Publicidade

Pelo menos 17 universidades federais entram em greve

Mais de um mês e meio após o início da paralisação de institutos federais, agora os professores de universidades aderiram à paralisação

Pelo menos 17 universidades federais entram em greve
Publicidade

Após mais de um mês e meio da paralisação de professores e técnicos de 470 unidades (campus) dos 682 e de 51 institutos federais presentes em 24 unidades da Federação em todo o país, os professores de pelo menos 17 universidades começaram a mobilização grevista nesta segunda-feira (15). O Ministério da Educação (MEC) afirmou que "vem envidando todos os esforços para buscar alternativas de valorização dos servidores da educação, atento ao diálogo franco e respeitoso com as categorias".

A principal reivindicação, segundo o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (ANDES-SN), é a recomposição salarial para os servidores públicos que seria de 7,06% em 2024, de 7,06% em 2025 e 7,06% em 2026.

+Leia mais notícias no portal do SBT News

Em entrevista ao Poder Expresso, a coordenadora geral do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica e Profissional (Sinasefe), Artemis Martins, explica que a mobilização busca efetivar a pauta tradicionalmente defendida pelo atual governo. “A gente só está em greve porque não conseguimos chegar a um consenso nesse processo de negociação, durante esses mais de 12 meses que nós estamos dialogando com o governo. Na verdade, desde o início do governo Lula. A marcação dessa mesa de negociação para a próxima sexta-feira (19), mais de um ano após de iniciado o governo Lula, já é uma expressão do movimento grevista”, afirmou Martins.

A ministra da Gestão, Esther Dweck, afirmou, na quinta-feira (11/4), que o governo Lula poderá conceder 19% de reajuste aos servidores do Executivo Federal ao longo dos quatro anos de mandato.

De acordo com Jennifer Webb, primeira tesoureira do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (ANDES), a adesão de outras universidades deve aumentar. “A gente também reivindica pela qualidade da educação pública. E isso também é reivindicar em nome dos estudantes dessas instituições, porque os estudantes, inclusive, sofrem para permanecer na universidade. Então, recompor o orçamento, por exemplo, é fundamental para que a gente garanta a permanência dos estudantes dentro das universidades. Porque não basta entrar, tem que ter condições de permanecer”, afirmou a representante da ANDES.

Além dos aumentos salariais, técnicos e professores pedem melhores condições de trabalho que vão desde laboratórios de pesquisa que tratem de alimentação e o bem-estar de animais, plantas e culturas, e manutenção de criogenia até a continuidade dos programas de assistência estudantil e demais processos seletivos iniciados antes do início da greve, incluindo a conclusão do registro de novos alunos de pós-graduação.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Greve
Professores
Universidade

Últimas notícias

Celular Seguro chega a 50 mil bloqueios após alertas de roubo e furto; veja como cadastrar

Celular Seguro chega a 50 mil bloqueios após alertas de roubo e furto; veja como cadastrar

Ferramenta impede que ladrões tenham acesso à linha telefônica ou a aplicativos bancários das vítimas
Assembleia de SP aprova projeto que cria escolas cívico-militares no estado

Assembleia de SP aprova projeto que cria escolas cívico-militares no estado

Programa foi suspenso pelo governo federal em julho de 2023; comunidades escolares serão consultadas para implementação
+Milionária sorteia prêmio de R$ 190 milhões nesta quarta-feira (22)

+Milionária sorteia prêmio de R$ 190 milhões nesta quarta-feira (22)

Apostas podem ser feitas até as 19h em casas lotéricas ou pela internet
SBT News na TV: nível da Lagoa dos Patos aumenta e deixa sul gaúcho em alerta

SBT News na TV: nível da Lagoa dos Patos aumenta e deixa sul gaúcho em alerta

Confira o que foi notícia ao longo do dia e os assuntos que serão destaque nesta quarta-feira (22); assista!
ONU suspende distribuição de ajuda humanitária em Rafah por falta de suprimentos

ONU suspende distribuição de ajuda humanitária em Rafah por falta de suprimentos

Armazéns ficaram sem estoque após Israel interromper entregas na passagem fronteiriça
Lula sanciona lei que assegura sigilo do nome da vítima em casos de violência doméstica

Lula sanciona lei que assegura sigilo do nome da vítima em casos de violência doméstica

Texto altera a Lei Maria da Penha para assegurar maior proteção à vítima; nome do agressor e dados do processo ainda podem ser divulgados
Caixa libera Bolsa Família para beneficiários com NIS final 4

Caixa libera Bolsa Família para beneficiários com NIS final 4

Valor pode ser sacado em agências bancárias ou movimentado virtualmente
Morre o ativista Eliseu Neto, aos 45 anos

Morre o ativista Eliseu Neto, aos 45 anos

Autor de ação que gerou criminalização da homofobia no STF, psicólogo teve trajetória reconhecida de ativismo
Câmara aprova projeto que pune invasores de terras com suspensão de benefícios sociais

Câmara aprova projeto que pune invasores de terras com suspensão de benefícios sociais

Projeto coloca sanções administrativas e penalidades, como interrupção do Bolsa Família, a pessoas ligadas à invasão em propriedades rurais
TSE rejeita cassação e mantém o mandato do senador Sergio Moro

TSE rejeita cassação e mantém o mandato do senador Sergio Moro

Por unanimidade, o plenário do Tribunal Superior Eleitoral rejeitou, em sessão nesta terça-feira (21), acusação de abuso de poder econômico
Publicidade
Publicidade