Publicidade

Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo condena ataques a jornalistas

Imprensa tem sido impedida de cobrir manifestações e atos organizados por apoiadores de Jair Bolsonaro

Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo condena ataques a jornalistas
Manifestação e rodovia fechada
Publicidade

A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) divulgou nota nesta 4ª feira (02.nov) condenando os ataques sofridos por diversos profissionais de imprensa, entre repórteres, cinegrafistas e fotógrafos, que atuam na cobertura de atos e manifestações organizadas por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) em várias partes do país.

Os profissionais têm denunciado hostilização e ataques que buscam impedir o trabalho da equipe. Em diferentes cidades, manifestantes estão bloqueando rodovias desde a última 2ª feira (31.out) como protesto pelo resultado das urnas no segundo turno da eleições, que elegeu Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como novo presidente.

Além da hostilização, os manifestantes tentam impedir que os profissionais realizem as entradas ao vivo. Entre as estratégias utilizadas, eles tentam puxar o microfone do repórter e tapar a lente da câmera, segundo relatos da Abraji. 

Na nota, a entidade afirma que "os episódios são um reflexo da escalada de violência contra jornalistas que tem sido estimulada pelo presidente desde o início de seu governo e configuram desrespeito aos direitos fundamentais de liberdade de expressão e de imprensa, garantidos pela Constituição Federal". 

A Abraji pede ainda que as autoridades públicas e agentes de segurança tomem ações urgentes para garantir condições seguras para o exercício do jornalismo, especialmente no contexto das manifestações e bloqueios. A associação frisa que os episódios  gera "graves consequências para a população em geral ao restringir direito de acesso à informação de interesse público".

Ataques

Nesta 4ª feira (2.nov), uma esquipe do SBT do Rio Grande do Sul foi hostilizada no Centro de Porto Alegre. O repórter Lucas Abati e o cinegrafista Cristiano Mazoni estavam ao vivo no SBT Rio Grande, quando foram cercados e obrigados a sair do local. Quatro equipes de reportagem da Band relataram à Abraji que também foram atacadas nesta 4ª em diferentes localidades de São Paulo, Recife e Porto Alegre. 

Nesta 3ª feira (1.nov) um episódio de ataque contra outra equipe da Band também teria acontecido em Cascavel, no Paraná. 

Também nesta 3ª, em Divinópolis, Minas Gerais, cinegrafista e repórter foram expulsos com empurrões e em meio a ataques como os que diziam que a dupla deveria ir para Cuba, Venezuela e Nicarágua. No município de Limeira, São Paulo, um fotógrafo freelancer e um repórter da Rádio Educadora da cidade foram expulsos à base de empurrões e xingamentos durante a cobertura dos bloqueios na cidade. Duas equipes de reportagem da TVCI na cidade de Paranaguá, no litoral do Paraná também foram alvos da hostilização de manifestantes que tentaram impedir o trabalho dos profissionais.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
jornalistas
abraji
manifestações
jair bolsonaro
eleições
jornalismo investigativo

Últimas notícias

Lula critica riqueza de bilionários e programas espaciais privados: 'não precisamos ir para Marte'

Lula critica riqueza de bilionários e programas espaciais privados: 'não precisamos ir para Marte'

Na Suíça, presidente diz ainda que "mão invisível" do mercado agrava desigualdades sociais no mundo
Faixa de Gaza: mais de oito mil crianças estão em situação de desnutrição aguda

Faixa de Gaza: mais de oito mil crianças estão em situação de desnutrição aguda

Das 32 mortes pela doença no território, 28 eram crianças menores de cinco anos
Senadores sugerem medidas para compensar desoneração da folha e Jaques Wagner vai levar à Fazenda

Senadores sugerem medidas para compensar desoneração da folha e Jaques Wagner vai levar à Fazenda

Congresso e governo tentam encontrar solução para compensar medida, após devolução de parte da "MP do Fim do Mundo"
"Estou anestesiada. Nos vimos ontem", lamenta ex-esposa do cantor Nahim

"Estou anestesiada. Nos vimos ontem", lamenta ex-esposa do cantor Nahim

Sucesso nos anos 80, artista foi encontrado morto em sua casa na manhã desta quinta-feira (13)
Ciro Nogueira atribui derrota de Bolsonaro nas eleições de 2022 também a aliados

Ciro Nogueira atribui derrota de Bolsonaro nas eleições de 2022 também a aliados

Sem citar Roberto Jefferson e Carla Zambelli, ex-ministro da Casa Civil diz que casos midiáticos a uma semana do pleito prejudicaram ex-presidente
Albinismo nem sempre afeta a cor da pele; entenda o que é condição rara

Albinismo nem sempre afeta a cor da pele; entenda o que é condição rara

Exposição ao sol pode causar queimaduras no corpo e, em alguns casos, apenas a região dos olhos é atingida
Suspeito de matar jovem e ocultar cadáver em casa é preso no Rio

Suspeito de matar jovem e ocultar cadáver em casa é preso no Rio

"Amigo" da vítima estava foragido; Já Caio da Silva Rendão, de 21 anos, estava desaparecido desde o dia 9 de fevereiro
Nahim gravou "Qual é a Música", do "Programa Silvio Santos, com Patrícia Abravanel"; exibição será em breve

Nahim gravou "Qual é a Música", do "Programa Silvio Santos, com Patrícia Abravanel"; exibição será em breve

Cantor esteve nos estúdios do SBT em São Paulo no começo deste mês, onde gravou o famoso quadro musical
Urgência de PL sobre aborto foi demonstração de força de Lira em semana ruim do governo; veja análise

Urgência de PL sobre aborto foi demonstração de força de Lira em semana ruim do governo; veja análise

Jornalista Nathalia Fruet traz bastidores políticos sobre aprovação relâmpago de urgência de projeto que iguala aborto a homicídio na Câmara dos Deputados
El Niño chega ao fim, com previsão de La Niña; entenda o que pode mudar no clima

El Niño chega ao fim, com previsão de La Niña; entenda o que pode mudar no clima

Inmet aponta que novo fenômeno climático, associado à diminuição da temperatura e aumento das chuvas, deve começar no próximo semestre
Publicidade
Publicidade