Publicidade

Carioca é confundida com bilionária mais jovem do mundo de Santa Catarina

Jovem recebeu mensagens do tipo 'Ajude pessoas humildes' e 'Me manda um pix aí'. Ambas cursam psicologia

Carioca é confundida com bilionária mais jovem do mundo de Santa Catarina
Publicidade

Após a divulgação da lista dos principais bilionários pela Revista Forbes, a carioca Livia Voi, de 23 anos, foi confundida com a herdeira catarinense Livia Voigt de Assis, de 19 anos, considerada a bilionária mais jovem do mundo.

+ Brasileira de 19 anos é considerada a bilionária mais jovem do mundo

"Eu não estava entendendo por que 500 pessoas estavam pedindo para me seguir no Instagram de um em um minuto", disse Livia, em uma publicação que passou de 4 milhões de visualizações na rede social X, antigo Twitter

No post, ela conta que recebeu uma mensagem de um usuário com um print mostrando uma matéria sobre Voigt, após a divulgação do ranking pela revista. Nesse momento, ela descobriu que tinha sido confundida com a bilionária, dona de um patrimônio líquido de US$ 1,1 bilhão (cerca de R$ 5 bilhões). Ela é neta de Werner Ricardo Voigt, cofundador da WEG, uma das maiores fabricantes mundiais de motores elétricos, falecido em 2016.

Além do nome parecido, ambas cursam psicologia.

Livia Voi compartilha prints da 'confusão' em suas redes sociais - Reprodução/Instagram
Livia Voi compartilha prints da 'confusão' em suas redes sociais - Reprodução/Instagram

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Brasil
Mundo
bilionário

Últimas notícias

PF apreende R$ 15 mil em dinheiro falso e faz buscas contra suspeito de envolver menor de idade em esquema

PF apreende R$ 15 mil em dinheiro falso e faz buscas contra suspeito de envolver menor de idade em esquema

Mandado de busca e apreensão foi realizado em Cariacica, Espírito Santo, e faz parte da fase ostensiva da Operação Mico Leão
PF intima líder do MBL a depor em inquérito que apura suposta difamação contra Lula

PF intima líder do MBL a depor em inquérito que apura suposta difamação contra Lula

Renan Santos deve ser ouvido em setembro; movimento contesta acusações
Polícia pede prisão preventiva de suspeitos de matar motorista de aplicativo

Polícia pede prisão preventiva de suspeitos de matar motorista de aplicativo

Felipe Gambeta Malheiro e Gustavo Moreira Cardozo são acusados de provocar acidente que resultou na morte de Ednaldo de Souza Mendes, no dia 13 de julho
Brian Rodríguez: atacante uruguaio cobiçado pelo Corinthians é investigado por estupro

Brian Rodríguez: atacante uruguaio cobiçado pelo Corinthians é investigado por estupro

Caso teria ocorrido em maio, no México. Time paulista está disposto a pagar 5 milhões de euros por 50% dos direitos econômicos do atleta
25 de julho: entenda em 5 pontos a importância do Dia da Mulher Negra

25 de julho: entenda em 5 pontos a importância do Dia da Mulher Negra

No Brasil, mulheres pretas e pardas sofrem mais violência, são maioria dos desempregados e minoria entre políticos e juízes
Operação da Polícia Militar deixa três mortos no morro do Juramento (RJ)

Operação da Polícia Militar deixa três mortos no morro do Juramento (RJ)

Outros cinco suspeitos foram presos; foram apreendidos três fuzis, duas pistolas e drogas
Sequestro de bebê: médica pediu exoneração de universidade no começo do mês

Sequestro de bebê: médica pediu exoneração de universidade no começo do mês

Neurologista era professora efetiva da Universidade Estadual de Goiás desde 2019 e agora está presa
Governo bate recorde histórico de arrecadação em junho: R$ 208,8 bilhões

Governo bate recorde histórico de arrecadação em junho: R$ 208,8 bilhões

Valor representa um aumento real (acima da inflação) de 11,02% frente ao mesmo período de 2023; recorde do semestre também foi batido
Paraguaios trabalhavam sem receber salário em fábrica clandestina de cigarros no RJ

Paraguaios trabalhavam sem receber salário em fábrica clandestina de cigarros no RJ

Eles foram resgatados pela Polícia Militar; grupo teve os celulares retirados e foi levado vendado até o local
Idec considera “falácia” e uma "punição coletiva" o adiamento da Meta AI no Brasil

Idec considera “falácia” e uma "punição coletiva" o adiamento da Meta AI no Brasil

Entidade de defesa do consumidor diz que justificativa da empresa de tecnologia é “questionável”
Publicidade
Publicidade