Publicidade

Municípios do RS discutem plano para dar novas moradias aos afetados pelas chuvas

Relatório da Confederação Nacional dos Municípios aponta que mais de 100 mil casas foram danificadas ou completamente destruídas

Municípios do RS discutem plano para dar novas moradias aos afetados pelas chuvas
Chuva no Rio Grande do Sul | Gustavo Mansur/ Palácio Piratini
Publicidade

A casa do Arthur ficava no limite entre Lajeado e Cruzeiro do sul, dois municípios banhados pelo Rio Taquari. O imóvel de dois andares foi o único que não foi levado pela força da água. Mas ele sabe que terá que recomeçar em outro lugar

"O terreno está lá, mas é como se tivesse perdido, se perdeu casa, se perdeu tudo, o valor dos imóveis também vai inflacionar.", disse

Um relatório preliminar da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) indica que mais de 100 mil casas no Rio Grande do Sul tiveram algum tipo de dano ou ficaram completamente destruídas. Apesar da promessa do governo estadual de comprar casas pra quem perdeu os imóveis, muitos municípios não tem moradias prontas e discutem como acelerar esse processo.

O Rio Taquari tem 530 km e atingiu em cheio pelo menos 10 cidades que ficam às margens dele. No município de Estrela, por exemplo, em vários trechos a terra, a vegetação, entulhos estão bloqueando toda essa região da cidade de estrela e não há uma previsão de quando esses entulhos, postes serão retirados daqui.

Lajeado é a principal cidade do Vale do Taquari com 97 mil habitantes. Os outros municípios são menores e não há casas prontas, nem terrenos para toda a demanda que surgiu depois das inundações.

Em uma rua de Lajeado que a reportagem do SBT passou moravam 10 famílias. Todas elas saíram antes que a agua avançasse e eles deixaram para trás muitas memórias. Como o proprietário desta casa que levou 3 anos pra concluir a obra. Ele, a mulher e a filha escolheram cada detalhe e foi ele também que colocou cada tijolo no terreno.

"Eu não volto mais, porque não tem mais clima, tô tirando as aberturas porque vão me roubar. Três anos eu lutei pra fazer ela e dois dias tudo acabou.", lamentou Andre Schnar

O governador Eduardo Leite visitou municípios do Vale do Taquari e reconheceu que o problema das novas moradias nessas cidades é mais grave que em outras regiões atingidas pelas inundações.

Em Estrela, ao lado de Lajeado, a prefeitura deverá lotear uma área de mais de cinco hectares para a construção de novas residências. De acordo com a secretária de assistência social do município, Renata Becker, 500 casas poderão ser construídas.

Os prefeitos também pediram apoio do governador Eduardo Leite para agilizar as moradias do programa Minha Casa, Minha Vida. Leite prometeu conversar com os ministros Paulo Pimenta e Waldez Goes. Além da dificuldade de conseguir os imóveis, tanto o poder público quanto os moradores, que enfrentaram quatro enchentes em oito meses, sabem que o espaço tem que ser seguro.

"Não adianta colocar um valor, achar um lugar seguro, mas começar a casa vai estar lá"

Energia elétrica voltou em parte de Porto Alegre

Em Porto Alegre, moradores comemoraram a volta da energia elétrica em parte do Centro Histórico, um dos bairros mais atingidos pela cheia do Guaíba.

Com o nível do lago baixando, as equipes de limpeza já recolheram mais de 900 toneladas de lixo nas ruas da capital.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Brasil
Rio Grande do Sul
Chuva

Últimas notícias

Polícia do DF prende suspeitos de chefiar quadrilha que realizava falsos sequestros

Polícia do DF prende suspeitos de chefiar quadrilha que realizava falsos sequestros

Segundo as investigações, o grupo atuava em 15 estados
Vídeo: deputada é flagrada derramando água dentro da bolsa de colega nos EUA

Vídeo: deputada é flagrada derramando água dentro da bolsa de colega nos EUA

"Por cinco meses, passei por isso", desabafou parlamentar que teve a bolsa encharcada
Polícia Federal prende quadrilha suspeita de fraudes bancárias

Polícia Federal prende quadrilha suspeita de fraudes bancárias

Prisões foram em cinco diferentes cidades do estado de São Paulo
Dólar atinge R$ 5,46, maior valor em um ano e meio

Dólar atinge R$ 5,46, maior valor em um ano e meio

Alta acontece após críticas do presidente Lula à decisão do Copom de manter taxa de juros
Idosa de 105 anos recebe seu diploma de mestrado 83 anos após iniciar os estudos

Idosa de 105 anos recebe seu diploma de mestrado 83 anos após iniciar os estudos

Virginia precisou largar os estudos para casar com seu namorado da época, que foi chamado para servir na Segunda Guerra Mundial
Ronnie Lessa passa 1ª noite em presídio de SP, onde será monitorado dia e noite

Ronnie Lessa passa 1ª noite em presídio de SP, onde será monitorado dia e noite

Assassino confesso de Marielle Franco, em 2018, foi transferido de presídio federal em MS, como benefício da delação
Toffoli abre terceira via e STF adia decisão sobre descriminalização da maconha

Toffoli abre terceira via e STF adia decisão sobre descriminalização da maconha

Para o ministro, o porte da erva para consumo próprio já não tem natureza criminal. Julgamento continua na próxima terça (26)
STF decide arquivar inquérito contra Google e Telegram

STF decide arquivar inquérito contra Google e Telegram

Relator do documento, Moraes seguiu parecer da PGR
Agência promete R$ 10 milhões para pequenas empresas do RS

Agência promete R$ 10 milhões para pequenas empresas do RS

Ricardo Capelli, presidente da ABDI, diz que agência vai fechar parceria em junho
Cidade de São Paulo registra mês de junho mais seco em 29 anos, diz CGE

Cidade de São Paulo registra mês de junho mais seco em 29 anos, diz CGE

A cidade registrou menos que 1 mm de chuva, menor índice desde 1995, quando iniciou as medições na capital
Publicidade
Publicidade