Publicidade

Mandetta diz que correria atrás de vacinas como um "prato de comida"

Na CPI , ex-ministro disse que na sua gestão imunizantes ainda estava na fase inicial

Mandetta diz que correria atrás de vacinas como um "prato de comida"
Foto: Reprodução/YouTube
Publicidade

Em depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, o ex-ministro da Saúde Luís Henrique Mandetta disse que ele e os integrantes da sua gestão tinham o entendimento de que a saída para a pandemia seria com o surgimento de uma vacina contra a covid-19. Ele deixou o cargo em 16 de abril, após ser demitido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem demitdo).

Mandetta disse que naquele período os estudos dos imunizantes ainda estavam na fase inicial e que não teve a oportunidade de negociar a compra desses produtos. "Na minha época não foi oferecido Eu rezava muito para que fosse. Eu teria ido atrás [das vacinas] como um prato de comida. Sabemos que a saída [para a pandemia] é a vacina."

Testagem

O ex-ministro alegou também que a sua gestão na pasta estudava uma estratégia de ampliar a testagem da população para diminuir a incidência do coronavírus no país. "No mês de março, nós iniciamos todo o processo de aquisoção de testagem", explicou. Contudo, Mandetta disse que teve que deixar o cargo e a estratégia não foi levada adiante pelo seu sucessor no cargo, Nelson Teich. 

Protocolo

Mandetta também foi indagado sobre uma recomendação da pasta que orientava pacientes com sintomas do coronavírus a procurar o hospital apenas quando tivessem sintomas graves da doença. Segundo ele, essa recomendação ocorreu em janeiro, momento em que o Brasil ainda não registrava casos da covid-19. O ex-ministro disse que isso foi feito para se evitar pânico entre a população e, ao mesmo tempo, conter a disseminação do vírus,

"A orientação sempre foi: observe a virose, nao vá ao hospital, pois se lá houve um paciente posivito, você vai contaminar na sala de espera. Tenho visto a maxima ser repetida, mas é mais uma guerra de narrativa", explicou. 

LEIA MAIS:

+ 'Mapa' da CPI tem governo em minoria; conheça o perfil dos integrantes

Mandetta foi o primeiro a ser ouvido no colegiado, que também interrogará todos os ex-ministros da Saúde no governo Bolsonaro, o atual titular da pasta, Marcelo Queiroga, e o presidente da Anvisa,  

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
covid-19
coronavirus
cpi
senado
congresso

Últimas notícias

Mega-Sena não tem ganhadores e prêmio chega a R$ 47 milhões

Mega-Sena não tem ganhadores e prêmio chega a R$ 47 milhões

Prêmio acumulado será sorteado no sábado (15)
Brasília tem manifestação contra PL que equipara aborto ao crime de homicídio

Brasília tem manifestação contra PL que equipara aborto ao crime de homicídio

Grupo se reuniu em frente ao Museu Nacional da República, na Esplanada dos Ministérios, na noite desta quinta (13)
Mulher fica sem roupa em aeroporto após ser impedida de embarcar; veja vídeo

Mulher fica sem roupa em aeroporto após ser impedida de embarcar; veja vídeo

Ela estava prestes a pegar um voo de volta para o Vietnã quando se revoltou e tirou as roupas
Vítimas de violência doméstica serão prioridade em cirurgia reparadora no SUS

Vítimas de violência doméstica serão prioridade em cirurgia reparadora no SUS

A atualização na Lei Maria da Penha já garantia o direito ao procedimento e, agora, assegura a preferência na fila de espera
Na contagem regressiva para as Olimpíadas, atletas revelam ansiedade para as competições

Na contagem regressiva para as Olimpíadas, atletas revelam ansiedade para as competições

São 241 vagas garantidas para o Brasil e 219 atletas já estão classificados, sendo 127 mulheres, 85 homens e sete pessoas do hipismo, com gênero a definir
Yasmin Aparecida: família cai em golpe e perde R$ 2 milhões arrecadados para tratamento

Yasmin Aparecida: família cai em golpe e perde R$ 2 milhões arrecadados para tratamento

Menina de 11 anos foi diagnosticada com neuroblastoma -- um tipo de câncer raro, que cresce em partes do sistema nervoso ou nas glândulas adrenais
Número de refugiados no Brasil mais que dobrou em um ano, diz Ministério da Justiça

Número de refugiados no Brasil mais que dobrou em um ano, diz Ministério da Justiça

Segundo o órgão, a maioria é de origem venezuelana
Pacheco diz que aborto é diferente de homicídio e defende discussão longa no Senado

Pacheco diz que aborto é diferente de homicídio e defende discussão longa no Senado

Presidente da Casa negou possibilidade de que projeto passe com urgência, se chegar para análise dos senadores
Críticas contra PL que iguala aborto a homicídio invadem redes sociais

Críticas contra PL que iguala aborto a homicídio invadem redes sociais

Hashtags #PLdoEstuproNão e #CriançaNãoÉMãe ficaram entre os assuntos mais comentados do X nesta quinta (13)
Deputadas de esquerda e de direita debatem aborto após estupro

Deputadas de esquerda e de direita debatem aborto após estupro

Discussão entre Sâmia Bomfim (PSOL-SP) e Franciane Bayer (Republicanos-RS) ocorre em meio a aprovação da urgência de projeto de lei na Câmara sobre o tema
Publicidade
Publicidade