Publicidade

"Nada que seja contrário às leis da natureza tem base na ciência", disse Marina Silva

Ministra participou da COP 28 e cobrou recursos de países desenvolvidos na transição justa para uma economia de baixo carbono

"Nada que seja contrário às leis da natureza tem base na ciência", disse Marina Silva
Publicidade

A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, afirmou que o processo multilateral firmado contra o aquecimento global, entre os países participantes da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 28), está fortalecido. A entrevista foi concedida à Agência de Notícias dos Emirados - WAM, em Dubai, durante o evento.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

"Depois de 30 anos, não há mais como adiar ações. Além das ambições, é preciso deixar bem claro quais são os nossos compromissos. O que vai fazer a diferença é o compromisso.", disse a Ministra do Meio Ambiente, Marina Silva.

De acordo com Marina, a responsabilidade e o peso das ações serão divididos em um "tripé": entre as Cop's 28, 29 e 30. Na visão da ministra, a 28 teve o papel de construir um balanço geral e reconhecer que as ações empreendidas até agora foram insuficientes, além de estabelecer o que pode ser feito para atingir a suficiência.

Já a COP 29 será a da "coerência". Ou seja, se o que foi proposto na COP 28 vai ser realizado e quais são meios para que isso se concretize. Além disso, o encontro, segundo a ministra, vai definir ações para toda a economia, incluindo investimentos sociais e culturais.

Ao ser questionada especificamente sobre a Cop 30, a ministra afirmou que o Brasil já está "em pleno processo" de alcançar o desmatamento zero em 2030. Ela afirmou que em 11 meses de governo Lula o número já foi reduzido em 50%.

Segundo o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), a taxa de desmatamento reduziu 22,3% na Amazônia no ano de 2023. O valor é o menor para o período desde 2019.

A ministra também destacou que as decisões tomadas nesta edição da Conferência do Clima, em prol de uma economia de baixo carbono, não vão impedir o progresso e que os investimentos pensados "serão incomparavelmente mais duradouros, porque estão alinhados com a natureza".

"Nada que seja contrário às leis da natureza tem base na ciência", disse Marina

Ao detalhar as decisões tomadas no encontro, a Marina afirmou que as NDC's (Contribuição Nacionalmente Determinada, na tradução livre), trataram de todos os setores da economia e fontes de emissão, como Carvão, Petróleo e Gás. As NDC's são uma espécie de compromisso firmado pelos paises em prol da mitigação das mudanças climáticas.

Ao longo da entrevista, a ministra falou diversas vezes sobre a "Missão 1.5" e disse que essa é a última oportunidade de se alinhar com o tema. A proposta se trata de uma missão coletiva para manter o aquecimento global abaixo de 1,5° C. No entanto, cobrou recursos de países desenvolvidos na transição justa para uma economia de baixo carbono.

"Os países desenvolvidos precisam aportar os recursos. Eles precisam tomar a dianteira nas ações que nos levarão ao afastamento dos combustíveis fósseis. Eles precisarão ter uma compreensão de que os países em desenvolvimento também terão o direito de atender às necessidades legítimas de seus povos", disse a ministra do Meio Ambiente

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbtnews
portalnews
marina silva
wam
agência de notícias dos emirados
ministra
meio ambiente
ministério do meio ambiente
cop 28
cop 29
cop 30

Últimas notícias

SP: Grave acidente na rodovia Régis Bittencourt deixa 4 mortos

SP: Grave acidente na rodovia Régis Bittencourt deixa 4 mortos

Carro com três ocupantes foi prensado entre carretas; motorista de caminhão também não resistiu
Lula sanciona lei que reconhece blocos de Carnaval como manifestação da cultura nacional

Lula sanciona lei que reconhece blocos de Carnaval como manifestação da cultura nacional

Decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (25)
Casa Branca diz querer "respostas" de Israel sobre valas comuns em Gaza

Casa Branca diz querer "respostas" de Israel sobre valas comuns em Gaza

Quase 300 corpos foram encontrados por autoridades palestinas; ONU pediu investigação
Brasil Agora: Brazão fala a Deputados por vídeo; Moraes arquiva ação contra Bolsonaro

Brasil Agora: Brazão fala a Deputados por vídeo; Moraes arquiva ação contra Bolsonaro

Confira essas e outras notícias que serão destaque nesta quinta-feira (25)
Governo divulga locais de prova do "Enem dos concursos" nesta quinta-feira (25); veja onde acessar

Governo divulga locais de prova do "Enem dos concursos" nesta quinta-feira (25); veja onde acessar

Processo seletivo oferta 6.640 vagas em 21 órgãos públicos federais; provas ocorrem em 5 de maio
Após alto número de mortes, SP atende pedido do STF para uso de câmeras em operações policiais

Após alto número de mortes, SP atende pedido do STF para uso de câmeras em operações policiais

Solicitação foi baseada em ação da Defensoria Pública do estado, que denunciou aumento da letalidade nas ações
Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 6 milhões nesta quinta-feira (25)

Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 6 milhões nesta quinta-feira (25)

Apostas podem ser feitas em casas lotéricas ou pela internet até as 19h
Veneza começa a cobrar taxa de 'visitantes de um dia' para combater turismo em excesso

Veneza começa a cobrar taxa de 'visitantes de um dia' para combater turismo em excesso

Viajantes deverão reservar datas e desembolsar 5 euros para visitar a cidade italiana
Conselho reduz taxa máxima de juros do consignado para 1,68%

Conselho reduz taxa máxima de juros do consignado para 1,68%

Mudança acompanha queda da taxa Selic e entrará em vigor cinco dias após publicação no Diário Oficial
Protestos contra guerra em Gaza resultam em novas prisões em universidades nos EUA

Protestos contra guerra em Gaza resultam em novas prisões em universidades nos EUA

Estudantes foram denunciados pelas instituições por ocupar campus
Publicidade
Publicidade