Publicidade

Defesa Civil emite alerta para fortes chuvas em todo o estado de São Paulo

Temporal está previsto desta sexta-feira até domingo. Veja a previsão da sua região e como se proteger

Defesa Civil emite alerta para fortes chuvas em todo o estado de São Paulo
Publicidade

Fortes chuvas devem atingir todo o estado de São Paulo a partir desta sexta-feira (19) até domingo (21). Há possibilidade de enchentes nas regiões da Baixada Santista, Litoral Norte, Vale do Paraíba e Grande São Paulo, segundo alerta da Defesa Civil do Estado por meio do Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE).

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Especialmente no sábado (20), a Defesa Civil recomenda atenção redobrada em áreas urbanas mais vulneráveis. Como o solo vai estar encharcado, podem ocorrer deslizamentos, desabamentos, alagamentos e ocorrências relacionadas a descargas elétricas e vento forte.

+ Temporal no Rio Grande do Sul deixa 1 morto e 10 feridos

+ Número de mortos pelas chuvas no Rio sobe para 12, diz governador

Veja a previsão de chuva acumulada para os três dias, por região:

Na Baixada Santista, a chuva acumulada pode chegar a 200 mm.

No Litoral Norte e Vale do Paraíba, a previsão é de até 180 mm.

Grande São Paulo e região de Campinas esperam até 150 mm.

Em Sorocaba, Vale do Ribeira e Itapeva, as chuvas podem chegar aos 130 mm.

Em Bauru, Araraquara, Presidente Prudente e Marília o CGE aponta chance de até 70 mm.

As cidades de Barretos, Araçatuba, São José do Rio Preto, Franca e Ribeirão Preto podem ficar com acumulado de 60 mm.

Recomendações da Defesa Civil:

  1. Durante tempestades, evite áreas arborizadas devido ao risco de quedas de árvores. Caso haja queda de raios, procure abrigo em edificações. Nas áreas alagadas com enxurradas, uma lâmina com 15 cm de profundidade pode arrastar pessoas e, a partir de 30 cm, já é capaz de levar um automóvel.
  2. Os temporais podem provocar fortes rajadas de vento, com risco de queda de árvores e danos em construções quando as rajadas chegam a 75km/h. Em cenários mais críticos, os vendavais com velocidade a partir de 90km/h podem arrancar árvores e provocar danos estruturais em construções.
  3. Nestes casos, procure um abrigo seguro, evitando árvores ou coberturas metálicas frágeis; mantenha distância de janelas, vidros e objetos perfurantes; abandone atividades com andaimes e encaixes metálicos; e, ao dirigir, evite se aproximar de cabos elétricos, torres de transmissão, outdoors, andaimes e outras estruturas frágeis.
  4. Moradores de áreas de encosta precisam observar sinais de movimentação do solo. Antes de grandes deslizamentos, fique atento a rachaduras nas paredes, portas e janelas emperradas, postes e árvores inclinados e água lamacenta escorrendo pelo morro.
  5. Diante de qualquer um destes sinais, o local deve ser abandonado imediatamente.
  6. Caso um fio energizado caia sobre o veículo, os ocupantes devem permanecer dentro do automóvel e ligar para o serviço de emergência.
  7. Se o carro começar a pegar fogo, ele deve ser abandonado, mas existe um modo correto de sair.
  8. Não toque nas partes metálicas e pise com os dois pés no chão. Depois, afaste-se dando pulos, sempre pisando os dois pés no chão ao mesmo tempo, até pelo menos 10 metros do local da queda do fio.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Chuva
Temporal
Alagamento
enchente
Risco
São Paulo
Defesa Civil

Últimas notícias

"Últimas ações de Israel em Rafah não cruzam linha vermelha", dizem EUA

"Últimas ações de Israel em Rafah não cruzam linha vermelha", dizem EUA

Governo afirmou que ainda não viu danos extensos ou grande número de mortos deixados por ofensiva israelense
Caixa libera Bolsa Família para beneficiários com NIS final 9

Caixa libera Bolsa Família para beneficiários com NIS final 9

Valor pode ser sacado em agências bancárias ou movimentado virtualmente
Compras internacionais: Câmara aprova taxação de 20% em valores até US$ 50

Compras internacionais: Câmara aprova taxação de 20% em valores até US$ 50

Proposta estabelece imposto para compra em sites internacionais, como Shein, AliExpress e Shopee
JBS deverá indenizar família de funcionário morto após sair do trabalho, decide TST

JBS deverá indenizar família de funcionário morto após sair do trabalho, decide TST

Para a corte, a empresa negligenciou condições adequadas de transporte a trabalhador assassinado enquanto pedalava para casa de madrugada
VÍDEO: clientes têm celulares roubados durante arrastão em restaurante de Pinheiros (SP)

VÍDEO: clientes têm celulares roubados durante arrastão em restaurante de Pinheiros (SP)

Imagens da câmera de segurança registraram o momento em que um criminoso, armado, abordou um funcionário na rua e entrou com ele no estabelecimento
VÍDEO: Tornados deixam 25 mortos em dois dias nos EUA

VÍDEO: Tornados deixam 25 mortos em dois dias nos EUA

Americanos registraram chegada dos ventos e estragos deixados nas cidades. Novas tempestades devem ocorrer na noite desta terça (28)
Frente Nacional de Prefeitos se mobiliza para a compra de medicamentos no RS

Frente Nacional de Prefeitos se mobiliza para a compra de medicamentos no RS

Secretário da Frente Nacional dos Prefeitos fala ao programa Perspectivas do SBT News
Novo ataque de Israel a acampamento de refugiados em Rafah deixa ao menos 21 mortos

Novo ataque de Israel a acampamento de refugiados em Rafah deixa ao menos 21 mortos

Ataque aconteceu enquanto manifestantes, em várias partes do mundo, ainda protestavam contra as 45 mortes provocadas por bombardeio no domingo
Covid-19 já matou mais que a dengue no Brasil em 2024

Covid-19 já matou mais que a dengue no Brasil em 2024

Principais vítimas da covid-19, segundo o Ministério da Saúde, são pessoas que não se vacinaram ou que não completaram o ciclo de imunização
Voluntários alertam para diminuição de ajuda humanitária no RS: "Precisamos de mais braços, estamos exaustos"

Voluntários alertam para diminuição de ajuda humanitária no RS: "Precisamos de mais braços, estamos exaustos"

Quase 50 mil gaúchos permanecem em abrigos no estado; em Porto Alegre, a maior parte dos abrigos são mantidos com doações e o trabalho de voluntários
Publicidade
Publicidade