitos; o primeiro na capital fluminense, e Talíria, em Niterói (RJ).

Em relação aos quadros do PSB, há outros deputados federais cotados para concorrer a prefeito no ano que vem: Duarte Jr. (MA), em São Luis; Luciano Ducci (PR), em Curitiba; Marcelo Lima (SP), em São Bernardo do Campo (SP); e Lucas Ramos (PE), em Petrolina (PE). Nenhum dos senadores do partido vai disputar o pleito municipal de 2024.

Outros partidos

Dentre os integrantes do Partido Liberal (PL), sigla do ex-presidente Jair Bolsonaro, o senador Carlos Portinho (RJ) é pré-candidato à prefeitura do Rio de Janeiro; o deputado federal Abílio Brunini (MT), à prefeitura de Cuiabá; os deputados federais Sargento Gonçalves (RN) e General Girão (RN) são cotados para disputar a prefeitura de Natal; e a deputada Rosana Valle (SP) é pré-candidata a prefeita de Santos (SP).

Ricardo Salles (PL-SP), ex-ministro do Meio Ambiente, desistiu de concorrer à prefeitura de São Paulo nas eleições de 2024. Em junho, ele disse que teve sua candidatura "boicotada" por integrantes do Partido Liberal, incluindo o presidente da sigla, Valdemar Costa Neto. Ainda segundo ele, "estava recebendo ao longo dos últimos 40 dias uma série de sinais de que o PL ou a liderança do PL, o presidente Valdemar, queria ou preferia o nome do Ricardo Nunes [MDB]".

No União Brasil, 11 congressistas são cotados para disputar prefeituras: a deputada Yandra Moura (SE), em Aracaju ou Nossa Senhora do Socorro (SE); a deputada Silvye Alves (GO), em Goiás; o senador Sergio Moro (PR) e a deputada Rosângela Moro (SP), em Curitiba; o deputado Fábio Garcia -- que não está em exercício por ser secretário-chefe da Casa Civil de Mato Grosso --, em Cuiabá; Kim Kataguiri (SP), em São Paulo; Nicoletti (RR), em Boa Vista; Dr. Fernando Máximo (RO), em Porto Velho; o deputado Coronel Ulysses (AC), em Rio Branco; Alfredo Gaspar (AL), em Maceió; e Mendonça Filho (PE), no Recife.

No caso de Curitiba, o SBT News apurou que Rosângela tem mais chance do que Moro de ser o nome escolhido pelo partido, por, entre outros fatores, haver a possibilidade de ele ter o mandato de senador cassado. A ideia que circula no partido é que Rosângela fosse uma espécie de candidata da Lava Jato na capital paranaense.

Já Kim Kataguiri está como pré-candidato do Movimento Brasil Livre (MBL), mas a chance maior é de o partido apoiar o atual prefeito da capital, Ricardo Nunes, na corrida ao Edifício Matarazzo.

Outra legenda que pode ter congressista concorrendo a prefeito em 2024 é o PSDB: o deputado Beto Pereira (MS) é cotado para disputar a prefeitura de Campo Grande. Além disso, o deputado federal Alex Manente (Cidadania-SP) é pré-candidato a prefeito de São Bernardo do Campo (SP).

No Movimento Democrático Brasileiro (MDB), os deputados federais Rafael Brito (AL), Otoni de Paula (RJ) e Alberto Mourão (SP) são cotados para serem candidatos a prefeitos de Maceió, Rio de Janeiro e Praia Grande (SP), respectivamente, no próximo ano.

Dentre os integrantes do Podemos, o senador Carlos Viana (MG) deve se candidatar a prefeito de Belo Horizonte. No PSD, Antônio Brito, líder do partido na Câmara, é cotado para disputar a prefeitura de Salvador.

O deputado federal Pedro Aihara (Patriota-MG) é pré-candidato a prefeito, mas a sigla ainda está decidindo se de Belo Horizonte ou Brumadinho (MG), pois em ambas teve votação bastante expressiva no ano passado, na visão do partido. A decisão final será de Aihara.

