Publicidade

2023 está a caminho de ser o ano mais quente já registrado, dizem cientistas

Planeta Terra pode terminar ano com 1,4ºC acima da temperatura média pré-industrial

2023 está a caminho de ser o ano mais quente já registrado, dizem cientistas
Reprodução
Publicidade
A intensificação da crise climática está levando 2023 a ser o ano mais quente já registrado na história. Segundo avaliação de cientistas da União Europeia (UE), divulgada nesta 4ª feira (8.nov), dados mostram que o planeta Terra teve o outubro com maior pico de calor em anos, contabilizando temperatura 1,7ºC acima do período pré-industrial (1850-1900).

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News
+ Clima: o que pode ocorrer se o planeta ficar 3°C mais quente? 

O mesmo recorde foi alcançado nos últimos três meses, sobretudo devido à influência do fenômeno meteorológico El Niño. O temor dos cientistas é que o fenômeno continue se desenvolvendo nos próximos meses, o que deve resultar em novas temperaturas recordes. Isso significa que 2023 pode terminar com 1,4ºC acima da temperatura média pré-industrial.

"Quando combinamos todos os dados, os registros globais de temperatura do ar, de temperatura da superfície do mar, de gelo marinho, todas essas indicações nos mostram que nosso clima está mudando em um ritmo muito rápido. Podemos dizer com virtual certeza que 2023 será o ano mais quente já registrado", disse a vice-diretora do Serviço de Mudanças Climáticas Copernicus da UE, Samantha Burgess.

A avaliação foi publicada poucas semanas antes da Conferência sobre as Mudanças Climáticas (COP-28), que será realizada entre 30 de novembro e 12 de dezembro, em Dubai. O encontro reúne quase 200 países e tem como objetivo desenvolver medidas precisas para preservar o meio ambiente e impedir que a temperatura global suba mais de 2ºC. 

Isso porque o Acordo de Paris estabelece metas de longo prazo para orientar as nações a reduzir substancialmente as emissões globais de gases de efeito estufa para limitar o aumento da temperatura global em 1,5ºC até 2100. A meta, no entanto, conseguirá ser cumprida apenas se os os países conseguirem reduzir as emissões significativamente até 2030.

+ "Precisamos parar com essa loucura", diz chefe da ONU sobre mudanças climáticas

Caso o objetivo não seja alcançado, cientistas alertam que o mundo terá cada vez mais eventos climáticos extremos, como chuvas fortes e ondas de calor severas, aumentando as destruições por inundações e incêndios florestais. O rápido derretimento das geleiras também aumentará o nível do mar, fazendo com que cidades costeiras desapareçam completamente.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbt
sbtnews
portalnews
mundo
2023
ano mais quente
cientistas
uniao europeia
outubro mais quente da historia
periodo pre industrial
cop28
meio ambiente
mudanças climaticas
camila-stucaluc

Últimas notícias

Ex-policial e advogada são condenados por obstruir investigações do assassinato de Marielle Franco

Ex-policial e advogada são condenados por obstruir investigações do assassinato de Marielle Franco

Rodrigo Ferreira e Camila Nogueira mentiram à polícia sobre planejamento do crime. Vereadora e motorista Anderson Gomes foram mortos em março de 2018
Para Mendonça, lei das saidinhas não pode retroagir em prejuízo ao preso

Para Mendonça, lei das saidinhas não pode retroagir em prejuízo ao preso

O ministro confirmou o direito à saída temporária de um preso de Minas Gerais que havia perdido o benefício após as mudanças feitas pelo Congresso
Polícia prende nove pessoas envolvidas em furtos e roubos durante enchentes no RS

Polícia prende nove pessoas envolvidas em furtos e roubos durante enchentes no RS

Diversos objetos, que haviam sido levados de comércios no município Eldorado do Sul, foram recuperados
Especialistas chamam atenção para doenças respiratórias e leptospirose em meio a caos no RS

Especialistas chamam atenção para doenças respiratórias e leptospirose em meio a caos no RS

Segundo ministra da Saúde e médico da Marinha, proximidade das pessoas em abrigo favorece casos de “doenças oportunistas”
Sistema de distribuição de gás da Argentina entra em estado de emergência

Sistema de distribuição de gás da Argentina entra em estado de emergência

Mais de 300 indústrias tiveram o fornecimento cortado; prioridade é atender casas, hospitais e o comércio
Israel afirma que guerra na Faixa de Gaza deve durar, ao menos, até o fim do ano

Israel afirma que guerra na Faixa de Gaza deve durar, ao menos, até o fim do ano

Governo israelense alega que esse é o prazo mínimo para aprofundar as "conquistas" e destruir a capacidade militar do Hamas
Argentina compra carga da Petrobras para lidar com escassez de gás

Argentina compra carga da Petrobras para lidar com escassez de gás

Temperaturas mais baixas do que o habitual já haviam aumentado a demanda, sobrecarregando o sistema no país
TSE mantém condenação do ex-governador do RJ Anthony Garotinho por crime eleitoral

TSE mantém condenação do ex-governador do RJ Anthony Garotinho por crime eleitoral

Além de inelegibilidade, ele foi condenado a 13 anos e 9 meses de prisão
Morre o humorista Joaquim Lopes Salgado, de "A Praça é Nossa"

Morre o humorista Joaquim Lopes Salgado, de "A Praça é Nossa"

Carismático, divertido, com a arte de fazer graça nas veias, Joaquim marcou o público através de sua trajetória em programas humorísticos do SBT
Barroso vota contra abertura de processos disciplinares de magistrados da Lava Jato

Barroso vota contra abertura de processos disciplinares de magistrados da Lava Jato

O presidente do CNJ discorda do corregedor nacional de justiça, Luis Felipe Salomão, que chegou a determinar o afastamento cautelar dos envolvidos
Publicidade
Publicidade