Publicidade

Países decidem retomar repasses a agência da ONU para a Palestina e Israel chama de "erro grave"

Israel acusa funcionários da agência de terem participado dos ataques do Hamas em 7 de outubro de 2023

Países decidem retomar repasses a agência da ONU para a Palestina e Israel chama de "erro grave"
Financiamento agência refugiados
Publicidade

O Ministério das Relações Exteriores de Israel chamou de "erro grave", neste sábado (9), a decisão do Canadá e da Suécia de retomarem o financiamento à Agência da ONU para os Refugiados Palestinos (UNRWA).

+ Brasileiro é preso por suspeita de provocar incêndio em Londres

Canadá e Suécia foram dois dos países que suspenderam temporariamente repasses futuros à UNRWA depois que Israel acusou 12 dos funcionários da agência de terem participado dos ataques do Hamas em 7 de outubro de 2023.

Na sexta-feira (8), o ministro do Desenvolvimento Internacional do Canadá, Ahmed Hussen, disse que o país ficou tranquilo após receber um relatório provisório da investigação das Nações Unidas sobre as alegações de Israel e que retomaria o financiamento.

"O Canadá está retomando o seu financiamento à UNRWA para que mais possa ser feito para responder às necessidades urgentes dos civis palestinos", pontuou.

"O Canadá continuará a levar extremamente a sério as acusações contra alguns funcionários da UNRWA e continuaremos estreitamente envolvidos com a UNRWA e a ONU para buscar a responsabilização e as reformas".

Já a Suécia anunciou a retomada neste sábado (9). "A UNRWA concordou em permitir auditorias independentes, reforçar a supervisão interna e permitir controles adicionais do pessoal. A Suécia recebeu agora a confirmação bilateral destes compromissos por parte da UNRWA, semelhante ao acordo celebrado com a Comissão Europeia", argumenta o governo sueco.

+ Roteirista de "Luca" acusa filme "Os Rejeitados" de plágio

O Ministério das Relações Exteriores de Israel se posicionou sobre as decisões em nota publicada por seu porta-voz, Lior Haiat, no X (antigo Twitter).

"As decisões do Canadá e da Suécia de restaurar o financiamento à UNRWA - depois de terem recebido informações baseadas em inteligência sobre os funcionários da organização que participaram no massacre de 7 de Outubro e antes da conclusão do trabalho dos órgãos de investigação e da publicação das suas conclusões - são um erro grave", inicia a nota.

De acordo com o ministério, o erro "constitui um acordo tácito e apoio por parte dos governos do Canadá e da Suécia para continuarem a ignorar o envolvimento de funcionários da UNRWA em atividades terroristas".

A nota encerra com um apelo de Israel aos governos canadense e sueco "para que parem com o financiamento e não apoiem uma organização cujas fileiras incluem centenas de membros da organização terrorista Hamas".

UNRWA

A agência foi criada em 1959 e oferece assistência e proteção a refugiados palestinos registrados. De acordo com as Nações Unidas, os serviços dela abrangem "educação, assistência médica, serviços sociais e de assistência, infraestrutura e melhoria dos campos de refugiados, microfinanciamento e assistência emergencial, inclusive em tempos de conflito armado".

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Mundo
Israel
Hamas
Palestina
ONU
Canadá
Suécia

Últimas notícias

ENGANOSO: Lula não foi excluído de foto do G7 que mostra apenas os líderes dos países-membros

ENGANOSO: Lula não foi excluído de foto do G7 que mostra apenas os líderes dos países-membros

Confira a verificação realizada pelos jornalistas integrantes do Projeto Comprova
Brasil Agora ao vivo: Toffoli diverge sobre maconha, Lula critica presidente do BC e mais notícias do dia

Brasil Agora ao vivo: Toffoli diverge sobre maconha, Lula critica presidente do BC e mais notícias do dia

Confira esses e outros assuntos que são destaques nesta sexta-feira (21)
SBT News na TV: Polícia indicia mãe, irmão e mais 9 pessoas no caso da ex-sinhazinha Djidja Cardoso

SBT News na TV: Polícia indicia mãe, irmão e mais 9 pessoas no caso da ex-sinhazinha Djidja Cardoso

Confira o que foi notícia ao longo do dia e os assuntos que serão destaque nesta sexta-feira (21); assista!
Mega-Sena acumula e chega a R$ 86 milhões; veja os números sorteados

Mega-Sena acumula e chega a R$ 86 milhões; veja os números sorteados

Quina teve 79 apostas ganhadoras, que vão receber mais de R$ 40 mil cada
Dez trabalhadores são regatados pela PF em situação análoga a escravidão no Mato Grosso do Sul

Dez trabalhadores são regatados pela PF em situação análoga a escravidão no Mato Grosso do Sul

Ação durou pouco mais de duas semanas em propriedades rurais na região do Pantanal
Deputada cassada por fazer harmonização com dinheiro público diz que provas foram forjadas

Deputada cassada por fazer harmonização com dinheiro público diz que provas foram forjadas

Silvia Waiãpi é acusada de utilizar recursos do Fundo Campanha para pagar o procedimento. Confira entrevista ao Poder Expresso
Governo define regras mais rígidas para distribuidoras de energia

Governo define regras mais rígidas para distribuidoras de energia

Segundo as novas normas, a satisfação do consumidor será um dos critérios de avaliação
Polícia do DF prende suspeitos de chefiar quadrilha que realizava falsos sequestros

Polícia do DF prende suspeitos de chefiar quadrilha que realizava falsos sequestros

Segundo as investigações, o grupo atuava em 15 estados
Vídeo: deputada é flagrada derramando água dentro da bolsa de colega nos EUA

Vídeo: deputada é flagrada derramando água dentro da bolsa de colega nos EUA

"Por cinco meses, passei por isso", desabafou parlamentar que teve a bolsa encharcada
Polícia Federal prende quadrilha suspeita de fraudes bancárias

Polícia Federal prende quadrilha suspeita de fraudes bancárias

Prisões foram em cinco diferentes cidades do estado de São Paulo
Publicidade
Publicidade