No Avante, o deputado federal Pastor Sargento Isidório (BA) é cotado para ser candidato à prefeitura da capital baiana. Já Aureo Ribeiro (Solidariedade-RJ), presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Pirâmides Financeiras, da Câmara dos Deputados, pode se candidatar a prefeito de Duque de Caxias (RJ). Esse é o desejo do Solidariedade e do PT, mas ainda não há definição.

Entre os filiados ao Novo, o senador Eduardo Girão (CE) não é pré-candidato, assim como a líder da sigla na Câmara, Adriana Ventura (SP) - que não vai se candidatar porque tem um compromisso com o mandato. O deputado federal Gilson Marques (Novo-SC), porém, ainda está avaliando as possibilidades.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
congresso
eleicoes
2024
pré candidatos
cotados
partidos
pt
união brasil
pl
deputados federais
senadores
congressistas
noticias
guilherme-resck

Últimas notícias

Pacheco critica decisão do STF que descriminaliza porte de maconha: "Gera vácuo e lacuna jurídica"

Pacheco critica decisão do STF que descriminaliza porte de maconha: "Gera vácuo e lacuna jurídica"

Segundo presidente do Senado, descriminalização do porte de drogas "só pode se dar através do processo legislativo, e não por uma decisão judicial"
Mais da metade dos brasileiros conhecem pessoas que trocaram voto por dinheiro, diz pesquisa

Mais da metade dos brasileiros conhecem pessoas que trocaram voto por dinheiro, diz pesquisa

Escolha na urna foi "vendida" por valores menores do que R$ 100 na maior parte das vezes, segundo entrevistados pelo Instituto Não Aceito Corrupção
Caso Marielle: suspeito pede a Moraes para voltar a receber salário

Caso Marielle: suspeito pede a Moraes para voltar a receber salário

Ex-titular da Delegacia de Homicídios teria conduzido as investigações de modo a garantir a impunidade dos mandantes do duplo homicídio
Governo deve fazer até 800 mil perícias visando corte de gastos

Governo deve fazer até 800 mil perícias visando corte de gastos

Segundo estimativas do INSS, medida pode vir a resultar em economia de R$ 7,2 bilhões em um ano
Comissão da Câmara aprova inclusão de imunoterapia para tratamento de câncer

Comissão da Câmara aprova inclusão de imunoterapia para tratamento de câncer

Segundo a proposta, caberá ao governo regular a inclusão da técnica no SUS
Manifestantes invadem parlamento e ateiam fogo em prédios durante protesto no Quênia

Manifestantes invadem parlamento e ateiam fogo em prédios durante protesto no Quênia

Ao menos cinco pessoas morreram e dezenas ficaram feridas
Militar da reserva é o principal suspeito pelo desaparecimento de menino de 5 anos na Argentina

Militar da reserva é o principal suspeito pelo desaparecimento de menino de 5 anos na Argentina

Seis pessoas já foram presas pelo sumiço de Loan Peña, que pode ter sido vítima do tráfico de pessoas
Pantanal: 90% dos incêndios florestais são causados por ação humana

Pantanal: 90% dos incêndios florestais são causados por ação humana

Secretário de Meio Ambiente do MS diz que maioria dos focos surgem em propriedades privadas e que trabalha para identificar responsáveis
Poder Expresso: entenda o julgamento no STF que descriminalizou o porte de maconha para uso pessoal

Poder Expresso: entenda o julgamento no STF que descriminalizou o porte de maconha para uso pessoal

A Corte deve definir também a quantidade máxima para diferenciar o usuário do traficante de maconha, o Poder Expresso analisa a sessão
Homem é preso por atirar cinco vezes contra casal no trânsito em São Paulo

Homem é preso por atirar cinco vezes contra casal no trânsito em São Paulo

Ricardo Barroso Lilá Filho, que dirigia um Mercedes, foi detido nesta quinta-feira (25) após cometer agressão em 13 de junho
Publicidade
Publicidade