Publicidade

Sobe para 71 o número de cidades mineiras em emergência por conta da dengue

Dados da Secretaria de Saúde revelam que o estado enfrenta uma crise histórica, com 234.354 casos prováveis de dengue

Sobe para 71 o número de cidades mineiras em emergência por conta da dengue
Publicidade

Minas Gerais enfrenta uma crise epidemiológica sem precedentes, com 71 cidades do estado em situação de emergência devido à disseminação da dengue, chikungunya e zika. Dados atualizados pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) nesta terça-feira (20) revelam que até o momento, 234.354 casos prováveis de dengue foram registrados, com 80.589 confirmações da doença. Além disso, 136 mortes estão em investigação.

+ Dengue dá coceira? Entenda sintomas e fases da doença

A preocupação se estende para outras arboviroses, com 26.874 casos prováveis de febre chikungunya, dos quais 17.688 foram confirmados, e quatro óbitos registrados, enquanto 18 estão sob investigação. Os casos de zika somam 54 prováveis e seis confirmados até a última segunda-feira (19), sem registro de óbitos ou suspeitas em investigação.

No final de janeiro, o governo estadual de Minas Gerais decretou emergência em saúde, autorizando a tomada de medidas administrativas e assistenciais para conter o avanço de casos. Entre as medidas, destaca-se a aquisição pública de insumos, materiais e a contratação de serviços essenciais.

+ Saiba quais medicamentos não são indicados no tratamento contra dengue

Belo Horizonte, a capital mineira, já enfrenta uma situação crítica, com um aumento de 28,72% nos casos de dengue em apenas quatro dias, totalizando 4.786 notificações em 2024, com cinco mortes. A cidade está em situação de emergência desde sábado (17), e há 18.528 casos notificados aguardando resultados de exames, além de 3.259 casos já descartados.

O Secretário de Saúde de Minas Gerais, Fábio Baccheretti, alertou que o estado pode enfrentar o pior ano da história da dengue em 2024. Em coletiva à imprensa na última sexta-feira (16), ele destacou que o pico de atendimento deve começar a diminuir em meados de março, mas a situação continua crítica.

“Neste momento, a capital mineira e a região metropolitana vivem o momento mais crítico em número de atendimentos e a expectativa é que isso dure mais algumas semanas. Vamos continuar tendo muitos casos, mas esse pico de atendimento tende a começar a diminuir em meados de março. Temos alguns municípios que começaram a ter casos antes de Belo Horizonte e agora a demanda nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) está menor que há duas semanas, e esse é o comportamento comum da dengue”, declarou, na ocasião.

Confira a lista completa de municípios em situação de emergência

  • Araçaí
  • Arcos
  • Baldim
  • Barão de Cocais
  • Belo Horizonte
  • Betim
  • Bocaiúva
  • Bom Despacho
  • Brumadinho
  • Campanha
  • Capim Branco
  • Caratinga
  • Carvalhos
  • Chapada Gaúcha
  • Cláudio
  • Contagem
  • Córrego Fundo
  • Crucilândia
  • Curvelo
  • Dom Cavati
  • Felixlândia
  • Glaucilândia
  • Gouveia
  • Guaxupé
  • Ibiaí
  • Inhapim
  • Inimutaba
  • Ipatinga
  • Itabira
  • Itamonte
  • Itapecerica
  • Jaboticatubas
  • Jequitibá
  • João Monlevade
  • Juatuba
  • Lagoa Santa
  • Lassance
  • Machado
  • Mariana
  • Mateus Leme
  • Matozinhos
  • Mesquita
  • Monte Belo
  • Montes Claros
  • Papagaios
  • Paraopeba
  • Passos
  • Patis
  • Pedrinópolis
  • Perdigão
  • Piedade de Caratinga
  • Ponto Chique
  • Presidente Juscelino
  • Raul Soares
  • Sabará
  • Santa Luzia
  • Santa Maria de Itabira
  • Santana de Pirapama
  • Santana do Paraíso
  • Santo Antônio do Monte
  • São Francisco
  • São Gonçalo do Rio Abaixo
  • São João del rei
  • São José da Lapa
  • São José do Alegre
  • Sarzedo
  • Sete Lagoas
  • Taquaraçu de Minas
  • Timóteo
  • Varginha
  • Vespasiano

*Matéria elaborada com informações do Estado de Minas.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Dengue
Minas Gerais
Brasil
Emergência
Epidemia

Últimas notícias

SP: Bombeiros encontram corpo de idoso após barco virar em Ilhabela

SP: Bombeiros encontram corpo de idoso após barco virar em Ilhabela

Buscas continuam por outras duas vítimas, que seguem desaparecidas
Pampa, campeão olímpico de vôlei, vai continuar tratamento contra câncer em São Paulo

Pampa, campeão olímpico de vôlei, vai continuar tratamento contra câncer em São Paulo

Ex-jogador foi transferido de hospital no Rio de Janeiro para capital paulista
Ministério da Saúde confirma 1º caso de cólera no Brasil após 18 anos

Ministério da Saúde confirma 1º caso de cólera no Brasil após 18 anos

Nota técnica informa que homem de 60 anos não viajou para regiões afetadas indicando infecção local
Policiais federais reclamam falta de combustível e fim de contratos, em meio a cobrança por mais verba

Policiais federais reclamam falta de combustível e fim de contratos, em meio a cobrança por mais verba

Nos estados, agentes acusam problemas para fazer operações com os cortes no orçamento; agendamento para fazer passaporte segue suspenso
Elenco da "Turma do Picapau Amarelo" faz visita ao Museu Monteiro Lobato, em SP

Elenco da "Turma do Picapau Amarelo" faz visita ao Museu Monteiro Lobato, em SP

Produção estreia em breve na plataforma de streaming +SBT
Apostador do Rio acerta números da Mega-Sena e leva sozinho R$ 102 milhões

Apostador do Rio acerta números da Mega-Sena e leva sozinho R$ 102 milhões

Próximo prêmio, estimado em R$ 3,5 milhões, será sorteado na terça-feira (23)
Madonna movimenta economia do Rio a menos de 2 semanas do show em Copacabana

Madonna movimenta economia do Rio a menos de 2 semanas do show em Copacabana

Cantora americana vai se apresentar gratuitamente na capital fluminense no dia 4 de maio
Novo ataque de Israel na Faixa de Gaza deixa 18 mortos

Novo ataque de Israel na Faixa de Gaza deixa 18 mortos

14 crianças morreram e um bebê foi salvo durante a ação
Lutador brasileiro é favorito para levar ouro nas Olimpíadas com Taekwondo

Lutador brasileiro é favorito para levar ouro nas Olimpíadas com Taekwondo

Henrique Marques foi parar no hospital e se recuperou em período recorde para voltar a tempo de conquistar a vaga
Número de crianças e adolescentes nas redes sociais cresce; especialistas alertam para uso consciente

Número de crianças e adolescentes nas redes sociais cresce; especialistas alertam para uso consciente

Pesquisa feita com estudantes mostra que um quinto deles acessou a internet pela primeira vez antes dos seis anos
Publicidade
Publicidade