Publicidade

Ucrânia pede reunião da ONU para conter "chantagem nuclear" da Rússia

Segundo Ucrânia, intenções de Putin "não podem deixar de causar preocupação especial"

Ucrânia pede reunião da ONU para conter "chantagem nuclear" da Rússia
Publicidade

O Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia divulgou uma nota, neste domingo (26.mar), em que pede a "convocação imediata" de uma reunião extraordinária do Conselho de Segurança da ONU para conter "a chantagem nuclear do Kremlin". No sábado (25.mar), o presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou que pretende posicionar armas nucleares táticas no território de Belarus, que faz fronteira com a Ucrânia.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Segundo o governo ucraniano, a declaração "é mais um passo provocativo do criminoso regime de Putin, que mina os princípios do Tratado de Não-Proliferação de Armas Nucleares, a arquitetura de desarmamento de armas nucleares e o sistema de segurança internacional como um todo".

"Tais intenções não podem deixar de causar preocupação especial para toda a comunidade mundial, porque a Rússia as declara sob as condições de continuar sua guerra agressiva não provocada contra a Ucrânia", complementa o Ministério das Relações Exteriores, na nota divulgada neste domingo.

Nela ainda, a pasta apela à sociedade de Belarus que impeça a implementação da intenção manifestada por Putin no sábado, e ao G7 e à União Europeia que alertem as autoridades belarussas sobre "as consequências de longo alcance" para Belarus se aceitarem armas nucleares táticas da Rússia em seu território nacional.

Veja a nota na íntegra:

As últimas declarações da Federação Russa sobre a intenção de implantar armas nucleares táticas no território de Belarus são mais um passo provocativo do criminoso regime de Putin, que mina os princípios do Tratado de Não-Proliferação de Armas Nucleares, a arquitetura de desarmamento de armas nucleares e o sistema de segurança internacional como um todo.

Tais intenções não podem deixar de causar preocupação especial para toda a comunidade mundial, porque a Rússia as declara sob as condições de continuar sua guerra agressiva não provocada contra a Ucrânia. Apesar dos horríveis crimes contra a humanidade e crimes de guerra com que o Kremlin acompanha esta guerra de agressão contra um Estado soberano, a Rússia demonstra a sua incapacidade de vencer no campo de batalha.

A Ucrânia apela à sociedade belarussa para impedir a implementação de intenções criminosas relativas ao posicionamento de armas nucleares no território de Belarus, em violação das suas obrigações decorrentes do Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares, que tornará ainda mais este país um refém do Kremlin e têm consequências catastróficas para o seu futuro.

Apelamos aos países do Grupo dos Sete e à União Europeia para alertar as autoridades belarussas sobre as consequências de longo alcance para Belarus se elas concordarem em aceitar armas nucleares táticas da Rússia em seu território.

A Ucrânia espera ações efetivas para conter a chantagem nuclear do Kremlin pela Grã-Bretanha, China, EUA e França, em particular, como membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU, que têm uma responsabilidade especial de prevenir ameaças de agressão com o uso de armas nucleares. Exigimos a convocação imediata de uma reunião extraordinária do Conselho de Segurança da ONU para esse fim.

A Ucrânia pede a todos os membros da comunidade mundial que provem ao criminoso regime de Putin a inaceitabilidade categórica de suas próximas provocações nucleares e que tomem medidas decisivas para deter e impedir efetivamente qualquer possibilidade de uso de armas nucleares pelo Estado agressor.

A Rússia mais uma vez confirma sua incapacidade crônica de ser um administrador responsável de armas nucleares como meio de dissuasão e prevenção da guerra, não como uma ferramenta de ameaças e intimidação. O mundo deve se unir contra aquele que ameaça o futuro da civilização humana.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
mundo
ministério
relações exteriores
ucrânia
guerra-na-ucrania
rússia
chantagem nuclear
belarus
armas nucleares
intenção
vladimir putin
g7
união europeia
reunião

Últimas notícias

Ataque russo atinge prédio residencial e deixa 10 mortos na Ucrânia

Ataque russo atinge prédio residencial e deixa 10 mortos na Ucrânia

Presidente Volodymyr Zelensky voltou a apelar pelo envio de sistemas de defesa aérea
Laudo diz que mulher acusada de envenenar parentes tinha “total consciência” de atos

Laudo diz que mulher acusada de envenenar parentes tinha “total consciência” de atos

Amanda Partata ofereceu alimentos envenenados a quatro pessoas e duas morreram; crime foi registrado em Goiânia, em dezembro do ano passado
Boulos recebe dois milhões de interações nas redes, ganhando de Tabata e Nunes

Boulos recebe dois milhões de interações nas redes, ganhando de Tabata e Nunes

No intervalo de 30 dias, o prefeito de São Paulo conseguiu 170 mil interações; militância de Bolsonaro ainda não aderiu a Nunes
FALSO: É falso que Lula tenha inaugurado obra da transposição do São Francisco já inaugurada por Bolsonaro

FALSO: É falso que Lula tenha inaugurado obra da transposição do São Francisco já inaugurada por Bolsonaro

Confira a verificação realizada pelos jornalistas integrantes do Projeto Comprova
Mega-Sena acumula pela oitava vez e prêmio vai a R$ 72 milhões

Mega-Sena acumula pela oitava vez e prêmio vai a R$ 72 milhões

Apostas para o próximo concurso podem ser feitas até as 19h00 de quinta-feira (18)
Greve em universidades: governo espera chegar a acordo com professores na sexta-feira (19)

Greve em universidades: governo espera chegar a acordo com professores na sexta-feira (19)

Categoria reivindica reestruturação de carreira e recomposição salarial
Pagodeiro "proibidão" era "empresário" dos negócios ligados ao PCC, diz MP

Pagodeiro "proibidão" era "empresário" dos negócios ligados ao PCC, diz MP

Latrell Brito usava empresas dele e de laranjas para simular concorrência em contratações de prefeituras alvos da Operação Munditia
Brasil Agora: Lula na Colômbia, PEC antidrogas e cadáver em agência bancária

Brasil Agora: Lula na Colômbia, PEC antidrogas e cadáver em agência bancária

Confira essas e outras notícias que serão destaque nesta quarta-feira (16)
Tribunal define primeiros jurados para julgamento de Trump em NY

Tribunal define primeiros jurados para julgamento de Trump em NY

Ex-presidente dos EUA é acusado de subornar atriz pornô durante período eleitoral; júri será composto por 12 pessoas
Musk x Moraes: STF autoriza depoimentos de representantes do X no Brasil

Musk x Moraes: STF autoriza depoimentos de representantes do X no Brasil

Decisão faz parte do inquérito que investiga empresário por suposta obstrução de Justiça e incitação ao crime
Publicidade
Publicidade