Publicidade

Alexandre de Moraes usa o termo “burrice” durante julgamento de Zambelli e do hacker Delgatti

Por unanimidade, a Primeira Turma do STF aceitou, nesta terça-feira (21), a denúncia do MPF contra os dois acusados de invasão a sistemas do Judiciário

Alexandre de Moraes usa o termo “burrice” durante julgamento de Zambelli e do hacker Delgatti
Walter Delgatti e Carla Zambelli | Foto: reprodução / mídias sociais
Publicidade

O ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes usou, nesta terça-feira (21), o termo “burrice” durante sessão da Primeira Turma que tornou réus a deputada federal Carla Zambelli (PL-SP) e o hacker Walter Delgatti, acusados de invadir sistemas do Poder Judiciário. A denúncia da Procuradoria-Geral da República, aceita por unanimidade na sessão, refere-se ao episódio em que foi expedido um mandado de prisão falso contra Moraes, assinado por ele mesmo.

+ MP se manifesta por condenação de jornalista que foi ameaçado por Zambelli

A ministra Cármen Lúcia relacionava o mandado de prisão falso aos riscos do uso malicioso da inteligência artificial quando Moraes fez o comentário. “Eu começo a não me preocupar mais só com a inteligência artificial, mas com a desinteligência natural de alguns que atuam criminosamente, além de tudo, sem qualquer ‘tracinho’ de inteligência”, disse a ministra.

"Vossa Excelência, sempre muito educada, disse a ‘desinteligência natural’. Eu chamaria burrice mesmo, natural. E achando que isso não fosse ser descoberto”, afirmou Alexandre de Moraes, sobre o comentário de Cármen Lúcia. Para o ministro, não há dúvidas da existência de crime no caso, com atuação direta do hacker Walter Delgatti e o envolvimento de Carla Zambelli.

O crime

Na denúncia aceita por 5 votos a 0, a PGR atribui à deputada o papel de mandante da invasão eletrônica executada por Delgatti. A dupla teria concretizado 13 invasões em seis sistemas diferentes do Poder Judiciário, entre agosto de 2022 e janeiro de 2023. Em algumas das invasões, teriam inseridos 16 documentos falsos, incluindo quebras de sigilo e o mandado de prisão falso contra o ministro Alexandre de Moraes, assinado por ele mesmo.

Segundo a PGR, o objetivo seria abalar a credibilidade do Judiciário, por meio da demonstração da fragilidade dos sistemas usados. Com isso, de acordo com a PGR, Zambelli teria argumentos para se projetar politicamente e levar adiante o discurso contra a confiabilidade da Justiça brasileira.

Em troca, Zambelli teria prometido a Delgatti contratá-lo formalmente para “prestação de serviços relacionados à sua atividade parlamentar”. Ainda segundo a PGR, foi a própria Zambelli quem escreveu o texto do mandado de prisão fraudulento.

Defesa da deputada nega

A defesa de Zambelli nega o suposto envolvimento da deputado. Diz que não há qualquer prova de que ela participou, direta ou indiretamente. E afirma que a denúncia da PGR se baseia exclusivamente em depoimento de Delgatti, réu confesso do crime.

Ação penal

Com o recebimento da denúncia pelo STF, tem início da ação penal. Zambelli será julgada na corte porque tem foro privilegiado em razão do mandato de deputada federal. Embora seja uma pessoa “comum”, Delgatti também acaba sendo julgado no STF, em razão da suposta coautoria com uma pessoa que tem mandato de deputado federal. Eles responderão por invasão a dispositivo informático e falsidade ideológica.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

STF
Conselho Nacional de Justiça
Carla Zambelli
hacker
Prisão
Alexandre de Moraes
Cármen Lúcia

Últimas notícias

PF faz operação contra grupo criminoso do MT que traficava cocaína para Sudeste e Sul

PF faz operação contra grupo criminoso do MT que traficava cocaína para Sudeste e Sul

Investigação começou com prisão em flagrante em setembro de 2023; dois mandados de prisão estão sendo cumpridos nesta segunda (17)
Atropelamento e furto de cabos: linhas da CPTM têm confusão e superlotação nesta segunda

Atropelamento e furto de cabos: linhas da CPTM têm confusão e superlotação nesta segunda

Trens das linhas 12-Safira e 13-Jade circulam em via única no sentido Brás, no trecho entre Engenheiro Goulart e Tatuapé
Astronauta da Nasa compartilha foto noturna de São Paulo registrada do espaço

Astronauta da Nasa compartilha foto noturna de São Paulo registrada do espaço

A imagem foi tirada em 2003, direto da Estação Especial Internacional, quando o astronauta estava na primeira de três viagens com a agência
VÍDEO: Joalheria é invadida por 20 ladrões na Califórnia, nos Estados Unidos

VÍDEO: Joalheria é invadida por 20 ladrões na Califórnia, nos Estados Unidos

Tamanho do prejuízo ainda não foi estimado e invasão foi registrada por câmeras de segurança da loja
Congresso busca alternativas para compensar desoneração da folha de pagamentos

Congresso busca alternativas para compensar desoneração da folha de pagamentos

Quadro "Nos Corredores do Congresso", com a jornalista Iasmin Costa, mostra bastidores da negociação no Brasil Agora desta segunda (17)
Incêndio destrói galpões de empresas na região metropolitana de Salvador

Incêndio destrói galpões de empresas na região metropolitana de Salvador

Chamas foram registradas em Simões Filho; locais armazenavam estofados, argamassa e alimentos
Revisão de gastos: Lula faz reunião com ministros de orçamento e área econômica nesta segunda (17)

Revisão de gastos: Lula faz reunião com ministros de orçamento e área econômica nesta segunda (17)

Após semana difícil, governo federal quer saída para firmar promessa de déficit zero em 2024
Bandidos invadem transportadora e fazem 9 funcionários reféns no ABC Paulista

Bandidos invadem transportadora e fazem 9 funcionários reféns no ABC Paulista

Local abriga veículos de luxo, em São Bernardo do Campo; vítimas foram amarradas e amordaçadas
Homem morre esfaqueado após defender casal gay dentro de ônibus

Homem morre esfaqueado após defender casal gay dentro de ônibus

Crime aconteceu em Curitiba; dois suspeitos foram presos
Caminhão é atingido por 17 tiros em tentativa de roubo no Rio de Janeiro

Caminhão é atingido por 17 tiros em tentativa de roubo no Rio de Janeiro

Veículo transportava carga avaliada em R$ 64 mil; motorista escapou dos disparos
Publicidade
Publicidade