Publicidade

Países pressionam Israel e Hamas por acordo permanente de cessar-fogo em Gaza

Trégua temporária está programada para acabar nesta 4ª feira (29.nov); Catar, EUA e Egito mediam negociações

Países pressionam Israel e Hamas por acordo permanente de cessar-fogo em Gaza
Publicidade

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Catar, Majed bin Mohammed Al Ansari, afirmou que a comunidade internacional está pressionando Israel e o grupo extremista Hamas a chegar a um acordo permanente de cessar-fogo na Faixa de Gaza. Na última semana, as partes concordaram em estender a trégua até esta 4ª feira (29.nov).

+ Acompanhe a cobertura da guerra em Israel

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Segundo o diplomata, as negociações estão sendo realizadas com apoio do Egito e dos Estados Unidos. Todos estão se baseando nas diretrizes do primeiro acordo entre Israel e Hamas, que incluiu a libertação de reféns e palestinos presos. Caso concordem em ampliar a trégua, o Hamas deverá libertar 10 reféns para cada dia adicional de pausa na guerra.

Além da troca de civis, o cessar-fogo temporário permite uma maior entrada de caminhões humanitários em Gaza. O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, pediu que o diálogo entre Israel e Hamas continue, uma vez que, apesar do maior número de comboios, a ajuda humanitária ainda representa "migalhas" em meio à grave crise na região.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que 1,3 milhão de pessoas estão vivendo em abrigos em Gaza, onde energia, alimentos, água e medicamentos são escassos. Além disso, a superlotação de pacientes em hospitais alinhada com a falta de saneamento básico, como coleta de lixo e limpeza de esgoto, está aumentando o surto de doenças.

Atualmente, a OMS contabiliza 111 mil casos de infecções respiratórias agudas, 12 mil casos de sarna, 11 mil de piolhos, 36 mil de diarreia, 24 mil de erupção cutânea e 2,5 mil de impetigo. Como não há tratamentos disponíveis, a organização estima que mais pessoas em Gaza podem morrer por doenças do que por bombardeios caso a guerra continue. 

+ Hamas liberta mais 10 mulheres israelenses; 30 palestinos são soltos por Israel

"Dadas as condições de vida e a falta de cuidados de saúde, mais pessoas poderiam morrer de doenças do que de bombardeios. Precisamos de um cessar-fogo continuado. AGORA. É uma questão de vida ou morte para os civis", disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbt
sbtnews
portalnews
mundo
paises
pressionam
israel
hamas
acordo permanente
cessar fogo
faixa de gaza
guerra-israel
ajuda humanitaria
crise
doenças
mortes
camila-stucaluc
catar

Últimas notícias

SP: Bombeiros encontram corpo de idoso após barco virar em Ilhabela

SP: Bombeiros encontram corpo de idoso após barco virar em Ilhabela

Buscas continuam por outras duas vítimas, que seguem desaparecidas
Pampa, campeão olímpico de vôlei, vai continuar tratamento contra câncer em São Paulo

Pampa, campeão olímpico de vôlei, vai continuar tratamento contra câncer em São Paulo

Ex-jogador foi transferido de hospital no Rio de Janeiro para capital paulista
Ministério da Saúde confirma 1º caso de cólera no Brasil após 18 anos

Ministério da Saúde confirma 1º caso de cólera no Brasil após 18 anos

Nota técnica informa que homem de 60 anos não viajou para regiões afetadas indicando infecção local
Policiais federais reclamam falta de combustível e fim de contratos, em meio a cobrança por mais verba

Policiais federais reclamam falta de combustível e fim de contratos, em meio a cobrança por mais verba

Nos estados, agentes acusam problemas para fazer operações com os cortes no orçamento; agendamento para fazer passaporte segue suspenso
Elenco da "Turma do Picapau Amarelo" faz visita ao Museu Monteiro Lobato, em SP

Elenco da "Turma do Picapau Amarelo" faz visita ao Museu Monteiro Lobato, em SP

Produção estreia em breve na plataforma de streaming +SBT
Apostador do Rio acerta números da Mega-Sena e leva sozinho R$ 102 milhões

Apostador do Rio acerta números da Mega-Sena e leva sozinho R$ 102 milhões

Próximo prêmio, estimado em R$ 3,5 milhões, será sorteado na terça-feira (23)
Madonna movimenta economia do Rio a menos de 2 semanas do show em Copacabana

Madonna movimenta economia do Rio a menos de 2 semanas do show em Copacabana

Cantora americana vai se apresentar gratuitamente na capital fluminense no dia 4 de maio
Novo ataque de Israel na Faixa de Gaza deixa 18 mortos

Novo ataque de Israel na Faixa de Gaza deixa 18 mortos

14 crianças morreram e um bebê foi salvo durante a ação
Lutador brasileiro é favorito para levar ouro nas Olimpíadas com Taekwondo

Lutador brasileiro é favorito para levar ouro nas Olimpíadas com Taekwondo

Henrique Marques foi parar no hospital e se recuperou em período recorde para voltar a tempo de conquistar a vaga
Número de crianças e adolescentes nas redes sociais cresce; especialistas alertam para uso consciente

Número de crianças e adolescentes nas redes sociais cresce; especialistas alertam para uso consciente

Pesquisa feita com estudantes mostra que um quinto deles acessou a internet pela primeira vez antes dos seis anos
Publicidade
Publicidade