Publicidade

Com julgamento de reeleição no STF, Maia articula sucessão na Câmara

Deputado quer formar um bloco com 300 parlamentares da oposição e do "Centrão independente" para vencer Arthur Lira (PP-AL) na disputa pela Presidência

Com julgamento de reeleição no STF, Maia articula sucessão na Câmara
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ)
Publicidade
O Congresso Nacional amanhece nesta 6ª feira (4 dez) de olho no plenário do Supremo Tribunal Federal (STF), que julgará a possibilidade de reeleição dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). A análise tensiona a articulação do deputado fluminense para manter-se - direta ou indiretamente - no poder da Casa Legislativa e desafiar o governo federal, que já abençoou a candidatura do líder Arthur Lira (PP-AL) ao posto. 

Leia também: 
A aliados, Maia não se coloca oficialmente como candidato, caso o resultado do julgamento abra caminho para outro mandato. Entretanto, se o nome de um aliado não vingar, dizem não descartar entrar na disputa. Entre os políticos que trabalham pela eleição presidencial estão Aguinaldo Ribeiro (PP-PE), Baleia Rossi (MDB-SP), Elmar Nascimento (DEM-BA), Marcos Pereira (Republicanos-SP) e Luciano Bivar (PSL-PE). 

O sexto nome do grupo formado por Maia desistiu na 5ª feira (3 dez). O deputado Marcelo Ramos (PL-AM) decidiu não brigar com o próprio partido e abriu mão da disputa. Isso porque o PL integra a base aliada do governo e apoia a candidatura de Lira, mesmo sem ter formalizado a posição. Ramos, contudo, se diz "independente" e é um forte crítico à gestão do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido).

Para conseguir vencer a disputa contra Lira, Maia tenta organizar um bloco com ao menos 300 deputados. O desafio é encontrar um candidato que agrade tanto a oposição, com 120 parlamentares, quanto a parcela do Centrão que não se aliou ao Executivo. Os congressistas contrários ao governo, entretanto, ainda estão divididos. PSB, Psol e Rede assinaram uma carta na última 3ª feira (1º dez), destinada ao STF, contra a renovação do mandato. 

Congressistas ouvidos pela reportagem alegam não ser uma questão pessoal com Maia, mas declaram considerar a reeleição inconstitucional. PT, PCdoB e PDT, que não compactuaram com o ofício, ainda estudam uma posição. O líder da oposição na Câmara, Alessandro Molon (PSB-RJ), deve convocar uma reunião com o grupo na semana que vem para discutir estratégias para o tema para além da questão partidária. 

O julgamento impulsionou a busca de Maia por apoio e nas últimas semanas e já se reuniu com aliados e com oposicionistas para tratar da eleição. Nos encontros, parlamentares admitem que o presidente da Câmara não se colocou como candidato. Mas também não negou que poderia se lançar como candidato se a Corte decidir favoravelmente à reeleição. 

O deputado também conversa com presidentes dos partidos para formalizar a união. A negociação tratará tanto de cadeiras em comissões importantes da Casa quanto para a eleição da Mesa Diretora.
Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
congresso
rodrigo maia
davi alcolumbre
stf
reeleição
gabriela-vinhal
congresso nacional
câmara
senado
dem
congresso

Últimas notícias

Marcos Rogério assume liderança da oposição ao governo no Senado

Marcos Rogério assume liderança da oposição ao governo no Senado

Atualmente no cargo, Marinho se afasta do cargo por 120 dias para se dedicar às eleições municipais
Rodrigo Pacheco chama projeto sobre aborto de “irracional” e “inviável”

Rodrigo Pacheco chama projeto sobre aborto de “irracional” e “inviável”

Presidente do Senado se posicionou acerca do polêmico tema diante de parte da bancada feminina da Casa
Policiais civis são alvo de tiros durante operação na Maré (RJ)

Policiais civis são alvo de tiros durante operação na Maré (RJ)

Agentes realizavam operação contra estabelecimentos comerciais que receptavam e revendiam roupas de grifes roubadas
Caso Paquetá: Senado aprova convite para ouvir o jogador na CPI da Manipulação no Futebol

Caso Paquetá: Senado aprova convite para ouvir o jogador na CPI da Manipulação no Futebol

Por se tratar de um convite, o jogador pode recusar a participação
Incêndio de grande proporção atinge prédio comercial na Grande SP

Incêndio de grande proporção atinge prédio comercial na Grande SP

Nove equipes do Corpo de Bombeiros foram acionadas e conseguiram conter o fogo no local
Brasil aparece entre os piores países em pensamento criativo nas salas de aula

Brasil aparece entre os piores países em pensamento criativo nas salas de aula

No ranking com 56 países, o Brasil aparece na 44ª colocação, empatado com Peru, Panamá e Arábia Saudita
Quase 500 criminosos são presos em operação na Bahia

Quase 500 criminosos são presos em operação na Bahia

Segundo a polícia, integrante de um grupo criminoso que gerenciava um laboratório de drogas em Castelo Branco foi localizado por equipes do Depom
80 milhões de pessoas estão sob alerta para altas temperaturas nos Estados Unidos

80 milhões de pessoas estão sob alerta para altas temperaturas nos Estados Unidos

Onda de calor extremo afeta quase todo o território americano
Lira anuncia que debate de projeto antiaborto só ocorrerá no segundo semestre

Lira anuncia que debate de projeto antiaborto só ocorrerá no segundo semestre

Presidente da Câmara afirma que projeto não "irá retroagir nos direitos já garantidos e nada irá avançar que traga qualquer dado aos diretos das mulheres"
"Não vamos intervir", afirma porta-voz de Milei sobre foragidos do 8 de janeiro

"Não vamos intervir", afirma porta-voz de Milei sobre foragidos do 8 de janeiro

Em entrevista ao SBT, Manuel Adorni disse que não cabe ao governo decidir sobre asilo a brasileiros condenados por atos antidemocráticos que estão na Argentina
Publicidade
Publicidade