Publicidade

Dinamarca vai desenterrar 17 milhões de visons

Depois de sacrificar animais usados na produção de casacos, autoridades agora querem exumar mamíferos

Dinamarca vai desenterrar 17 milhões de visons
Vison nos Estados Unidos. Dinamarqueses tinham as maiores criações do mundo do mamífero para a produção de casacos. Foto: Nicole Beaulac (via Flickr)
Publicidade
A Dinamarca anunciou que vai desenterrar quase dezessete milhões de visons, depois de um dos mais bizarros capítulos da crise sanitária que culminou no sacrifício de toda a população desses animais no país escandinavo. Os dinamarqueses tinham as maiores criações do mundo dos mamíferos, que são usados na produção de casacos, a partir da extração da pele.

Semanas depois do extermínio e do enterro em covas coletivas em unidades militares do país, centenas de corpos voltaram para a superfície. O fenômeno é causado pela expansão do gás na decomposição dos animais. Não demorou pra que o termo "visons zumbis" (zombie minks) se espalhasse pela imprensa européia. Dez mil toneladas de animais foram enterrados.

A decisão foi considerada ilegal pela justiça e provocou a renúncia do ministro da Agricultura dinamarquês. Uma cepa diferente do novo coronavírus foi detectada nesses animais e, mais tarde, em pelo menos 12 pessoas que trabalham nas fazendas onde eles eram criados. O argumento do governo dinamarquês é que a mutação poderia resistir às vacinas que estão sendo desenvolvidas e dar início a um surto, que poderia se tornar epidêmico e, no pior dos casos, uma nova pandemia.

A Organização Mundial da Saúde confirma que, além da Dinamarca, houve casos de transmissão do novo coronavírus dos visons para humanos na Espanha, Suécia, Holanda e Itália. "A OMS está acompanhando as mudanças genéticas no vírus da Covid-19 desde o começo da pandemia com um grupo de virologistas. Quando um vírus se move de humanos para população de animais como o vison e, depois, volta para os humanos, pode adquirir mutações únicas", diz a nota do escritório europeu da OMS.

Em outros países, como a Itália, produtores resistem em sacrificar as criações e aguardam o término das investigações. O presidente da Associação italiana dos produtores de casaco de pele, Roberto Tadini, disse à Associated Press, que os dinamarqueses se precipitaram e que o cenário em seu país não é tão ruim. "Na Itália, a situação é diferente porque há um número menor de criações espalhadas por uma área muito maior. A Dinamarca tem 1.200 fazendas e é muito menor".
Em entrevista à BBC, a professora Joanne Santini, da Universidade de Londres, disse que que os visons tornaram-se uma espécie de "reservatório para o vírus". Foi o caso mais extremo encontrado até agora, "mas isso pode estar acontecendo em outros animais e nós apenas não sabemos ainda".

Também não se sabe se a cepa do novo coronavírus encontrada nos visons seria resistente às vacinas que estão sendo desenvolvidas e qual a real capacidade dos animais em transmití-lo para humanos. Estudos patrocinados pela OMS e por governos europeus ainda estão em andamento. Trata-se de mais um ponto de interrogação em uma pandemia que ainda tem muitas perguntas sem resposta. 
Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
mundo
sbt-news
vison
dinamarca
desenterrar
bichos
sacrificio

Últimas notícias

Vídeo feito por IA mostra encontro de famosos com suas versões jovens; veja

Vídeo feito por IA mostra encontro de famosos com suas versões jovens; veja

Michael Jackson, Will Smith, Paul Mccartney, entre outros, foram recriados abraçando suas versões mais novas
Anvisa confirma terceiro caso de malária em navio no Porto de Santos

Anvisa confirma terceiro caso de malária em navio no Porto de Santos

Infectados eram tripulantes de dois navios que chegaram do continente africano neste mês
Em meio a debate sobre autonomia do BC, Kajuru chama Campos Neto de ‘desprezível’ e ‘antibrasileiro’

Em meio a debate sobre autonomia do BC, Kajuru chama Campos Neto de ‘desprezível’ e ‘antibrasileiro’

Críticas foram feitas pelo senador durante sessão na CCJ que discutia PEC do BC
O que "Era uma Vez um Sonho", livro de J.D. Vance que virou filme, conta sobre o vice de Trump

O que "Era uma Vez um Sonho", livro de J.D. Vance que virou filme, conta sobre o vice de Trump

Busca por obras inspiradas na vida do senador de Ohio aumentaram drasticamente após anúncio do republicano na chapa presidencial
Força Nacional será enviada ao MS para atuar nos conflitos entre indígenas e fazendeiros

Força Nacional será enviada ao MS para atuar nos conflitos entre indígenas e fazendeiros

Autorização do Ministério da Justiça e Segurança Pública foi publicada nesta quarta
Prefeita de Paris mergulha no rio Sena para mostrar que há segurança para as provas dos Jogos Olímpicos

Prefeita de Paris mergulha no rio Sena para mostrar que há segurança para as provas dos Jogos Olímpicos

Anne Hidalgo tenta garantir condições para banho que estão previstas provas aquáticas na capital francesa
Carlos Viana tira licença do Senado para disputar prefeitura de Belo Horizonte

Carlos Viana tira licença do Senado para disputar prefeitura de Belo Horizonte

Pesquisa mostra Viana com 8% das intenções de voto para prefeito da capital mineira nas eleições deste ano
Poder Expresso: Bolsonaro mantém apoio a Ramagem após divulgação de áudio

Poder Expresso: Bolsonaro mantém apoio a Ramagem após divulgação de áudio

Esta edição também analisa a primeira pesquisa de Trump x Biden após atentado e votações no Congresso que ficaram para depois do recesso
Receita Federal apreende R$ 90 milhões em cocaína em carga de sal marinho no porto do Rio de Janeiro

Receita Federal apreende R$ 90 milhões em cocaína em carga de sal marinho no porto do Rio de Janeiro

Droga foi encontrada em bolsas escondidas em um contêiner e tinha como destino a Bélgica
Justiça de São Paulo proíbe Carreta Furacão de usar imagem de Fofão em apresentações

Justiça de São Paulo proíbe Carreta Furacão de usar imagem de Fofão em apresentações

Na decisão, o grupo ainda terá que pagar R$ 70 mil à família do criador do personagem
Publicidade
Publicidade